Seguidores

Mostrando postagens com marcador pezão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pezão. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Segurança Pública do Rio em crise financeira, política, moral

   Depois da onda de roubos sucessivos no Rio de Janeiro, estado que vai sediar as Olimpíadas 2016, o governador "Pezão" resolveu dividir a culpa para os altos índices de crimes com a justiça. Segundo ele a polícia está fazendo o seu trabalho apesar das dificuldades. Inclusive irá contratar mais centenas de pms e policiais civis, mas, se a justiça manda soltá-los...Analisando a fala do governador até poderíamos dizer que ela está correta, que seria uma "verdade". Seria! Assim como não é verdade que o desarmamento da população soluciona os crimes.

   O PMDB, partido do governador, está no poder desde 2002, sempre apoiando a política fracassada de segurança do partido dos trabalhadores. Aliás, eles têm a maioria tanto no Senado como na Câmara de Federal. E aí, de que adianta essa maioria governador? Os juízes trabalham com leis. É redundante, mas, todos sabem que a justiça não cria leis. No máximo vota pautas polêmicas e por vezes impopulares, quando a hipocrisia política não quer encarar determinada polêmica. 

   Outra falácia que parte da mídia, muitas financiadas pelos governos não querem admitir, é que o desarmamento dos civis não tem relação nenhuma com os altos índices. Se assim fosse não veríamos ou viveríamos na idade da pedra com criminosos atacando suas vítimas com facas. De que valeu o referendo de 2003 que disse Não ao desarmamento? (Clique e leia mais sobre o referendo). Não é uma democracia? A vontade popular não deveria, em tese, ser respeitada? A voz do povo nesse caso, decididamente não foi a "voz de deus".

   Então governador do Estado do Rio de Janeiro, o senhor deveria era pressionar a bancada do PMDB no Congresso Nacional, especialmente o presidente da Câmara Federal, deputado carioca Eduardo Cunha, do mesmo partido do senhor, para que se mexa e vote as reformas de que tanto o país clama. Fazer teatro, jogo de cena para as emissoras e o povão desinformado já não faz efeito. O povo está sentindo literalmente na pele as consequências da inércia sua e de seu partido. Enquanto isso as verbas de gabinete dos deputados foram aprovadas. Enquanto isso os helicópteros das polícias estão parados por falta de recursos (lei mais...) para pagar as empresas que fazem as respectivas manutenções. Enquanto isso o senhor Secretário de Segurança Pública do mesmo Rio José Mariano Beltrame, está denunciado pelo Ministério Público pela compra de várias viaturas, em tese, com preço superfaturado. 

   Que se faça justiça governador...

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Pezão é apontado como um dos líderes do PCC Mineiro e Quem-Quem já matou 10 pessoas, diz PC


Dois dos criminosos mais perigosos de Minas Gerais foram apresentados pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (7) no Departamento de Investigações (DI), na Lagoinha, região Noroeste de Belo Horizonte.

De acordo com o delegado Edson Moreira, Ângelo Gonçalves de Miranda Filho, 29, o Pezão, era um dos líderes do PCC Mineiro e foi recebido com bastante respeito pelo colegas de cela da prisão onde ficou detido em São Vicente, em São Paulo.

Segundo o delegado, o criminoso foi preso sozinho em um apartamento de luxo de Santos. A prisão de Pezão ocorreu um dia antes da de Bruno Rodrigues de Souza, 22, o Quem-Quem, que foi preso na orla da Praia Grande e na companhia da mulher e do filho.
Conforme Edson Moreira, na hora da abordagem, Quem-Quem chorou e chegou a colocar o filho na frente do seu corpo e pedir misericórdia. De acordo com a Polícia Civil, o criminoso já matou em torno de 10 pessoas.

Em 2010, ele assassinou uma mulher com dez tiros na boca no bairro Califórnia, na região Noroeste da capital mineira, por motivos relacionados a um acerto de contas devido à dívidas de tráfico de drogas. Além desse crime, Quem-Quem também foi indiciado pela morte do agente penitenciário Ronaldo Miranda de Paula, de 43 anos, executado com 11 disparos após uma troca de tiros ocorrida no bairro Guarani, na região Norte de Belo Horizonte, no dia 26 de agosto deste ano.



Atuação do PCC Mineiro

De acordo com a Polícia Civil, a facção criminosa em que Pezão era um dos líderes atua nas seguintes cidades mineiras: Teófilo Otoni, Prudente de Moraes, Caetanópolis, Sete Lagoas e Lagoa Santa. Também foi descoberto ações do grupo em diferentes bairros de Belo Horizonte: Primeiro de Maio, Califórnia, Mantiqueira, Castelo, Caiçara e Favela Sovaco das Cobras, onde Quem-Quem agia.





ABATA MARTINS/KARINA ALVES
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline