Seguidores

Mostrando postagens com marcador pf. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pf. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Policiais Federais são rendidos por traficantes em Macaé - RJ



Policiais Federais que faziam uma diligência em Macaé acabaram dentro da comunidade da Malvinas por erro do GPS do carro.
Ao verem os agentes os traficantes em maior número e melhor armados renderam os policiais federais , tomaram deles as pistolas e os telefones celulares e os liberaram.
A coisa 'tá' feia em Macaé...

sábado, 10 de maio de 2014

PF identifica um dos autores de ameaças de morte ao Ministro Joaquim Barbosa

Homem que desejava atentar contra a vida do presidente o STF é um integrante da Comissão de Ética do PT. E agora?

A PF tenta descobrir a identidade de um tal "Antonio Granado", que incita os militantes a atentar contra a vida do ministro (Joel Rodrigues/Frame/Estadão Conteúdo).

Desde que o julgamento do mensalão foi concluído, em novembro do ano passado, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, tornou-se alvo de uma série de constrangimentos orquestrados por seguidores dos petistas condenados por envolvimento no maior escândalo de corrupção da história. A chamada “militância virtual” do PT, treinada pela falconaria do partido para perseguir e difamar desafetos políticos do petismo na internet, caçou Barbosa de forma implacável. O presidente do Supremo sofreu toda sorte de canalhice virtual e foi até perseguido e hostilizado por patetas fantasiados de revolucionários nas ruas de Brasília. Os ataques anônimos da patrulha virtual petista, porém, não chegavam a preocupar Barbosa até que atingiram um nível inaceitável. Da hostilidade recorrente, o jogo sujo evoluiu para uma onda de atos criminosos, incluindo ameaças de morte e virulentos ataques racistas.

Os mais graves surgiram quando Joaquim Barbosa decretou a prisão dos mensaleiros José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino. Disparadas por perfis apócrifos de simpatizantes petistas, as mensagens foram encaminhadas ao Supremo. Em uma delas, um sujeito que usava a foto de José Dirceu em seu perfil no Facebook escreve que o ministro “morreria de câncer ou com um tiro na cabeça” e que seus algozes seriam “seus senhores do novo engenho, seu capitão do mato”. Por fim, chama Joaquim de “traidor” e vocifera: “Tirem as patas dos nossos heróis!”. Em uma segunda mensagem, de dezembro de 2013, o recado foi ainda mais ameaçador: “Contra Joaquim Barbosa toda violência é permitida, porque não se trata de um ser humano, mas de um monstro e de uma aberração moral das mais pavorosas (...). Joaquim Barbosa deve ser morto”. Temendo pela integridade do presidente da mais alta corte do país, a direção do STF acionou a Polícia Federal para que apurasse a origem das ameaças. Dividida em dois inquéritos, a averiguação está em curso na polícia, mas os resultados já colhidos pelos investigadores começam a revelar o que parecia evidente.
Fonte: ROBSON BONIN - revista Veja - 10/05/2014 

sexta-feira, 11 de abril de 2014

RIO: MARCHA CONTRA CORRUPÇÃO E PELA REFORMA DA SEGURANÇA PÚBLICA


CONCENTRAÇÃO AS 09:00 NA AVENIDA ATLÂNTICA EM FRENTE A RUA PRADO JÚNIOR (PRÓXIMO AO POSTO 2)

As Forças de Segurança e a sociedade unidas em defesa de um país mais seguro.

O evento será realizado pelo Sindicato dos Policiais Federais do Rio de Janeiro com o apoio da Federação Nacional dos Policiais Federais e de outras categorias de servidores públicos visando expor a atual situação em que se encontra a segurança pública. Não é possível que tratem a segurança na sociedade de forma passageira, visando um objetivo que é um evento internacional ou ainda que perdurem sistemas falidos que até hoje não resolveram o problema da criminalidade. O Sindicato dos Policias Federais do Rio de janeiro em nome de seus associados, Agentes, Escrivães e Papiloscopistas lançam um alerta a sociedade e conclama a mesma a participar da passeata a ser realizada às 9:00 hs na Praia de Copacabana, iniciando na Avenida Atlântica em frente a Rua Prado Junior. Mostre o seu descontentamento com a atual situação da violência que começa a dar sinais de aumento no Rio de Janeiro e demais cidades do Brasil. Os Agentes, Escrivães e Papiloscopistas de Policia Federal lançam um alerta para que a população proteste e que venha nos ajudar a mudar a atual situação, pois do jeito que a segurança vem sendo tratada, a violência só tende a piorar. Ajude-nos a exigir uma forma definitiva e eficiente de melhora da segurança pública, pois a solução não é difícil, faltando apenas vontade política.

