Seguidores

Mostrando postagens com marcador oficial de justiça. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador oficial de justiça. Mostrar todas as postagens

sábado, 23 de março de 2013

Servidores da Justiça no Triângulo Mineiro aderem a greve



O 1º dia de Greve em Uberlândia foi marcado por manifestação em frente ao Forum! — com André Eustáquio Borges FilhoSinjus Mg e Oficiais Sindojusem Fórum Abelardo Pena - Pça Professor Jacy De Assis S/n - Centro.

facebook.com/fredamorim

Servidores do Judiciário de Uberaba eItuiutaba, no Triângulo Mineiro, aderiram ao movimento e entraram em greve nesta sexta-feira (22). A paralisação é por melhores salários.

De acordo com os grevistas, apenas casos de emergência, como cumprimentos de mandados de prisão e apreensão, bem como processos relacionados à saúde serão atendidos.

Segundo os organizadores da paralisação, em Ituiutaba apenas 30% de cada setor está em funcionamento e a greve é por tempo indeterminado. Além do aumento salarial, algumas correções em planos de carreira estão entre as reivindicações. No fórum da cidade, cerca de 60% dos servidores cruzaram os braços. Em Uberaba, segundo o sindicato da categoria, 75% dos servidores entraram em greve.


G1 - Triângulo Mineiro

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Oficial de Justiça é preso acusado de facilitar fuga de detentos em PE

Um oficial de Justiça de São Caitano, no Agreste do Estado, foi preso, nesta quinta-feira (10), acusado de participar de um esquema de liberação de detentos da penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru. De acordo com a Polícia Civil, ele recebia propina para facilitar a saída de presos da unidade prisional.

Segundo as investigações, o servidor público recebia dinheiro para não fazer a intimação de criminosos para comparecimento em audiências. Por exceder o prazo do processo, os presos acabavam liberados pela Justiça. Dois dos presos que teriam sido beneficiados pelo esquema do oficial de Justiça já foram detidos novamente com um mandado de prisão preventiva.

A operação, batizada de "Oficial", é realizada pela Delegacia de Crimes Contra Administração e Serviços Públicos, em parceria com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão.

"Havia cobrança de determinados valores para facilitar a liberação de presos. A gente cumpriu três mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão", afirma Natália Medeiros, delegada responsável pelo caso. Segundo ela, depois de prestar depoimento na Delegacia de Caruaru, os presos serão levados para a penitenciária Plácido de Souza.



G1 PE