Seguidores

Mostrando postagens com marcador cbf. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cbf. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Ex-presidente da CBF é preso na Suíça, num esquema de U$150 milhões. (Gol da Alemanha...)

Investigação pode respingar no governo brasileiro por corrupção na Copa de 2014.

Sete dirigentes da Fifa foram presos em um hotel em Zurique, na Suíça, na manhã desta quarta-feira, sob acusações de corrupção, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin (à esquerda de Dilma, na foto) . A prisão de Marin foi confirmada pelo Departamento de Justiça americano, que havia solicitado as prisões. Ele foi visto deixando o hotel acompanhado por policiais, que carregavam sua mala e seus pertences em uma sacola plástica.

O vice-presidente da Fifa, Jeffrey Webb, que é presidente da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), também está entre os detidos. Eles podem ser extraditados para os Estados Unidos. O governo americano suspeita que dirigentes da Fifa teriam pagado mais de US$ 100 milhões de dólares em propinas desde os anos 90.

Entre as acusações que os suspeitos enfrentam estão lavagem de dinheiro, crime organizado e fraude eletrônica. Em outro desdobramento do caso, autoridades suíça abriram uma investigação sobre como foram escolhidas as sedes para a Copa do Mundo do Qatar e da Rússia. Segundo a promotoria, o caso é "contra pessoas suspeitas de gestão criminosa de verbas e lavagem de dinheiro, ligadas à distribuição de verbas para as Copas de 2018 e 2022".

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Justiça manda Fifa liberar documentos que podem incriminar Ricardo Teixeira

A Suprema Corte suíça ordenou que a Fifa divulgue os documentos que poderiam comprovar denúncias de corrupção contra o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e contra o ex-presidente da Fifa João Havelange. A dupla teria recebido milhões em propina para garantir contratos à ISL, ex-parceira de marketing da entidade nos anos 90. A ISL faliu em 2001.
No início do mês, o presidente da entidade máxima do futebol informou que liberaria as informações, mas uma liminar expedida pela justiça suíça - que analisou o colapso da empresa - ordenou que o caso fosse arquivado após dois membros da Fifa devolverem parte do montante ilegal (cerca de R$ 11 milhões). 

Teixeira pode ter recebido propina para favorecer empresa de marketing esportivo
Teixeira pode ter recebido propina para favorecer empresa de marketing esportivo

A rede britânica BBC afirma que os dirigentes, cujos nomes não foram divulgados,Continue lendo no Jornal do Brasil:>>>>>>>>>>>>