terça-feira, 11 de março de 2014

Policiais Federais realizam 'Marcha dos Elefantes Brancos' na quarta-feira

Foto: Policiais federais farão passeata contra 'burocracia e politicagem na segurança pública'. Marcha dos Elefantes Brancos ocorre na quarta-feira. Saiba mais em http://oesta.do/1lPtnl1 (via Politica Estadão) #PF

Foto: Antônio Cruz/Ag. Brasil - 16/07/2013
AYR ALISKI - Agência Estado
Brasília - A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) promoverá na próxima quarta-feira, 12, em Brasília, a "Marcha dos Elefantes Brancos". Em nota, a entidade destaca que a ideia é realizar uma passeata na Esplanada dos Ministérios com centenas de policiais de todas as partes do País. A marcha vai contar com elefantes brancos infláveis que simbolizarão "a burocracia e a politicagem na segurança pública". A Fenapef, que representa sindicalmente mais de 20 mil policiais federais, diz defender uma segurança pública eficiente, "padrão Fifa".
A entidade explica que nos dias 11, 12 e 13 desta semana ocorre mais uma etapa da greve nacional dos agentes, escrivães e papiloscopistas federais. "A entidade denuncia que servidores burocratas, sem experiência operacional em campo, estão sendo indicados por critérios políticos para planejar e coordenar a segurança da Copa 2014", cita nota da federação sobre o tema. Segundo a Fenapef, devido a falhas gerenciais, "o que se observa é uma tendência emergencial à militarização, com tanques e fuzis apontados para os brasileiros".
"Em todos os aeroportos e unidades de fronteiras brasileiras, sem exceção, não existe uma quantidade suficiente de agentes federais para cuidar do policiamento aeroportuário, de fronteiras e combate ao crime organizado. Em alguns aeroportos não tem nenhum. E infelizmente mais de 250 policiais federais abandonam a profissão todos os anos, pois a carreira tem sido duramente sucateada pelo governo", comenta o presidente da Fenapef, Jones Borges Leal.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Policiais Federais paralisam atividades por 48 horas e fazem protesto em Belo Horizonte


Mula simboliza, no ato, pequenos traficantes presos pela PF (Sinpef-MG/Divulgação)

Agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal (PF) em Minas Gerais paralisaram as atividades nesta terça-feira e permanecerão de braços cruzados também na quarta (26). Nesta manhã (25), os trabalhadores realizaram um protesto em frente ao prédio da superintendência da categoria, no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte. 

A mobilização é realizada pelos policiais federais em todo o país. Os servidores reivindicam reestruturação da carreira e reajuste salarial, o que não ocorre há sete anos. 

De acordo com o Sindicato dos Policiais Federais do Estado de Minas Gerais (Sinpef-MG), o atendimento para serviços essenciais, como emissão de passaportes, estão mantidos. Investigações e procedimentos administrativos estarão suspensos durante a paralisação.
Os servidores da PF estão em estado de greve desde o dia 5 de fevereiro.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Policiais Federais protestam em Uberlândia e anunciam estado de greve


UIPI

Comento: Terrível ver a categoria dos policiais federais há sete anos sem receber aumento. E o pior, são uma das poucas categorias que de fato investigam as quadrilhas dentro e fora do governo. Não concordo com alguns colegas que acham que eles ganham muito e por isso não merecem aumento. Todos os policiais deveriam ter bons salários, como requisito básico para uma vida digna. Nosso total apoio não só a eles, os policiais federais, mas, para todos os policiais e bombeiros que lutam por dignidade, liberdade de expressão, por uma sociedade mais cidadã.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Dilma prometeu segurança total na “Copa das Copas”, mas PF diz que não há efetivo para proteger todos

