Seguidores

Mostrando postagens com marcador Norberto Nunes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Norberto Nunes. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Vereador de Uberlândia é condenado e outro é denunciado por improbidade administrativa


Norberto responde por desviar função de  servidora de Gabinete (Foto: Cleiton Borges 04/06/2014)  O vereador Norberto Nunes (PSDB) foi condenado pela Justiça mineira, em primeira instância, por improbidade administrativa. A acusação é que o vereador tenha desviado a função de uma servidora que trabalhou no Gabinete dele durante cerca de 2 anos e quatro meses, entre março de 2007 e julho de 2009. A tese levantada pela promotoria pública é baseada em uma ação movida anteriormente pela ex-servidora, Angela Aparecida Arantes, no Juizado Especial.

Segundo ela afirmou inicialmente na primeira ação, o combinado seria que ela ficaria em casa, durante esse período em que trabalhou na Câmara, mas que receberia o salário e que usaria parte do ordenado para fazer salgados e bolos para festas de aniversário em Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) da rede municipal de saúde. Após a ação não ter prosseguimento no Juizado Especial, a confeiteira negou a versão ao Ministério Público de que não cumpria a carga horária no Gabinete.

 Outro caso
 
juliano-modesto-cleitonborges Vereador Juliano Modesto também é acionado pela promotoria
O promotor Luiz Henrique Borsari também ingressou ação civil contra outro vereador por improbidade administrativa. O vereador Juliano Modesto (SD) é citado no processo movido pelo Ministério Público por suposta apropriação de parte dos salários de assessores parlamentares, que seriam funcionários “fantasmas” da Câmara Municipal de Uberlândia. “Constatou-se ainda que o primeiro requerido (Juliano Modesto) nomeou assessores para o exercício de cargos em comissão, mas que não prestam qualquer serviço, comparecendo à Câmara Municipal apenas para registrarem seus pontos”, menciona trecho da ação movida pelo promotor. Procurado ontem pela reportagem, o promotor Borsari estava em viagem, informou a assessoria do Gabinete. O vereador Juliano Modesto também foi procurado pelo CORREIO, nesta quinta-feira à tarde, mas não atendeu aos telefonemas.