Seguidores

Mostrando postagens com marcador deus lhe pague. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador deus lhe pague. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Este blog foi censurado: "Deus lhe pague" (talvez a última postagem)


Deus Lhe Pague Pitty
Letra: Chico Buarque

Deus lhe pague

Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir 
A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir 
Por me deixar respirar, por me deixar existir 

Deus lhe pague 

Pelo prazer de chorar e pelo "estamos aí" 
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir 
Um crime pra comentar e um samba pra distrair 

Deus lhe pague 

Por essa praia, essa saia, pelas mulheres daqui 
O amor malfeito depressa, fazer a barba e partir 
Pelo domingo que é lindo, novela, missa e gibi 

Deus lhe pague 

Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir 
Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir 
Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair 
Por mais um dia de, agonia, pra suportar e assistir 
Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir 
E pelo grito demente que nos ajuda a fugir 
Pela mulher carpinteira pra nos louvar e cuspir 
E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir 
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir 

Deus lhe pague


Liberdade sem expressão


 Forças ocultas, 
 fardadas, veladas, corruptas, 
 Algumas declaradas,
Outras disfarçadas

Me trazem a notícia de aflição
Pela queixa de tragédia, "excomunhão"
Um sinal, pelo "excesso" de liberdade
Pela simples vontade de expressão

Uma covardia se apresenta
A corja que não se emenda
Quer ceifar o pescoço que agoniza
Pela mentira do juramento

Pelo escárnio e os excrementos
Dos que bajulam a criatura
Uma caricatura, com silhueta de meia cura
Lambendo seus escrotais

Lambem como se fossem doces
Sugam como se fossem tetas
Mordem como se fossem rapadura
Num deleite a ditadura

Dos ímprobos, infiéis,
Dos lobos disfarçados
Dos tolos que buscam segurança
Feito criança perdida no escuro.

Não temo pelos julgadores da terra
Temo pela espera dos dias que estão por vir
Onde não haverá disfarces, escudos ou pistolas
Que possam vencê-los...

Pois, quem persegue será perseguido,
Quem condena será condenado,
Quem humilha será humilhado,
Pelo único que tem poder.

Aquele que não está...
Aquele que é...
Ó senhor dos senhores 
Senhor dos Exércitos...
"Livrai-nos do mal, amém"... 

Rúbia Kero Plus