Dilma prometeu segurança total na “Copa das Copas”, mas PF diz que não há efetivo para proteger todos
Em recente encontro com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, Dilma procurou tranquilizar os dirigentes do futebol mundial sobre a preparação da Copa do Mundo no Brasil, e sobre as ameaças de protestos violentos nas ruas durante o evento. Dilma disse a Blatter: “a obra dos estádios é o mais simples. Podem vir ao Brasil. Vocês serão recebidos de braços abertos. Estamos preparados. O governo terá todo o empenho para que essa seja a Copa das Copas”.
Matéria divulgada pela Presidência da República, logo depois do encontro entre Dilma e Blatter na Suíça, afirma que o governo federal já investiu R$ 850 milhões em atividades de segurança para os grandes eventos, que se estendem até a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. O governo, que projeta um público de cerca de 600 mil turistas estrangeiros circulando no Brasil entre os meses de junho e julho, afirma que o legado dos investimentos em segurança será a total modernização da atividade policial no País.
O discurso do governo Dilma em relação à segurança para a Copa, entretanto, é desmentido pelos próprios profissionais que atual diretamente na proteção de autoridades, atletas e também turistas. Reportagem da CBN, reproduzida pelo site da Fenapef, revela que agentes federais estão apreensivos com a proximidade da competição, e dizem que não há pessoal nem estrutura suficientes: são 32 delegações estrangeiras, além de presidentes e ministros de vários países. A Polícia Rodoviária e a Polícia Federal, além de estradas, aeroportos, fronteiras, combate ao terrorismo, devem assumir a escolta dos visitantes.

Jones Leal, presidente da Confederação Nacional dos Policiais Federais, em entrevista à CBN, falou que a missão das forças federais de segurança é quase impossível: “Nós não temos condições de atender com segurança à sociedade e às delegações estrangeiras. E nós temos as nossas delegacias. Como ficaria? Abandonaríamos superintendências e delegacias que hoje já trabalham com efetivo mínimo? É uma situação muito difícil.”

De acordo com a reportagem da CBN, a Polícia Federal diz que hoje tem dez mil agentes. Ao menos 500 deles estão afastados por problemas psicológicos e de saúde. Na Polícia Rodoviária Federal, o contingente é parecido, e mil novos policiais aprovados em concurso deverão integrar o efetivo, mas sem resolver a falta de pessoal e de condições de trabalho, segundo o presidente da Federação dos Policias Rodoviários Federais, Pedro Cavalcante.
“Tem muitos postos onde falta água. Não há comunicação entre a gente. Uma coisa notória na PRF é a carência de policiais para o dia a dia. Imagina para trabalhar em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas”, afirma Pedro.
Diante da possibilidade de manifestações durante os jogos, o trabalho das polícias estaduais será crucial. Além da escassez de pessoal – nas manifestações de junho passado houve policiais militares com escala dobrada -, há falta de motivação entre policiais federais, rodoviários e militares.
 por Eduardo Mota – Assessoria de Imprensa/alvarodias.com.br

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Policiais Federais aprovam indicativo de greve


Arquivo
Representantes de sindicatos dos policiais federais de todo o País aprovaram nesta quarta-feira (29) indicativo nacional de greve para 9 mil servidores, incluindo agentes, escrivães e papiloscopistas. 

O calendário de paralisações para fevereiro foi aprovado, será gradativo e já está sendo planejado o direcionamento político de todos os atos públicos. 

"Não estão sendo planejadas simples paralisações, pois queremos verdadeiras campanhas de conscientização da sociedade. Sempre buscamos o debate com o Governo Federal, mas a situação se tornou insuportável, pois somos os únicos servidores públicos da história do Brasil com sete anos de congelamento salarial, e é evidente que a Polícia Federal está sendo sucateada como forma de castigo pelas operações que fez", afirmou José Carlos Nedel, diretor de estratégia sindical da federação. 

A federação nacional dos policiais federais anuncia que a agenda de paralisações será confirmada em assembleias estaduais nos próximos dias 4 e 5.


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Nota dos Agentes Federais do Maranhão:Homicídios cresceram 460% em três anos

Foto de Agente Federal Flavio Moreno.
É ANTIGA, PREOCUPANTE E CAÓTICA A SEGURANÇA PÚBLICA NO Maranhão e país! O colapso no sistema de segurança pública no MA: entre 2000 e 2013, o número de homicídios na capital e região metropolitana cresceu 460%.


Em meio à crise que é antiga, a Governadora Roseana Sarney compra 80 kg de lagosta.

Agentes Federais do Maranhão me enviaram por WhatsApp e compartilho com vocês. 

NOTA DOS AGENTES FEDERAIS:

"É com grande tristeza que nós, Agentes de Polícia Federal do Maranhão, lamentamos a escalada de violência em São Luís. A insegurança que tranca a sociedade em casa e coloca diariamente o Maranhão nos telejornais nacionais nos deixa indignados e convictos de que não há solução mágica para resolvê-la.O atual sistema de segurança é maléfico à justiça. Estudos especializados demonstram com clareza que os atuais modelos de investigação e de repressão ao crime no Brasil são inoperantes e não conseguem dar uma resposta rápida e eficiente à sociedade. Como os juízes podem deixar de conceder liberdade a criminosos, quando a investigação foi lenta, burocrática e não conseguiu obter provas consistentes?As quadrilhas modernizam-se, estruturam-se e movem-se de maneira eficiente. Já passa da hora do Estado aperfeiçoar-se para combater o crime, valorizando seus recursos humanos e materiais, para colocarmos os criminosos no seu devido lugar e devolver a paz às famílias brasileiras. Isso aconteceu nos países desenvolvidos, que conseguiram reduzir drasticamente os indicadores de violência e impunidade. Porém, não se chega nesse grau de melhoria sem mudanças. As revisões nas leis penais, processuais e de execução penal serão insuficientes se continuarmos a fazer polícia como se faz hoje. A Federação dos Policiais Federais apresentou, ainda no ano passado, propostas de melhoria na forma de se combater o crime no Brasil, através de parlamentares comprometidos com a população brasileira. As PECs 51, 73 e 361/13, dente outras medidas legislativas, visam mudar a Constituição para aperfeiçoar os modelos de polícia, substituindo o atual modelo cartorário baseado no lento e desatualizado inquérito policial por um modelo de investigação rápida, eficiente e transparente, com participação ativa do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Nesse novo modelo, toda instituição policial no país realizará atividades de investigação e prevenção, com polícias municipais, estaduais e federais aptas a combater crimes simples e complexos, como o tráfico de drogas, assalto a banco, lavagem de dinheiro, desvio de recursos, etc. O ganho de eficiência é indiscutível, pois haverá comunicação entre todas as polícias em escala nacional, além da desburocratização dos processos.

Não se combate crime organizado com papel. A situação exige medidas urgentes, de enfrentamento e de coragem. Mais policiais nas ruas, mais policiais desenvolvendo atividades de inteligência, monitoramento e levantamento de informações, para se prender e, principalmente, manter preso. Mas, por enquanto, ainda que dentro de um modelo de segurança ultrapassado e contraproducente, os agentes federais no Maranhão se colocam a disposição dos órgãos estatais para, com sua experiência e treinamento, ajudar na luta contra o crime organizado. Somos a sociedade e jamais deixaremos de lutar incansavelmente por ela."


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sindicato da Polícia Federal denuncia realidade diferente dos números oficiais



Segundo a Polícia Federal (PF), o número de operações nos últimos sete anos subiu 20%, entre janeiro de 2007 e novembro deste ano – saltando de 188 para 224 – e o de prisões caiu 55%, de 2.876 para 1.268. Para o Sindicato dos Policiais Federais (Sinpef-MG), os números não representam a realidade. Segundo levantamento da categoria, os indiciamentos por corrupção caíram 84% e os de crimes contra o sistema financeiro, 86%.
“Há duas possibilidades. Ou os corruptos viraram santos ou estão cometendo crimes e não tem ninguém investigando. As ações cresceram porque agora pegamos qualquer caso para investigar para fazer volume, mesmo que ele não resulte em nada concreto”, disse.
Segundo o policial, as quedas estão ligadas ainda à falta de valorização dos profissionais. Segundo Porto, nos últimos anos, muitos dos seus colegas optaram por deixar a corporação e ingressar em outros órgãos.
“Você precisa de pelo menos três anos para ser bom no setor de inteligência, mas, quando completa este período, é trocado de cargo. A direção diz que é para oxigenar a PF, mas é para enfraquecer o trabalho de apuração”, afirma.
Paralisação. Insatisfeitos com a condução da Polícia Federal, os policiais federais de Minas e todo o Brasil prometem fazer um dia de paralisação por mês até a Copa do Mundo, em junho de 2014, assim como aconteceu anteontem. Eles não descartam fazer uma greve durante o Mundial, o que causaria um caos nos aeroportos.
“Nossas carreiras estão congeladas. Precisamos de uma sinalização do governo que teremos mais autonomia e investimentos na corporação.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Polícia Federal prende coronel

Polícia Federal prende coronel da PM em Feira de Santana
A operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta quinta-feira (28) de combate a golpes no programa federal de desarmamento em Feira de Santana, centro norte do estado, prendeu três pessoas, entre elas, o coronel da Polícia Militar Martinho, e os irmãos Clóvis Nunes e Carlos Nunes. Martinho foi comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do município. Batizada de “Vulcano”, a ação cumpre 12 mandados: quatro de prisão temporária e oito de busca e apreensão e condução coercitiva (para cumprimento de pena). Carlos Nunes foi preso em Fortaleza (CE) e está sendo trazido para a delegacia Federal de Feira de Santana. Já o coronel Martinho foi preso por porte ilegal de arma. De acordo com a PF, durante a revista na casa do coronel da PM, a polícia encontrou um rifle 44 sem documentação. Os irmãos Nunes são responsáveis pela ONG Casa da Paz, que arrecadavam armas pelo programa de desarmamento do governo federal.  Ainda segunda a PF, os irmãos mantinham um esquema em que fabricavam armas artesanais, depois repassadas à ONG. Em troca, eles receberiam a taxa indenizatória. Além disso, os irmãos falsificavam recibos e recebiam outros valores. De acordo com o delegado Val Gular, responsável pela operação, o esquema envolve a PM e várias ONGs da cidade e o prejuízo aos cofres público é de cerca de R$ 1 milhão. 

Fonte: Bahia noticias/bizudepraca

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Protestos de policiais federais pelo País têm clima de Dia das Bruxas


foto ilustrativa pwg
Cerca de 30 policiais federais se reuniram nesta quinta-feira no Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek em protesto por uma reestruturação da carreira. Eles aproveitaram o Dia das Bruxas, comemorado hoje, e fizeram o protesto caracterizados, pedindo condições para caçarem os "fantasmas do País". De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Federais, 25 Estados e o Distrito Federal aderiram ao movimento.
O presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal, Flávio Werneck, disse que a mobilização quer mostrar para a sociedade o sucateamento da Polícia Federal (PF). Ele ressaltou que devido à falta de estímulo está havendo uma evasão de 250 policiais por ano da carreira da PF. Eles querem ainda uma atualização da legislação da categoria.
Além da recomposição das perdas inflacionárias, que segundo Werneck são de 87% de 2001 a 2014, a categoria pede previsão legal para atuação da PF em portos, em aeroportos, em controle de químicos e de armas. "Nessas áreas, os policiais federais não têm cobertura legal para atuação", ressaltou Werneck.
A categoria diz que está em diálogo com o governo desde a última greve, que começou em agosto do ano passado e durou 70 dias. A oferta do governo ultrapassou os 15% de reajuste. Para Werneck, o mínimo de reajuste para que a carreira fique no mesmo patamar das carreiras que estava em 2001 é 30%.
A categoria também pede melhores condições de trabalho, como oferta de atendimento psicológico para a categoria, e aumento do efetivo. De acordo com Werneck, 30% dos PFs do DF tomam remédios controlados. Em todo o Brasil, houve 11 suicídios de policiais federais no Brasil.
Anderson Souza, policial federal há 11 anos, reclama que o acesso ao serviço de psicologia é muito restrito. "O sindicato do DF teve que contratar psicólogos, já que a PF não oferece. Essa é uma profissão de alto risco e falta estrutura para que os policiais possam lidar com os problemas inerentes à profissão", defendeu Anderson.
"Nós não queremos chegar a uma greve, mas se o governo não se abrir para o diálogo nós temos um planejamento a longo prazo para fazermos mobilizações e uma greve pontual, de uma semana, depois aumenta para duas semanas, se necessário. O nosso planejamento é começar com as mobilizações em janeiro, se necessário", pontuou Werneck.
No Rio de Janeiro, cerca de 100 policiais federais se manifestaram em frente à sede da Superintendência Regional da Polícia Federal, no centro da cidade. Os manifestantes aproveitam o Dia das Bruxas para gritar que a "A bruxa está solta na PF" e entregar panfletos para as pessoas explicando a luta da categoria.
Assim como no Rio de Janeiro, no Espírito Santo os policiais suspenderam as investigações por hoje, mas o atendimento à população foi mantido. Em Mato Grosso, apenas a Policia Federal do aeroporto funcionou hoje, cumprindo os 30% em serviço exigido por lei. Em Goiânia, os policiais lavaram a calçada da Superintendência Regional da Polícia Federal como um ato simbólico.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Cartazes e slogans exaltam a polícia durante protestos


