Seguidores

Mostrando postagens com marcador saúde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador saúde. Mostrar todas as postagens

domingo, 20 de outubro de 2013

Protestos: União da educação, saúde e segurança pública é tudo que a sociedade quer



Servidores da educação, saúde e Polícia Civil fazem protesto em BH

O que estamos esperando para fazermos greve geral? Se além dos serviços essenciais falidos, consequentemente seus profissionais mal remunerados, então é óbvio que saúde, educação e segurança têm motivos de sobra para fazer uma greve geral, num momento que a história reserva. 

Já devem ter cooptado alguém, já tem gente "retirando o cavalinho da chuva", então não podemos deixar o movimento esmorecer. Temos que ir pra cima, forças as mudanças tão necessárias que o Brasil exige. Assim como os movimentos não começaram apenas por 0,20 centavos, também não podem parar pelos descontos ridículos de 5, 10, 20 centavos. O povo foi pras ruas e demonstrou CHEGA! Estamos cansados de ser enrolados. 

Com base nas sacanagens que Lula, Dilma e a quadrilha do PT fez com policiais e bombeiros do Brasil, quando das Marchas da PEC 300 à Brasília, onde muitos policiais morreram nas estradas quando se deslocavam para o Congresso, as várias e várias viagens e promessas vãs do Vacarezza, posso afirmar que esse papinho de receber lideranças e "ouvir" os movimentos e a juventude é pura dissimulação. O Brasil tem que parar! Greve Geral Já! Pelas reformas que a nação exige: Saúde, educação, segurança, política, tributária, judiciário, transportes, políticas ambientais. CHEGA!!! Não podemos perder essa rara oportunidade. Ou vai ou racha!!! Qual modelo queremos para o Brasil? Ordem ou progresso? Greve Geral ou Guerra Civil?

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

11 mil esperam por cirurgia na rede pública de saúde em Uberlândia

Funcionamento da capacidade máxima do Hospital Municipal é a esperança para os pacientes

Quem precisa de uma cirurgia pela rede pública de saúde tem tido dor de cabeça. Na fila de espera em Uberlândia já são 11 mil pessoas. A esperança para estes pacientes é o funcionamento da capacidade máxima do Hospital Municipal.

A dona de casa Thais Dias dos Santos já está fazendo os exames de preparação para cirurgia, mas ela não está marcada. Ela ainda está tendo hemorragia.

No final de julho, o MGTV mostrou a preocupação dela com a demora para retirar o útero. O diagnóstico foi feito há um ano. Já são três pedidos de cirurgia, mas ela ainda não conseguiu provar que pelos problemas cardíacos o caso é de urgência.

A dona de casa Maria de Lourdes Diniz, que aguarda pela mesma operação, teve mais sorte. Semana que vem termina a espera. Mas por outro lado, o filho dela, que sofreu um acidente, está desde fevereiro afastado do trabalho por não conseguir fazer uma operação na perna.
Nos últimos meses a Prefeitura fez um levantamento para atualizar a situação de quem estava na fila. O trabalho mostrou, segundo a Prefeitura, que o número é quase 50% menor do que o divulgado em julho. De qualquer forma ainda são cerca de 11 mil pessoas que estão esperando uma cirurgia.

Foram vários os motivos encontrados para desistência de dez mil pessoas. “Muitos operaram no Hospital de Clínicas (da Universidade Federal de Uberlândia), outros morreram, não pela doença, outros desistiram, outros não têm condições clínicas para fazer a cirurgia”, explica o coordenador da rede de saúde de Uberlândia, Adenilson Lima.

Nos últimos dois meses foram realizadas 478 cirurgias no Hospital Municipal. A maioria de hérnia. Segundo Adenilson, só com o funcionamento com a capacidade máxima do hospital a fila cairá para um número administrável, mas não há um prazo definido. A partir da segunda semana desse mês o atendimento já vai ser ampliado.

A direção do Hospital Municipal informou que na próxima terça-feira (13) serão ampliadas as cirurgias também para as áreas de testículos e varizes. Sobre o caso da Thais Dias dos Santos, o Hospital de Clínicas informou que vai aguardar os resultados dos exames para saber se a cirurgia dela será feita emergencialmente ou se ela vai continuar na fila de espera.

http://megaminas.globo.com/2011/09/08/11-mil-esperam-por-cirurgia-na-rede-publica-de-saude-em-uberlandia

Por MGTV TV Integração/Portal Megaminas.com


Comentário nosso: Com tanta mentira desse governo, só contratando artistas globais, pagando cachês altíssimos, para teatralizar, maquiar um pouco a tragédia em que vive a saúde em Uberlândia. Viram como o vídeo ficou lindo!!!