Seguidores

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Haverá inscrição no PROMORAR 2012?

         Para os que sonham com a casa própria, será que o programa habitacional criado pelo governo, chamado PROMORAR, vai continuar em 2012? Uma jogada perfeita do então governador Aécio Neves, para beneficiar o colega de partido, ex-governador Eduardo Azeredo que "pegou dinheiro emprestado do IPSM", e não devolveu. Sabendo que a tropa sonha com a casa própria, ainda pelos cadastro do antigo "Lares Gerais", Aécio Neves teve a brilhante ideia: criar o PROMORAR, onde com taxas de financiamento menores, o policial ou bombeiro poderiam comprar a casa e pagá-la em até 30 anos. O primeiro lote, sem dúvida foi o mais difícil, pois, pela falta de experiência na análise de cadastros, muitos contratos foram assinados pelos militares junto aos vendedores, como garantia do negócio, que em muitos casos se arrastou por meses, até ser concluído, gerando multa pesadas e prejuízos tanto para o militar, quanto para o dono do imóvel.

             No passado recente o governo usava palavras que eram repetidas aos quatro ventos: déficit zero, maior arrecadação de impostos, maior PIB brasileiro se comparada a média nacional. Por incrível que pareça, esse vigor econômico foi substituído por atraso no pagamento do prêmio produtividade, e pela desculpa mais oportuna que todo governante pode usar, quase sem ser questionado: a crise internacional.

              Diante desse quadro, como ficará o programa habitacional PROMORAR? Durará até 2016? Teremos inscrições em 2012? Quem sabe, além do próprio governador Anastasia, o senador Aécio Neves ou o melhor de todos para falar sobre o assunto, não seja o atual deputado federal Eduardo Azeredo? Deputado Sargento Rodrigues, também pode se pronunciar sobre o caso. 

                Estamos no aguardo...a família militar agradecerá se o PROMORAR permanecer ativo.

3 comentários:

stenneves@gmail.com disse...

SubTen NEVES - Ponte Nova/MG
Trabalhei a vida inteira na PMMG. Quando lançaram o PROMORAR estava trabalhandoem Ponte Nova, sendo transferisdo para Carangola. Esperei para comrar imóvel quando reformasse e com isso retornasse para Ponte Nova, onde retendia adquirir tal imóvel, ois ali residem familiares e onde "criei raizes". Contudo cerca de uns 06 (seis) meses antes de reformar a política de aquisição de imóvel, que era "livre" passou a ser or sorteio. Agora perdi a esperança de conseguir um umóvel pelo PROMORAR, devido a mudança dos critérios. Terei que contentar em morrer sem ter conseguido adquirir uma casa, deixando meus filhos (todos três menores de idade, o mais novo de 03 anos)sem uma moradia prória ou terei que pagar juros exorbitantes por outros programas ou financiamentos particulares (bencos, etc), ai passar necessidades ou apertos financeiros.

Anônimo disse...

SubTen NEVES - Ponte Nova/MG
Trabalhei a vida inteira na PMMG. Quando lançaram o PROMORAR estava trabalhandoem Ponte Nova, sendo transferisdo para Carangola. Esperei para comrar imóvel quando reformasse e com isso retornasse para Ponte Nova, onde retendia adquirir tal imóvel, ois ali residem familiares e onde "criei raizes". Contudo cerca de uns 06 (seis) meses antes de reformar a política de aquisição de imóvel, que era "livre" passou a ser or sorteio. Agora perdi a esperança de conseguir um umóvel pelo PROMORAR, devido a mudança dos critérios. Terei que contentar em morrer sem ter conseguido adquirir uma casa, deixando meus filhos (todos três menores de idade, o mais novo de 03 anos)sem uma moradia prória ou terei que pagar juros exorbitantes por outros programas ou financiamentos particulares (bencos, etc), ai passar necessidades ou apertos financeiros.

Geraldo Neto disse...

Sub Ten Neto - Valadares, caro amigo Subten Neves, estou na mesma situação que vc, esperei o Promorar organizar e quando acordei, já era. Agora é como ganhar na Loto, pois o que arrecadam com as parcelas de quem comprou, some pagando centenas de funcionário. Já era, dormimos no ponto, o trem passsouuuuuuu..