Seguidores

domingo, 27 de abril de 2014

Policiais e Bombeiros de Goiás buscam piso de 6 mil para soldado


A Seção de ontem da Assembléia Legislativa de Goiás, dia 24, foi adiada para o dia 28, segunda-feira, em caráter extraordinário devido a morte do pai do deputado Valcenôr Braz.


Após quinze dias de muitas negociações junto aos deputados estaduais e ao governo do Estado foi aprovado nesta quarta-feira, 23/04, na Comissão Mista e no plenário da Assembleia Legislativa, em primeira votação, o projeto de aumento aos ativos, inativos e pensionistas da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Goiás. E graças a um intenso trabalho da Associação dos Cabos e Soldados e dos Subtenentes e Sargentos o aumento não estará vinculado à receita líquida do Estado, como foi sugerido pelo governo.

De acordo com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, sargento Gilberto Cândido de Lima, a desvinculação foi possível graças a uma emenda do líder do governo, deputado Fábio de Souza (PSDB) que o tempo todo defendeu o aumento e as mudanças no projeto do Executivo. Dessa forma os reajustes aos militares e bombeiros vão ser pagos durante os próximos quatro anos. Agora no final de 2014 o aumento será de 18,5% e em 2015, 2016 e 2017 serão pagos 12,33%, a cada ano. Nesta quinta-feira, 24/04, o projeto volta a ser apreciado em plenário e tudo indica que será aprovado e encaminhado para sansão pelo governador Marconi Perillo.

Um comentário:

Gercione Ribeiro disse...

Enquanto isso a policia civil de tocantins da o exemplo de policia valorizada. foi aprovada a emenda que aumenta o salario do agente para 12000,00 até 2016 e o de delegado de policia para 19000,00 em 1015. Parabéns aos deputados e policiais do meu estado.um abraço a todos.