Seguidores

quinta-feira, 19 de julho de 2012

MINAS É O CAMPEÃO DE HOMICÍDIOS NO SUDESTE

Minas tem o índice mais alto de assassinatos no Sudeste.
Minas Gerais é Estado do Sudeste que registrou o maior crescimento em dez anos no número de assassinatos envolvendo crianças e jovens com até 19 anos. Em 2000, foram 361 vítimas da violência no Estado, contra 657 em 2010, um aumento de 82%. Se for considerada a taxa de mortes para cada mil habitantes, o salto é ainda maior: passou de 5,2 em 2000 para 10,7 em 2010, uma elevação de 106,7%.

Os dados são do Mapa da Violência 2012 - Crianças e Adolescentes do Brasil, feito pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela), com base em balanços do Ministério da Saúde. 
Comparando com os demais Estados do Sudeste, só o Espírito Santo também apresentou crescimento no índice de homicídios (49,8%), enquanto São Paulo e Rio tiveram quedas significativas no período (78,2% e 37,1%, respectivamente).

"Minas vive hoje um salto de violência que outros Estados já viveram na década de 80 e 
conseguiram minimizar", comentou o pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (Crisp), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Luis Felipe Zilli. O crescimento da taxa de homicídios do Estado supera, inclusive, a elevação nacional, que foi de 15,8% de 2000 para 2010. 

Entre todos os Estados brasileiros, Minas fica em 14º lugar entre os que mais registram assassinatos de crianças e adolescentes, considerando os índices de 2010. Em 2000, o Estado ocupava a 21ª posição.

Capital. Em Belo Horizonte, a pesquisa também aponta aumento na taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes, passando de 21,8 para 26,6 no período. O salto foi de 21,8%, o segundo maior entre as capitais do Sudeste, perdendo apenas para Vitória (ES), que teve um acréscimo de 90,3%. Já São Paulo e Rio de Janeiro continuam na contramão, com queda de 85,2% e 55%, respectivamente. Em números absolutos, a capital mineira teve 167 homicídios de crianças e adolescentes em 2000, contra 168 em 2010, uma elevação de 0,6%.

Preocupação. O que preocupa os especialistas é que os índices de violência permanecem em alta em Minas. De acordo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), a taxa de homicídios, considerando o público adulto e juvenil, cresceu 16,3% no Estado de 2010 para 2011. Neste ano, a média continua sendo de dois assassinatos por dia na capital. "Agora, que os índices estão em alta, fica difícil para o Estado controlar a tendência de criminalidade", concluiu Zilli.


A pesquisa

Fonte. O Cebela é uma sociedade civil sem fins lucrativos, fundada há 30 anos, no Rio de Janeiro. No estudo foram utilizados dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.

Nenhum comentário: