Seguidores

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Pesquisadores descobrem indícios de rio subterrâneo sob o Rio Amazonas


Pesquisadores do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, anunciaram ter descoberto indícios da existência de um rio subterrâneo com cerca de 6 mil km de extensão e a 4 mil metros de profundidade abaixo do Rio Amazonas. O estudo é baseado na análise de dados de temperatura de 241 poços perfurados nas bacias sedimentares do Acre, Solimões, Amazonas, Marajós e Barreirinhas.
Ambos os rios têm o mesmo sentido de fluxo, de oeste para leste. Contudo, existem diferenças marcantes na vazão,  nas larguras das áreas de drenagem  e  nas  suas  velocidades de escoamentos.  A vazão média do Rio Amazonas é estimada em cerca de 133.000 m3/s, enquanto a do Rio Hamza é estimada em 3090 m3, valor superior ao do Rio São Francisco. 
Rio tem cerca de 6 mil km de extensão e corre a 4 mil metros de profundidade
Rio tem cerca de 6 mil km de extensão e corre a 4 mil metros de profundidade
A largura do Rio Amazonas varia de 1 a 100 quilômetros, na área de estudo, enquanto a do fluxo subterrâneo varia de  duzentos  a  quatrocentos quilômetros.  As velocidades das águas no Rio Amazonas variam de 0,1  a 2 metros por segundo, dependendo das condições hidrológicas locais. Por outro lado, as velocidades do fluxo subterrâneo são relativamente pequenas. 
Os integrantes do Laboratório de Geotermia do Observatório Nacional nomearam este fluxo subterrêneo de Rio Hamza, em homenagem ao professor Valiya Hamza, da Coordenação de Geofísica do Observatório Nacional. 

JB online

Nenhum comentário: