Seguidores

segunda-feira, 1 de julho de 2013

PROPOSTA DE POLICIAIS CRIA A “TEORIA DA REMUNERAÇÃO PARALELA”

1) cria a graduação "Aluno CFP";

2) estabelece 1 ano de curso para o CFP e para o CFO;

3) adota a Teoria da Remuneração Paralela, aquela em que o PM do Quadro de Praças ocupante de um determinado nível recebe a mesma remuneração que um PM do Quadro de Oficiais ocupante do mesmo nível, de modo que a hierarquia deixa de existir em razão da remuneração e passa a ser, somente, em razão da função, isso, porque os requisitos para ingressar no Quadro de Praças e de Oficiais da PMDF são os mesmos, não havendo superioridade de um Quadro sobre o outro, ficando assim:

Aluno CFP tem a remuneração igual ao do Aluno CFO
SD 2a Classe tem a remuneração igual ao do Aspirante
SD 1a classe tem a remuneração igual ao do 2o Tenente
CB tem a remuneração igual ao do 1o Tenente
3º SGT tem a remuneração igual ao do Capitão
2º SGT tem a remuneração igual ao do Major
1º SGT tem a remuneração igual ao do TC
ST (topo de carreira das Praças) tem a remuneração igual ao do Coronel (topo de carreira dos Oficiais)

4) Fim do termo "Praça". A saber, "Oficial" é aquele que exerce atos oficiais do Estado. Acontece que as Praças também exercem atos oficiais do Estado, então, é incabível rebaixar aquele que também prestou um concursoPÚBLICO e também fez compromisso com a SOCIEDADE. Esse pensamento é comum na Europa e nos EUA, onde o policial, independente do Quadro, é um Oficial de Polícia (officer police). Com isso, o PM do antigo Quadro de Praça passa a ser "Oficial de Execução" e o PM do, até entã,o Quadro de Oficial passa a ser "Oficial de Gestão".

5) Promoção a cada 2 anos, independente de vaga, pois, ao se estipular um número determinado de vaga, ocasiona irreparável estorvo no sistema de promoções da Polícia Militar do Distrito Federal. Não promover o policial militar do Distrito Federal por falta de vaga é uma medida potencialmente lesiva à ordem pública, em sua seara administrativa.

Divulgue, se puder!

Abração





3 comentários:

2º SGTPM-RJ disse...

Interessante Teoria !!!!

Anônimo disse...

Teoria não adianta nada,pois na prática é diferente,visto que a Presidente Dilma,só está falando direto nas Redes e nas Mídias,nas Mudanças,na Saúde,Educação e Transportes,e a Segurança Pública como mostrou que é e está desunida a nível Brasil,esqueçam PEC 300,pois bateram nos Manifestantes que buscam dignidade,na hora que todos tinham que jogar os escudos ao chão e abraçar os Manifestantes,os políticos pensam assim,morreu um policial,abre inscrições e vida que segue,tanto é que nem direitos humanos falam pela Segurança Pública,só nos malham,nós é que somos um bando de otários,ao invés de lutar,ficamos do lado errado que são os governantes,desse jeito nunca teremos DIGNIDADE,sem contar a União que não temos.

Anônimo disse...

Ridículo!! Isso é o maior absurdo que já li na vida.. onde já se viu equiparar o salário de um coronel ao de um subtenente, não que esse seja incompetente, mas a responsabilidade de um coronel, o qual comanda uma região de polícia é infinitamente maior, de um tenente coronel que comanda um batalhão com um 1ª sargento... só na cabeça de alguns que querem ganhar um salário sem o merecer.