Seguidores

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Militares de Alagoas voltam às ruas e anunciam operação padrão


Após assembleia, militares saíram em caminhada até o Palácio República dos Palmares

Izabelle Targino/ AL24h
Policiais e bombeiros de Alagoas iniciam a partir desta terça-feira, 17, uma mobilização, denominada de Operação Padrão. A medida, deflagrada em assembleia geral, é contra o baixo efetivo, falta de estrutura nas corporações e por valorização salarial.
Segundo as lideranças militares, uma cartilha foi montada com todos os itens que deverão ser cumpridos pelos policiais e bombeiros durante a Operação Padrão.
Dentre as medidas tomadas pela categoria estão a obrigatoriedade do Curso de Formação de Condutores para dirigir viaturas de emergência e a fiscalização de locais de diversão que não atendam os requisitos de segurança, com ênfase aos estádios de futebol.
Além disso, os militares irão efetuar patrulhamento motorizado somente em viaturas que preencham rigorosamente os requisitos do Código Nacional de Trânsito, vão ainda fiscalizar com mais rigor a frota de veículos oficiais das Prefeituras Municipais e executar serviço apenas com coletes a prova de balas dentro da validade.
"A sociedade não será abandonada pelos policiais e bombeiros, mas os militares irão trabalhar apenas com as condições fornecidas pelo Governo de Alagoas", disse o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal) Major Wellington Fragoso.
Após a assembleia geral, da tarde desta terça-feira, 17, cerca de mil policiais e bombeiros saíram em caminhada pelo Trapiche e Centro de Maceió em destino ao Palácio República dos Palmares. Os militares vestiram camisas pretas e carregaram um caixão, alegando que estavam de luto pela segurança pública do estado de Alagoas.
A manifestação contou ainda com o apoio do deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT). Para o parlamentar, o Governo de Alagoas tem recursos financeiros para conceder o reajuste salarial, independente da Lei de Responsabilidade Fiscal.
"Estamos dando apoio aos policiais e bombeiros. Todos nós queremos menos mortes e mais segurança. O Governo tem sim condições de melhorar o salário destes homens que todos os dias colocam suas vidas em risco. Existe recurso para dar reajuste salarial aos militares ou a qualquer servidor público. Esperamos que eles tenham uma vida digna", disse o deputado.
Nas próximas semanas, os policiais e bombeiros realizam uma série de manifestação pela cidade de Maceió. Amanhã (18) a partir das 14 horas, eles fazem um ato público na Praça Pio XII e na quinta-feira, 26, a manifestação acontece na Praça dos Martírios, no Centro.
Priscylla Régia e Izabelle Targino/alagoas24horas

Um comentário:

Aadenilton aapostolo disse...

Bom dia a todos os integrantes da PMAL,

Eu estou a disposição para qualquer assessoria jurídica quanto ao pleito de reivindicação a que a Polícia luta, entendo que o movimento está no caminho correto mas, também entendo que vocês precisam de um "plus" para o que os governantes de seu Estado os olhem com olhar crítico, serenidade e seriedade! Falta apenas AJUSTES extremamente simples (dentro da legalidade e por incrível que possa parecer: ajudando o Governador!). Estou Oficial da Polícia Militar do Distrito Federal no posto de MAJOR QOPM. Eu já procurei algumas autoridades militares da qual sou sócio do clube (ASOF) para explanar o meu pensamento, mas entendo que aqui não se têm ouvidos, portanto, eu resolvi enviar esse comentário a este Blog, caso assim entenda estou a disposição para prestar assessoria jurídica quanto ao pleito de vocês: Podem ter certeza que não irá existir crime militar, transgressão da disciplina ou qualquer outro tipo de delito. Parabéns, continuem...Apenas precisão de pequenos ajustes e terão em menos de 2 meses o pleito almejado (desde que 70%) dos PPMM empenhem. Procurarei fazer de vocês a Polícia Militar mais respeitada do País. Boa sorte e Deus esteja com todos dessa coirmã. Adenilton Apóstolo Evangelista (adeapoevan@yahoo.com.br ou adenilton.evangelista@gmail.com)