A onda de manifestações que se espalhou pelo país resultou no Acre em um forte movimento de apoio à polícia – ao contrário do que vem ocorrendo em muitas capitais, onde as forças de segurança são alvo de críticas, pedradas e disparos de fogos de artifício. Um protesto ocorrido no sábado mostrou a insatisfação dos moradores com a corrupção e a mudança de fuso horário no Estado.
Imagem: Reprodução (Eduardo Duarte/G1)Nada de confrontos com tropas de choque, gás lacrimogêneo ou balas de borracha. Na manifestação que reuniu 20 mil pessoas em Rio Branco, um órgão de segurança – a Polícia Federal – foi a instituição mais enaltecida nos cartazes e slogans exibidos pelos manifestantes. Isso foi motivado pelo papel de seus agentes nas investigações de um escândalo de corrupção que supostamente envolve membros do governo estadual.
Havia até cartazes com dizeres como: “Obrigado Polícia Federal”, e “O Acre agradece ao trabalho da Polícia Federal”. E slogans como “Polícia, Polícia, Polícia Federal, prende todo mundo pra nação ficar legal”.
Em maio, a Polícia Federal realizou uma operação batizada de “G7″, que resultou na prisão de secretários e empreiteiros acusados de desvio de verbas públicas.
Ao todo, 15 pessoas foram presas –incluindo o sobrinho do governador Tião Viana (PT), Thiago Paiva – e 29 foram indiciadas. De acordo com a polícia, um grupo de sete empreiteiras teria se reunido em cartel para dominar as licitações e eliminar a concorrência em obras públicas.
Em seis contratos analisados foi apurado o desvio de R$ 4 milhões. O foco de atuação do G7, segundo a PF, estava no Ruas do Povo, programa de pavimentação e saneamento básico nas 22 cidades do Acre.
Já Thiago Paiva está sendo acusado de desvio de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS). A polícia diz que, em parceria com um empresário, Paiva, que ainda continua como diretor de análises clínicas da Secretaria de Saúde, estaria autorizando a realização de exames sem pacientes para receber verbas do SUS.
“Tudo isso estava acontecendo bem debaixo de nosso nariz e foi preciso a Polícia Federal entrar no caso para combater os corruptos e colocá-los na cadeia. Imagina se no Acre não houvesse a atuação de instituições sérias como a Federal? Estaríamos perdidos”, diz o estudante história Cláudio Nunes, de 21 anos.
Referências à operação G7 estavam entre as expressões mais comuns vistas nos cartazes pintados pelos manifestantes. Eles se mobilizaram por meio das redes sociais numa ampla campanha de divulgação e convite. Continue lendo no portal verdadegospel.com

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Servição: Operação conjunta da PF e 5ª Cia Mesp, apreende armas de uso restrito das Forças Armadas




Numa operação bem planejada pela Delegacia da Polícia Federal de Governador Valadares e a Polícia Militar, executada pelos policiais da 2ª Cia Mesp, resultou na apreensão de várias armas de fogo, de uso restrito das Forças Armadas. Parabéns a todos os militares e policiais federais que lograram êxito nesta excelente ocorrência, de grande repercussão na região. Quando estamos unidos, tudo se torna mais fácil. Para saber mais detalhes, leia o REDS:9460844.

 Militares que participaram da ocorrência:
Ten Cel Wagner Fabiano, Cmt da 5ª Cia Mesp de Valadares

ROTAM 15679: SGT Bahia , Cb. Paulo, Sd Antunes e Sd Marlon
ROTAM 15678. : Cb. Guidini,Cb. Quirino , Sd Souza

Colaborador e fotografias: Cabo Michel Guidini

Servição: PF de Uberaba apreende mais de 200 quilos de pasta-base em aeronave


Suspeitos serão ouvidos e encaminhados à penitenciária (Foto: reprodução/TV Integração)
Uma operação da Polícia Federal (PF) de Uberaba resultou na apreensão de 234 quilos de pasta-base de cocaína e a prisão de cinco suspeitos na tarde desta quarta-feira (8), em Santa Vitória, no Triângulo Mineiro. Eles foram detidos em flagrante no momento em que tentavam descarregar o produto. Clique aqui, leia mais e assista o momento em que a viatura PF quebrou a asa do avião dos traficantes

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Aposentadoria especial dos policiais civis e federais de todo Brasil corre o risco de cair


ALERTA GERAL:.
Como já era temido, o Congresso Nacional e o Governo Federal apoiado pelos governos estaduais, colocaram novamente para transmissão em regime de urgência o PLP 554/10 que dentre outras providências precariza o direito de aposentadoria especial de Policiais Federais e Civis estabelecendo limite de idade mínima para que os mesmos se aposentem. Essa medida aumenta em pelo menos 11 anos o prazo para o servidor que já prestou seus 30 anos de serviços ininterruptos.
O referido projeto também não faz menção aos servidores que estão naativa e que têm a expectativa de direito de se aposentarem em breve não estabelecendo qualquer regra de transição, desrespeitando a premissa do direito adquirido.
Por isso a COBRAPOL juntamente com o SINDPOL/MG e demais entidades filiadas conclamam e convocam a todos os policiais de se fazerem presentes em Brasília no próximo dia 23/04 na Comissão de Trabalho da Câmara Federal e acompanharem a tramitação dessa matéria se mobilizando para que o direito dos policiais sejam respeitados.
CONVOCAÇÃO:
As caravanas do SINDPOL/MG sairão às 20:00H dessa segunda-feira dia 22/04, e os interessados favor entrar em contato com o SINDPOL pelo telefone (31) 2138-9898. O SINDPOL estará disponibilizando o transporte e demais custos para os participantes dessa atividade.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Suspeito de matar 39 pessoas no nordeste é preso pela PF em MG

Jairton Homicídio Ceará (Foto: Divulgação)

Um dos assassinos mais procurados do estado do Ceará, segundo a Polícia Federal (PF), foi preso em Uberaba na noite deste domingo (24). A polícia informou que Francisco Jairton Teixeira Martins, 30 anos, tinha diversos mandados de prisão em aberto e apresentou uma identidade falsa durante a abordagem. A Polícia Federal afirmou que ele é suspeito de matar 39 pessoas. Com ele, foi apreendida uma pistola .45, de uso restrito das Forças Armadas.
O delegado chefe da Polícia Federal em Uberaba, Carlos Henrique Cotta D’ângelo, disse que a equipe da PF do Ceará tinha suspeita de que Francisco estaria em Uberaba. “Fomos informados de que ele moraria e queria montar uma casa em Uberaba com nome falso. Confirmamos, inclusive, que ele traria os familiares, constituiria uma empresa com nomes falsos e já estava com filho matriculado na escola”, disse.
No momento da abordagem, de acordo com o delegado, Francisco apresentou um nome falso. “Ele tem vários mandados pela Justiça do Nordeste, a maioria do Ceará. Em um dos mandados é imputado a ele e alguns familiares 39 homicídios. Tem mandados de outros homicídios e outros crimes também. A Polícia Federal do Ceará disse que ele é um dos mais procurados do Nordeste”, revelou o delegado.
Carlos Henrique disse, ainda, que a intenção de Francisco era de se mudar para fora do país. “Ele confirmou que a intenção dele era fugir para a Argentina, mas achou que dava para ficar aqui. Isso porque ele era procurado não só pela polícia, mas por rivais de outros grupos criminosos no nordeste”, ressaltou o delegado.
Crime na família

Segundo Carlos Henrique, durante depoimento Francisco alegou que o primeiro homicídio ele praticou aos15 anos e foi colocado na então Fundação Estadual para o Bem Estar do Menor (FEBEM) no Ceará. “Ele tem oito mandados em aberto por crimes variados. A família dele é toda envolvida com isso”, concluiu. Por enquanto, o suspeito continuará preso na Penitenciária Aluízio Ignácio de Oliveira.

G1