Seguidores

terça-feira, 24 de julho de 2012

Greve dos caminhoneiros dia 25 de Julho

Um movimento nacional dos caminhoneiros, onde a categoria fará uma paralisação no dia 25 deste mês. Vários motoristas de todo país estão se manifestando em apoio à categoria, que, juntamente a paralisação nacional, objetiva chamar a atenção para os baixos custos do frete, cartão frete, altos valores dos pedágios e a carga tributária. Além disso, a categoria também quer chamar a atenção para a nova lei que regulamenta a profissão de motorista.


Problemas reclamados

De acordo com o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) o valor do frete na maioria dos casos não cobre nem os custos de manutenção dos veículos. Esse baixo valor do frete é referente a uma alteração na legislação, feita pela Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT, que ocasionou diminuição nos valores a serem estabelecidos pelos contratantes e, para não perder o frete, faz com que motoristas aceitem os baixos valores oferecidos.

Outro ponto reclamado pela paralisação é a questão do “cartão frete”, que, a partir da resolução 3.658 da ANTT, estabelece que cooperados ou agregados de cooperativas somente poderão prestar serviços exclusivos para as cooperativas que estiverem vinculados. Impossibilitando a venda de fretes, comprometendo as atividades dos profissionais autônomos da área.

Referente às cargas horárias, horários de trabalho e quilometragens máximas existe o problema de não haver postos preparados para receber esses profissionais, nos momentos que a lei obriga que eles fiquem parados.

O MUBC pede que todos os motoristas parem suas atividades no dia 24, que é dia de São Cristóvão padroeiro dos motoristas. Independente de onde estiverem os envolvidos na paralisação, todos devem ficar parados até a solução das questões.

Exigências

São oito as exigências que, de acordo com o MUBC, devem ser providenciadas de imediato:
- Revogação da Resolução nº 3056/09 de 13 de março de 2009 e suas alterações;
- Revogação da Nota Técnica nº02 de 05 de março de 2011;
- Revogação da Resolução nº 358/11;
- Cancelamento de todos os RNTRC realizados;
- Revisão de todos os Postos Credenciados para continuar operando o RNTRC;
- Criação de serviço de conferencia e fiscalização permanente dos RNTRC realizados;
- Elaboração de novas regras e normas, rigorosamente e acordo com as legislações pertinentes, em substituição às Resoluções nº 3056/09 e 3658/11;
- Prorrogação da vigência da Lei nº12619 por 365 dias.


Por Ilân Gavin/Blog do Caminhoneiro

3 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite a todos.essa paralisacao ou greve tem um unico objetivo.a nossa valorizacao.o movimento do pais q vem atraves de nos motoristas q passamos dias e noites da boleia de um caminhao,as leis feitas favorecem sempre as mesmas classes e nos como sempre desfavorecidos,sejamos empregados ,agregados,autonomos enfim,e sempre a mesma palhacada,a classe tem q ser unir,ser resistente,sem baguncas,sem baderneiros e focados num so alvo,a valorizacao da profissao.mostrar q sem nos n tem alimentos,remedios q e o principal. a gente tem tudo para ganhar esta batalha mas temos q ser fortes,unidos e pricipalmentes persistentes. a questao familia nao ter autorizacao pelas empresas de levar a familia e um absurdo,as q deixam o motorista levar,qndo xegan no destino as empresas q esperam a carga n autorizan a entrada ou acesso p alimentacao,banho,necessidades basicas de um ser humano.n contabilizam,n levam em conta q a tranquilidade a paciencia e a atencao do motoristas redobram. Em questao ao horario a ser cumprido,muitos exagerao,e verdade,mas pq? Pq o baixo piso salarial.o comissionados,salarios sem comissao ou commissao sem salario fazem com q os motoristas deem seu maximo e mais um pouco p levar p suas familias um pouco mais de conforto,uma vida decente,estudos p seus filhos e assim tentendo suprir a sua ausencia durante dias,semanas ou meses e mesmo assim a grande maioria n valoriza a classe. O negocio e paralisacao c organizacao.uniao e persistencia

Marcelo disse...

Uma pena que alguns companheiros, guerreiros da estrada (ou sofredores..) não se empenham p ajudar um movimento que só traria melhoras p toda a nossa classe...!!!

Anônimo disse...

é uma pena que que os caminhoneiros estejam fazendo uma greve contra uma lei que favorece eles mesmos. pois porq melhor que uma lei que a dilma fez, na qual vai diminuir a carga horaria de trabalho, vao ganhar mensalmente,e com isso vao ter mais tempo de ficar com a familia. pois na verdade esta greve é dos donos de caminhoes que nao querem pagar seus empragado conforme esta pedindo na lei.é uma pena que uma classe tao importante para a sociedade seja tao desinformado para nao falar outra coisa.