Seguidores

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Wagner Rossi pede demissão do Ministério da Agricultura, (é o quarto em sete meses...)

Wagner Rossi pediu demissão do cargo de ministro da Agricultura nesta quarta-feira (17), após uma série de denúncias de irregularidades na pasta que, nesta semana, o atingiu diretamente. Gerardo Fontelles, secretário executivo do ministério, assumirá interinamente a pasta.

A carta de demissão de Rossi foi divulgada no site do ministério. De acordo com uma fonte do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff já aceitou o pedido de demissão de Rossi.

"Durante os últimos 30 dias, tenho enfrentado diariamente uma saraivada de acusações falsas, sem qualquer prova, nenhuma delas indicando um só ato meu que pudesse ser acoimado de ilegal ou impróprio no trato com a coisa pública", disse o ministro na carta.

Rossi é o quarto ministro a deixar o governo Dilma em pouco mais de sete meses de governo.

Anteriormente, Antonio Palocci deixou a chefia da Casa Civil e Alfredo Nascimento saiu do Ministério dos Transportes, também em meio a denúncias. Neste mês, Nelson Jobim pediu demissão do Ministério da Defesa após divulgação de uma entrevista em que ele teria criticado colegas de governo.

Denúncias publicadas na mídia acusaram Rossi, entre outras coisas, de usar politicamente alimentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) quando dirigiu a estatal, de ter oferecido propina para um funcionário não denunciar irregularidades e de ter viajado em um jatinho de uma empresa privada.

Segundo um assessor da vice-presidência que pediu para não ser identificado, Rossi procurou na tarde desta quarta-feira o vice-presidente Michel Temer, seu padrinho político, e disse que levaria a carta de demissão a Dilma.

O assessor afirmou que os dois foram até o gabinete da presidente e o então ministro formalizou sua decisão. A conversa durou cerca de 30 minutos e Rossi retornou ao ministério.

Por Hugo Bachega e Jeferson Ribeiro

Reuters/Yahoo

Nenhum comentário: