Seguidores

Mostrando postagens com marcador Roseane Sarney. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Roseane Sarney. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Tem que inventar a "Bolsa Caviar" para Roseane Sarney

Bolsa Caviar - Governadora Roseana Sarney gastará R$1,4 milhão na compra de caviar e uísque

Nota dos Agentes Federais do Maranhão:Homicídios cresceram 460% em três anos

Foto de Agente Federal Flavio Moreno.
É ANTIGA, PREOCUPANTE E CAÓTICA A SEGURANÇA PÚBLICA NO Maranhão e país! O colapso no sistema de segurança pública no MA: entre 2000 e 2013, o número de homicídios na capital e região metropolitana cresceu 460%.


Em meio à crise que é antiga, a Governadora Roseana Sarney compra 80 kg de lagosta.

Agentes Federais do Maranhão me enviaram por WhatsApp e compartilho com vocês. 

NOTA DOS AGENTES FEDERAIS:

"É com grande tristeza que nós, Agentes de Polícia Federal do Maranhão, lamentamos a escalada de violência em São Luís. A insegurança que tranca a sociedade em casa e coloca diariamente o Maranhão nos telejornais nacionais nos deixa indignados e convictos de que não há solução mágica para resolvê-la.O atual sistema de segurança é maléfico à justiça. Estudos especializados demonstram com clareza que os atuais modelos de investigação e de repressão ao crime no Brasil são inoperantes e não conseguem dar uma resposta rápida e eficiente à sociedade. Como os juízes podem deixar de conceder liberdade a criminosos, quando a investigação foi lenta, burocrática e não conseguiu obter provas consistentes?As quadrilhas modernizam-se, estruturam-se e movem-se de maneira eficiente. Já passa da hora do Estado aperfeiçoar-se para combater o crime, valorizando seus recursos humanos e materiais, para colocarmos os criminosos no seu devido lugar e devolver a paz às famílias brasileiras. Isso aconteceu nos países desenvolvidos, que conseguiram reduzir drasticamente os indicadores de violência e impunidade. Porém, não se chega nesse grau de melhoria sem mudanças. As revisões nas leis penais, processuais e de execução penal serão insuficientes se continuarmos a fazer polícia como se faz hoje. A Federação dos Policiais Federais apresentou, ainda no ano passado, propostas de melhoria na forma de se combater o crime no Brasil, através de parlamentares comprometidos com a população brasileira. As PECs 51, 73 e 361/13, dente outras medidas legislativas, visam mudar a Constituição para aperfeiçoar os modelos de polícia, substituindo o atual modelo cartorário baseado no lento e desatualizado inquérito policial por um modelo de investigação rápida, eficiente e transparente, com participação ativa do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Nesse novo modelo, toda instituição policial no país realizará atividades de investigação e prevenção, com polícias municipais, estaduais e federais aptas a combater crimes simples e complexos, como o tráfico de drogas, assalto a banco, lavagem de dinheiro, desvio de recursos, etc. O ganho de eficiência é indiscutível, pois haverá comunicação entre todas as polícias em escala nacional, além da desburocratização dos processos.

Não se combate crime organizado com papel. A situação exige medidas urgentes, de enfrentamento e de coragem. Mais policiais nas ruas, mais policiais desenvolvendo atividades de inteligência, monitoramento e levantamento de informações, para se prender e, principalmente, manter preso. Mas, por enquanto, ainda que dentro de um modelo de segurança ultrapassado e contraproducente, os agentes federais no Maranhão se colocam a disposição dos órgãos estatais para, com sua experiência e treinamento, ajudar na luta contra o crime organizado. Somos a sociedade e jamais deixaremos de lutar incansavelmente por ela."