Seguidores

Mostrando postagens com marcador aumento passagem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador aumento passagem. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Acorda Brasil!!!Protesto contra aumento deixa 200 mil sem ônibus em Teresina

Cerca de 500 ônibus foram tirados de circulação nesta 5ª devido 
aos protestos 
Portal 
TerraYala Sena
 
 Os empresários de ônibus coletivos urbanos de Teresina retiraram de circulação nesta quinta-feira todos os cerca de 500 ônibus da cidade, após o quarto dia de protestos de estudantes contra o reajuste na passagem do transporte urbano. Mais de 200 mil passageiros foram prejudicados pela falta do serviço.

Em nota, o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina (Setut), Herbert Miúra, disse que os empresários lamentavam a onda de protestos e estavam retirando os coletivos de circulação. Os manifestantes querem que o prefeito Elmano Férrer (PTB) revogue a passagem que aumentou de R$ 1,90 para R$ 2,10 no último sábado.Cerca de 500 ônibus foram tirados de circulação nesta 5ª devido aos protestos. "O Setut lamenta não ter como garantir o direito de ir e vir da população na tarde desta quinta-feira. O atendimento acaba de ser suspenso. A Strans (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) determinou ao Setut que os ônibus sejam recolhidos as garagens por uma questão de segurança." Hoje, os manifestantes queimaram e apedrejaram cinco ônibus nas ruas de Teresina. Segundo os empresários, nos quatro dias de protestos, 30 ônibus foram depredados. Nesta manhã, a prefeitura recebeu uma comissão de estudantes no Palácio da Cidade, sede do poder municipal, para tentarem um acordo. Após uma hora de discussão, não houve entendimento, e os protestos foram mantidos.

Cerca de 3 mil estudantes que estavam concentrados em frente à sede da prefeitura saíram em passeata pelas ruas e avenidas. Aos gritos de "mãos ao alto, R$ 2,10 é um assalto", eles bloquearam ruas e protestaram contra o aumento. A avenida Maranhão, um dos principais corredores de tráfego, ficou interditada por mais de uma hora. Os lojistas do Shopping da Cidade fecharam os estabelecimentos durante a passagem dos manifestantes.

Leonardo Maia, um dos líderes da Associação Nacional dos Estudantes Livres, afirmou que o movimento vai continuar até a prefeitura revogar o decreto que aumentou a passagem de ônibus. "Queremos a revisão da planilha e auditoria nos custos do transportes urbanos em Teresina", disse Leonardo Maia.