Seguidores

Mostrando postagens com marcador marcos valerio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador marcos valerio. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Mensalão do Lula chega ao MP de Minas


Já está em poder do Ministério Público Federal de Minas Gerais o depoimento do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza no qual ele acusa o ex-presidente Lula de envolvimento no mensalão.Segundo a assessoria da Procuradoria, o setor do órgão encarregado de analisar o documento afirma que são muitas as informações a serem analisadas.


O trabalho dos procuradores será o de verificar a suposta conexão do depoimento com ações em andamento em Minas. Anteriormente a Procuradoria informou a existência de ao menos seis ações no Estado decorrentes de desmembramentos do mensalão. Valério foi condenado em duas delas.Por não ser um trabalho simples, argumenta o órgão, será uma análise demorada. Não foi marcado prazo para que esse trabalho seja finalizado.

O depoimento de Valério foi enviado a Minas Gerais pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Valério, considerado o operador do mensalão, foi condenado a mais de 40 anos de prisão em 2012. Em 24 de setembro, em meio ao julgamento do caso, o empresário prestou depoimento à Procuradoria dizendo que Lula sabia da existência do esquema e que recursos do mensalão teriam custeado despesas pessoais do petista em 2003, quando já ocupava a Presidência. Como Lula é ex-presidente, ele não tem direito a foro privilegiado.

Folha Poder/Blog Coturno Noturno

terça-feira, 10 de abril de 2012

CACHOEIRINHA, A VERSÃO MODERNA DE MARCOS VALÉRIO? QUANTOS EXISTEM?

     
      É incrível o nosso potencial para produzir mafiosos, assim como jogador de futebol, ou seja, isso está enraizado na cultura brasileira. Há cinco anos o Brasil era apresentado ao Marcos Valério, o escudo de um mega esquema de corrupção, que evolvida bancos, deputados e muita, muita propina, que deram o codinome de mensalão. Agora surge o Cachoeirinha, igualmente grande empresário e com profundo relacionamento com políticos renomados. Se Marcos Valério injetou dinheiro na campanha do ex-governador mineiro Eduardo Azeredo, Cachoeirinha demonstra o mesmo talento para com o senador Demóstenes Torres. Inclusive há um movimento no Congresso, para que tais denúncias fiquem apenas no senador, e porque se for investigado suas relações com os deputados federais...vai virar bola de neve ou efeito dominó. Até a PM de Goiás tinha um acordo velado com Cachoeirinha, e quem fizesse vista grossa era promovido mais rápido. A pergunta que não quer calar: quantos Marcos Valérios e Cachoeirinhas ainda existem na república brasileira?