Seguidores

Mostrando postagens com marcador bombeiro mirim. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bombeiro mirim. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

'Bombeiro Mirim' em Uberlândia, MG

O projeto “Bombeiro Mirim” promovido pelo Corpo de Bombeiros de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em parceria com a Prefeitura Municipal e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), selecionou cerca de 300 crianças de oito a 15 anos com o intuito de desenvolver ações voltadas ao indivíduo, proporcionando a responsabilidade social aos participantes.

As crianças foram previamente selecionadas pela Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social. Foram avaliados alunos que frequentam a escola regularmente e integram os Núcleos de Atendimento Integral à Criança e Adolescente (Naica) dos bairros Marta Helena, Segismundo Pereira, Jardim Célia e Morumbi. Desde o mês de março as crianças realizam aulas teóricas e, nesta semana, começaram a colocar em prática o aprendizado, simulando atividades dos bombeiros.

Na fazenda da Escola Agrotécnica - onde as aulas práticas estão sendo ministradas - os bombeiros mirins chegam animados e dispostos a realizar a missão. “Vamos aprender a salvar as pessoas, fazer curativo, dentre outras coisas”, contou o participante Gabriel Leonardo do Nascimento.

Com todos os equipamentos necessários, uniformes de treinamento e mochilas nas costas, os alunos mostraram que estão preparados. “Na minha mochila tem garrafinha de água, toalha, maiô, short e touca”, disse confiante a pequena Roeli Rúbia Almeida.

Nas transposições que simulam áreas de riscos, as crianças aprendem noções de salvamento em altura, além de testar a capacidade técnica, força física e psicológica. Com seis meses de duração o curso é voltado apenas a crianças da periferia e em risco social. “O objetivo é dar a essas crianças um futuro melhor, impedir que elas crianças possam entrar no caminho errado como o das drogas, por exemplo. Mostrando a elas que existe uma possibilidade, preocupando mais com as pessoas”, explicou o coronel Felipe Aidar, comandante do 5° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Uberlândia.

Desafios que contribuem para conquistar um futuro melhor através da cidadania, amor à pátria e disciplina. Lições capazes de mudar o comportamento e a rotina de quem não tem nada para fazer depois da escola. “Se eu não estivesse fazendo o curso estaria em casa à toa. É muito bom fazer parte do Corpo de Bombeiros”, concluiu a estudante Gabriele Gadeia.

G1 - Triângulo Mineiro