Seguidores

Mostrando postagens com marcador comandante preso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador comandante preso. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Coronel Djalma Beltrami é preso de novo no Rio


    O tenente-coronel Djalmi Beltrami, ex-comandante do 7º BPM (São Gonçalo), voltou a ser preso nesta quinta-feira. O oficial foi detido por uma equipe da Corregedoria Geral Unificada (CGU), chefiada por um coronel da PM. Ele teve um mandado de prisão preventiva expedido nesta quinta-feira, pelo juízo da 2ª Vara Criminal de São Pedro d´Aldeia.

    Em 19 de dezembro do ano passado, ele já havia sido preso por ordem do mesmo juízo, numa investigação da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Ele ficou detido numa sala no Quartel-General da PM, no Centro do Rio. Um dia depois, ele obteve um haveas corpus no Tribunal de Justiça do Rio. Na ocasião, o oficial foi acusado de receber propina de traficantes do Morro da Coruja, em São Gonçalo, para não reprimir a venda de drogas no local.

    Beltrami assumiu o comando do 7º BPM após a prisão do tenente-coronel Claudio Luiz de Oliveira, acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli, em agosto do ano passado.

    Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/coronel-djalma-beltrami-preso-de-novo-no-rio-3654256.html#ixzz1jHTFdDxV

    quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

    No Rio, TJ determina a soltura do comandante do Batalhão São Gonçalo

    O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) concedeu habeas corpus ao coronel Djalma Beltrami, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, em São Gonçalo. A decisão foi tomada na madrugada desta quarta-feira (21). O militar havia sido preso na segunda-feira (19) e deixou o quartel onde estava detido ainda durante a madrugada.

    Beltrami foi preso por suspeita de envolvimento em um esquema de recebimento de propinas de traficantes do Morro da Coruja. O dinheiro era pago para evitar que os policiais reprimissem o tráfico de drogas. A investigação realizou gravações de conversas telefônicas entre traficantes e policiais do 7º BPM. No diálogo, os participantes se referiam ao pagamento de propina ao “01”, que seria o comandante do batalhão. O delegado responsável pelo caso, Alan Luxardo, afirmou que há outras provas do envolvimento dos policiais no esquema, ainda durante a gestão do coronel Beltrami.

    O coronel substituía outro militar no comando do 7º BPM, o tenente-coronel Cláudio Luiz Oliveira, acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli, que morreu em agosto. Oliveira já havia sido preso e foi transferido para uma penitenciária do Mato Grosso do Sul na última semana.
    fonte: O TEMPO

    segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

    Mais um comandante de batalhão é preso no Rio


    Já chega a nove o número de policiais militares presos nesta segunda-feira (19), na Operação Dezembro Negro, comandanda pela Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com o delegado Alan Luxardo, da DH, os PMs são acusados de corrupção e associação para o tráfico de drogas. Entre os presos está o comandante do 7º BPM (São Gonçalo), tenente-coronel Djalma Beltrami.Continue lendo no G1:>>>>>>