Seguidores

Mostrando postagens com marcador escadalo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador escadalo. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 15 de junho de 2012

EX-JUDOCA AURÉLIO MIGUEL, AGORA VEREADOR, SE ENVOLVE EM ESCÂNDALO

Vereador é acusado de usar CPI para achacar shoppings
SÃO PAULO - O Ministério Público Estadual (MPE) investiga um esquema de achaques supostamente praticados pelo vereador Aurélio Miguel (PR) durante a CPI do IPTU. Duas testemunhas ouvidas pelos promotores acusam o político, que presidiu a comissão, de ter tomado R$ 200 mil de cada shopping da cidade para omitir seus nomes do relatório final da CPI, que apurava "irregularidades, inconsistências ou ausências no lançamento" do imposto, segundo a definição da própria Câmara dos Vereadores.


O vereador nega as acusações e disse que vai processar seus acusadores. A denúncia contra Miguel foi feita durante as investigações sobre o possível enriquecimento ilícito de Hussain Aref Saab, ex-diretor do Aprov, o setor da Prefeitura responsável pela aprovação de empreendimentos com mais de 1,5 mil m² na cidade de São Paulo. Aref comprou 106 apartamentos durante o tempo que ocupou a direção do Aprov. Segundo o MPE, 95% do seu patrimônio foi adquirido durante esse período. Ele nega as acusações de corrupção e de enriquecimento ilícito.

As histórias de Aref e Miguel se cruzaram na investigação depois que a ex-diretora financeira do grupo Brookfield Gestão e Empreendimentos, Daniela Gonzalez, entregou aos promotores notas fiscais e e-mails que sustentariam sua acusação de que o grupo pagou R$ 1,6 milhão em propinas para liberar obras irregulares nos Shoppings Pátio Paulista e Higienópolis.

Segundo a BGE, a acusação feita por Daniela tem motivação financeira, pois a diretora processa a empresa para receber R$ 3,6 milhões e é acusada pelo grupo de desviar recursos da empresa. A BGE nega as acusações.

As novas testemunhas do caso confirmaram a denúncia de pagamento de propina e aumentaram o peso da acusação contra o vereador. As testemunhas foram ouvidas em sigilo pela promotoria. Elas trabalharam na empresa BGE a exemplo de Daniela Gonzalez - uma delas controlava pagamentos feitos pelo grupo. Elas entregaram aos promotores notas fiscais de empresas supostamente usadas pela BGE para esconder o pagamento de propina - ela seria dissimulada como se o dinheiro tivesse sido usado para pagar reformas.

Foi isso que teria ocorrido para disfarçar os supostos pagamentos a Miguel. Instaurada em março de 2009, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do IPTU foi presidida pelo vereador Aurélio Miguel (PR) e durou oito meses depois. A comissão, que investigou diversas obras em shoppings, mas terminou sem apontar existência de crime ou prática condenável.

Corrupção. As duas novas testemunhas foram ouvidas depois de Daniela Gonzales. Ela e o marido também depuseram e relataram pagamentos de R$ 133 mil e R$ 560 mil feitos por meio das empresas PAN e Seron Engenharia e Empreendimentos Imobiliários Ltda. Daniela também relatou que Aref teria recebido o pagamento de R$ 246,6 mil feitos por meio da Seron no dia 5 de agosto de 2009 para que o Shopping Pátio Higienópolis obtivesse um Termo de Compromisso Ambiental (TCA). Continue lendo no ESTADÃO

domingo, 15 de abril de 2012

Agentes dos EUA são suspensos após escândalo sexual

Onze integrantes da polícia de elite que protege o presidente americano, Barack Obama, foram suspensos, após serem acusados de má conduta num caso de escândalo sexual em Cartagena, Colômbia, onde Obama participa da Reunião de Cúpula das Américas, anunciou neste sábado o Serviço Secreto americano.

"Os integrantes envolvidos foram levados para a sede do Serviço Secreto, em Washington, para serem interrogados hoje", informou o subdiretor da força, Paul Morrissey. "Esses 11 funcionários foram suspensos."

"No último dia 12, 11 membros do Serviço Secreto em Cartagena foram acusados de má conduta, antes da viagem do presidente", explicou Morrissey. "Nenhum deles trabalhava com a proteção direta de Obama."

O jornal "The Washington Post" noticiou ontem, citando o presidente da Associação Americana de Oficiais Federais da Polícia, que pelo menos um dos agentes do serviço secreto envolveu-se com prostitutas em Cartagena.

"A natureza das acusações, somada a uma política de tolerância zero frente a casos de má conduta, resultou na decisão do Serviço Secreto de retirar essas pessoas de sua missão e substituí-las por outros membros do Serviço Secreto", disse Morrissey.

"Estes atos não afetam a capacidade do Serviço Secreto de colocar em prática um plano de segurança completo para a visita do presidente a Cartagena", acrescentou o subdiretor.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

ESCÂNDALO - TRÊS VIATURAS DA POLÍCIA MILITAR SÃO RETIRADAS DO PATRULHAMENTO PARA ESCONDEREM FAIXAS CONTRA SÉRGIO CABRAL.

je nós realizamos um protesto em frente ao CFAP - 31 de Voluntários contra as péssimas condições vivenciadas pelos alunos do Curso de Formação de Soldados.

Tudo transcorria bem, o protesto foi ordeiro e pacífico, entretanto, em dado momento, três viaturas operacionais da PMERJ foram retiradas do patrulhamento para serem posicionadas de modo a esconderem as faixas de protesto contra Sérgo Cabrafl (PMDB).
Um escândalo!
Três guarnições (mais de dez PMs) que deveriam estar patrulhando as ruas da Zona Oeste foram deslocadas para serem usadas para obstar a visão das faixas.
Assista o vídeo e se escandalize.
Chamo atenção para o estado das viaturas.

Eu postarei um vídeo completo sobre o protesto, quando voltar da mobilização dos Bombeiros Militares na ALERJ, que se iniciará às 16:00 horas, dessa terça-feira.
O vídeo completo conterá novos absurdos.



blog Coronel Paulo Paúl