Seguidores

quinta-feira, 21 de março de 2013

MPF denuncia dois soldados da Força de Pacificação por morte de adolescente



O Ministério Público Federal denunciou dois soldados do Exército Brasileiro pela morte do adolescente Abraão da Silva Maximiano, de 15 anos, ocorrida em dezembro de 2011, quando faziam patrulhamento ostensivo no mirante da Chatuba, no Complexo da Penha. Os militares integravam a Força de Pacificação.
entenrro
Abraão, de 15 anos, morreu após ser atingido por um disparo de fuzil, calibre 7,62mm. Segundo a denúncia, a vítima foi atingida pela costas, estava desarmada e teve morte imediata. A investigação também revelou que não foram encontradas drogas ou armas com o adolescente.

Os dois soldados vão responder pelo crime de homicídio qualificado perante a 8ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeir, e não perante à Justiça Militar, uma vez que se trata de crime doloso contra a vida de um civil, o que afasta a competência da Justiça Militar.
Na sentença, o procurador Fernando Aguiar afirmou que os militares devem ser responsabilizados.

“Não resta dúvida de que as Forças Armadas prestaram relevante serviço ao Rio de Janeiro, participando do processo de pacificação das comunidades tomadas pelo tráfico e pela violência. No entanto, fatos como este, em que um adolescente foi morto com um tiro de fuzil nas costas, precisam ser submetidos ao Poder Judiciário, a fim de que seus executores sejam devidamente responsabilizados”.
Fonte: R7

Nenhum comentário: