Seguidores

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Estados Unidos veta lei que proibia soldados homossexuais de assumir orientação sexual


Na última quarta-feira, um corte de apelações nos Estados Unidos suspendeu a lei que proibia que militares homossexuais assumissem sua orientação sexual. A lei já havia sido rejeitada pelo presidente Barack Obama, que em dezembro de 2010 assinou medida que dava liberdade aos membros das Forças Armadas para que declarassem suas opções.

Com a nova suspensão, deve chegar ao fim a política conhecida como "Don't Ask, Don't Tell (DADT), que na prática, mantém severas resistências aos militares homossexuais. O Pentágono prepara regras mais atuais para implementar a mudança na política.

A decisão foi aprovada por um grupo de três juízes de uma corte de São Francisco, na Califórnia, que alegaram não haver mais razão para que o DADT, praticado há 18 anos, continue ativa, uma vez que já foi considerado inconstitucional que homossexuais americanos sejam tratados de forma diferenciada.

Essa medida judicial é uma resposta a uma moção proposta pelo grupo Log Cabin Republicans, que é composto por gays ligados ao Partido Republicano. "A decisão (da corte) remove qualquer incerteza. Oficiais americanos não estão mais sob ameaça de serem exonerados à medida que o processo de implementação (do veto do DADT) avança", afirmou R. Clarke Cooper, diretor-executivo do Log Cabin Republicans.

Redação SRZD-Internacional

Nenhum comentário: