Seguidores

Mostrando postagens com marcador danilo de castro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador danilo de castro. Mostrar todas as postagens

domingo, 11 de setembro de 2011

Danilo de Castro tem controle absoluto de delegados e comandantes da Polícia Militar (PM) na região da Zona da Mata mineira.

Afinal quem é Danilo de Castro?
Afinal quem é este senhor que por mais de 25 anos pratica impunemente todo tipo de crime?
Sua atuação vai desde a fraude fiscal e licitatória até a venda de proteção para prática de crimes bancários ecológicos e comerciais.
Sempre escudado no poder vem conseguindo escapar dos diversos mandados de prisão expedidos contra o mesmo.

Através de uma quantidade enorme de advogados vem protelando os processos onde sua condenação é evidente.
Apenas em Brasília, Distrito Federal, responde a seis Ações Populares e três Civis Públicas, depois de ter seus bens existentes no país bloqueados.
As ações de ressarcimento de bens ajuizadas pelo Ministério Público Federal contra Danilo de Castro, se atualizadas, passam da casa do bilhão de real.
Em Minas Gerais seu principal esquema funciona na Zona da Mata mineira, aonde vem impunemente operando com desenvoltura.
Sobre os prefeitos, vereadores, delegados e comandantes da Polícia Militar (PM) da região, além dos deputados estaduais, Danilo de Castro tem controle absoluto.
Sem qualquer escrúpulo introduziu na região, seja no setor público ou no setor privado, as piores práticas criminosas. Não existe na região um prefeito ou ex-prefeito que o apóie que não esteja sendo processado.
Contudo, como o mesmo gosta de dizer: “Nos últimos oito anos fui eu quem concedeu todos os aumentos de salários e benefícios aos juízes, desembargadores e promotores em Minas Gerais”.
Evidente que, como condutor das negociações entre os poderes e o Palácio da Liberdade sendo a autoridade máxima no relacionamento com os deputados estaduais, realmente tudo isto passou por suas mãos, porém é necessário que seja dito que nestas instituições existem pessoas sérias que não negociam suas opiniões, votos e decisões.
Impedido de ser candidato a deputado federal lançou seu filho Rodrigo de Castro que elegeu-se deputado federal por Minas Gerais como um dos mais bem votados do país.
As práticas da “Gangue dos Castros” nas áreas de obras e serviços, além da fraude fiscal e desrespeito às normas ambientais, são de amplo conhecimento da sociedade mineira.
A relação estreita de Danilo de Castro com o crime organizado internacional esperava-se interrompida após a comprovação pela polícia e Ministério Público Federal por meio de várias ações.
Todavia, ressurge firme e forte, como se nada houvesse ocorrido.
De um contabilista sem título superior, que há 35 anos andava pelas ruas de Viçosa oferecendo seus serviços, transformou-se no “poderoso articulador político” com plenos poderes.
Por quê?
Simples: porque não tem escrúpulo. Faz o que lhe mandam fazer, argumentam aqueles que o conhecem.
A ponto de no Maranhão, por determinação de Sarney, quitou dívidas de seus familiares e correligionários, fraudando históricos bancários.
Em Minas a concessão de empréstimos fictícios habitacionais da Caixa são verdadeiros monstros a assombrar.
De duas, uma:
Ou Danilo de Castro tem o rabo preso das autoridades com ele ou essas, também são corruptas.
O tempo dirá.
Abaixo documentação que comprova a matéria:
 
Lista das ações contra Danilo de Castro em tramitação apenas em Brasília
Ação movida pelo Ministério Público Federal contra Danilo de Castro para anulação de Ato Lesivo ao Patrimônio Público Federal
Ação Civil pública movida pelo Ministério Público Federal contra Danilo de Castro por fraude na licitação da GTECH (Transferência dos jogos da Caixa Econômica Federal)
Ação Ajuizada pelo Ministério Público Federal para anulação da licitação da GTECH
Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Federal contra Danilo de Castro para ressarcimento do prejuízo causado ao erário público
Ação popular ajuizada contra Danilo de Castro por fraude na emissão de bilhetes de loteria
Ação Civil Pública movida contra Danilo de Castro para responsabilização e devolução do prejuízo causado ao erário público
Ação Popular contra Danilo de Castro com a licitação da GTECH (Transferência dos jogos da Caixa Econômica Federal)