Seguidores

Mostrando postagens com marcador segurança na copa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador segurança na copa. Mostrar todas as postagens

domingo, 13 de outubro de 2013

Repórter tira carteira de identidade em 9 Estados (falta de padronizar procedimentos, kd o plano nacional de segurança?)

Clique na imagem para ver o infográfico

REYNALDO TUROLLO JR.

ENVIADO ESPECIAL AOS ESTADOS DE AL, ES, MS, PB, RN, AC, RO, RS E MG


A lei criada em 1997 para unificar a emissão de carteiras de identidade no país nunca saiu do papel, omissão do governo federal que permite a uma mesma pessoa ter um RG em cada Estado. Ou seja: um mesmo nome, mas 27 documentos com numerações diferentes.

E essa mesma pessoa pode ainda tirar facilmente um RG com a própria foto e outro nome, prática que serve de base a uma série de crimes.

A Folha encontrou essas brechas em apuração iniciada em janeiro deste ano.
O mesmo repórter, com RG original de SP, viajou a oito capitais e, em cada uma delas, fez uma nova carteira. Continue lendo na Folha de São Paulo

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

CIRCUITO BRASILEIRO DE VIOLÊNCIA, EM BREVE NA SUA CIDADE...

       Mas, parece piada, se não fossem as centenas e centenas de mortos. Parece um circo armado, e o palhaço é lógico é o cidadão de bem, que paga seus impostos, que acredita nos direitos fundamentais, e sonha, sonha e sonha...

       Os governos, pelo total amadorismo e incompetência, vêem o problema da segurança pública como algo emergencial, algo da consequência midiática, ao invés de tratá-lo como algo a ser planejado, estudado, e resolvido de maneira conjunta. Não adianta cobrar apenas de um órgão, de uma pessoa. As ações devem ser conjuntas, participativas, e óbvio, contar com a participação da população, seja para denunciar, seja para fiscalizar o efetivo cumprimento das ações.

       Se analisarmos friamente, veremos que esses ônibus que estão sendo queimados em Santa Catarina, outrora foram queimados no Espírito Santo, que são queimados em São Paulo, que tem policiais assassinados, que já morreram no Rio de Janeiro, que estão morrendo em Santa Catarina, que serão mortos em qualquer estado brasileiro, pela falta de uma política nacional de segurança pública, sincronizada, com leis atualizadas aos anseios e costumes da sociedade. Não adianta agir de maneira isolada, como se fosse um câncer específico de uma região. Essa "doença" já atingiu todo o país, utópico, que sonha de maneira megalomaníaca em ser grande para o mundo, através da copa e olimpíadas, enquanto continua sendo mesquinho, mentiroso e leniente para com os seus cidadãos.

       Brasil um país de tolos! Onde tem pão e "circos" ou circuitos de violência, onde o palhaço é quem paga o ingresso, quem paga os impostos...Circuito Brasileiro de Violência, em breve na sua cidade! 

         

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Sobre as diárias da Copa das Confederações e Copa 2014, quem terá direito?


         Sobre as diárias para as cidades sedes, será que em Minas Gerais o Estado irá pagá-las? E as cidades sedes, municípios escolhidos pela FIFA para que as seleções treinem e se hospedem, será que esses policiais do interior também irão receber? O primeiro teste será na Copa das Confederações. Então não esperem das associações, questionem o P1 da sua cidade, é claro, se esta for sub-sede da copa.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Brasil tem um policial morto a cada 32 horas (no país da Copa...)


Um policial é assassinado a cada 32 horas no país, revela levantamento feito pela Folha nas secretarias estaduais de Segurança Pública.


De acordo com esses dados oficiais, ao menos 229 policiais civis e militares foram mortos neste ano no Brasil, sendo que a maioria deles, 183 (79%), estava de folga.

O número pode ser ainda maior, uma vez que Rio de Janeiro e Distrito Federal não discriminam as causas das mortes de policiais fora do horário de expediente. O Maranhão não enviou dados.

São Paulo acumula quase a metade das ocorrências, com 98 policiais mortos, sendo 88 PMs. E só 5 deles estavam trabalhando. O Estado concentra 31% do efetivo de policiais civis e militares do país, mas responde por 43% das mortes desses profissionais em 2012.
Pará e Bahia aparecem empatados em segundo, cada um com 16 policiais mortos.
Para Camila Dias, do Núcleo de Estudos da Violência da USP, o número é elevado. "Apenas para comparação, no ano de 2010 foram assassinados 56 policiais nos EUA."

Segundo ela, a função desempenhada pelos policiais está relacionada ao alto número de mortes, mas em São Paulo há uma ação orquestrada de grupos criminosos, que leva ao confronto direto com a Polícia Militar.

Os PMs foram as principais vítimas, no Brasil e em São Paulo: 201, ante 28 civis. CONTINUAM LENDO NA FOLHA.UO..COM.BR


segunda-feira, 9 de julho de 2012

Violência deixa 65 mortos em BH apenas em maio (no país da copa...)

Era uma manhã de terça-feira em Belo Horizonte, feriado do Dia do Trabalhador, quando moradores do bairro São Francisco, na região Noroeste, foram surpreendidos por tiros. O alvo: um catador de papel conhecido como Coroa, que trazia no bolso um cachimbo desses usados por dependentes de crack. Começava ali o balanço feito pela reportagem de O TEMPO dos homicídios registrados em maio na capital. Foram contabilizadas 65 vítimas da violência sem freio que segue em alta em todo o Estado.

O índice de maio é 16% superior ao último levantamento divulgado pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), em janeiro deste ano, quando houve 56 assassinatos. Desde então, a Seds mantém em sigilo os dados de Belo Horizonte, sob a justificativa de que vai publicar em breve um balanço semestral dos crimes no período.

Diante do silêncio do governo, a reportagem acompanhou todos os chamados publicados em maio no site da Polícia Militar e também o estado de saúde das vítimas de tentativas de homicídio que deram entrada nos hospitais. O resultado foi uma média de dois assassinatos por dia, o que confirma que não houve diminuição da violência registrada em 2011. No ano passado, ocorreram 762 assassinatos, uma frequência de 63 mensais - aproximadamente dois por dia.

Os números deste ano tornam-se preocupantes se forem levadas em conta as 11 ocorrências de maio classificadas pela polícia como "achado de cadáver", sendo que pelo menos cinco vítimas tinham sinais claros de agressão. Além disso, 19 pessoas sofreram tentativas de homicídio e foram levadas para hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Entre os oito que ficaram internados nos hospitais João XXIII e Risoleta Neves, todos sobreviveram. Os demais não foram identificados ou foram levados por amigos e/ou familiares para local não informado. Continue no jornal O TEMPO

terça-feira, 3 de julho de 2012

Governo federal vai gastar R$ 1,17 bilhão com segurança da Copa de 2014

Segurança do Mundial vai integrar forças policiais de estados e do governo federal

Segurança do Mundial vai integrar forças policiais de estados e do governo federal
O governo federal vai investir R$ 1,17 bilhão para montar o esquema de segurança da Copa do Mundo de 2014. O dinheiro será usado para a compra de equipamentos e no treinamento de policiais e outros agentes de segurança que vão atuar no evento.

O valor foi divulgado nesta terça-feira pelo secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Valdinho Jacinto Caetano. Nesta tarde, Caetano apresentou o plano de segurança do Mundial de 2014 para secretários estaduais de segurança de cidades-sede da Copa.

VAGAS PRIVADAS


  • A Copa do Mundo de 2014 deve empregar 60 mil seguranças privados.
Segundo Caetano, todo o esquema de segurança não pode ser divulgado por se tratar de uma informação estratégica. Entretanto, ele adiantou que a maior parte do dinheiro federal aplicado no plano servirá para construção de centros comando e controle nas 12 cidades-sede da Copa.

Nesses centros, agentes da polícia, do Corpo de Bombeiros e defesa civil poderão acompanhar por monitores a situação de cada “área de interesse” da Copa: estádios, o entorno das arenas, aeroportos, etc. Com base nas informações que eles obtiverem ali, poderão tomar decisões sobre como cada problema será resolvido.

“No centro de comando e controle, será possível receber informação por meio dos monitores”, explicou o secretário. “Todos os órgãos de segurança estarão juntos e poderão tomar as decisões sobre o que devem fazer ali mesmo.”

Caetano disse também que os centros de comando das cidades-sede estarão interligados com dois centros de comando nacionais, que ficarão no Rio de Janeiro e em Brasília. Desses dois centros nacionais, será possível monitorar a segurança de todas as cidades-sede.

O secretário ainda afirmou que a integração será ponto-chave da segurança da Copa do Mundo. O plano para o Mundial já prevê que forças de segurança municipais, estaduais e federais trabalhem juntos durante o torneio. “O maior legado será justamente essa sinergia e integração que ficará após a Copa”, disse ele.

Caetano disse que o governo pretende abrir licitações para a compra dos equipamentos dos centros de controle ainda neste ano. Durante a Copa das Confederações, no ano que vem, seis cidades-sede devem testar os equipamentos que serão adquiridos.

Delegacias móveis e kits anti-bombas também serão comprados pelo governo federal para atender as capitais que receberão jogos do Mundial. Governos estaduais devem investir na compra de câmeras de monitoramento e ainda providenciar um espaço para o centro de comando.

“Já passamos para todos os estados o que eles precisam para se preparar para a Copado Mundo”, complementou o secretário Caetano. “Estamos fazendo um trabalho insano para que tudo esteja pronto a tempo.”


Vinicius Konchinski
Do UOL, no Rio de Janeiro

Homens armados com fuzil invadem delegacia e resgatam bandido preso (...no país da Copa...)

Pelo menos dois homens armados com fuzis invadiram a 25ª DP (Engenho Novo), na tarde desta terça-feira, e resgataram o criminoso Diogo de Souza Feitosa, o DG, preso pela manhã após sofrer um acidente de moto na Avenida Leopoldo Bulhões, em Manguinhos.

DG é um dos 13 denunciados pelo Ministério Público por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Ele é apontado pela polícia como o segundo homem na hierarquia do tráfico da Mandela.
Marcelo Piloto: o traficante estaria entre os bandidos que invadiram a delegacia para resgatar criminoso
Marcelo Piloto: o traficante estaria entre os bandidos que invadiram a delegacia para resgatar criminoso Foto: Divulgação
As primeiras informações dão conta de que o traficante Marcelo Piloto, chefe do tráfico de drogas no Complexo de Manguinhos e na favela da Mandela, estaria entre os bandidos que resgataram DG. Piloto é foragido da Justiça.

Na manhã desta terça, policiais militares faziam uma operação em Manguinhos. DG e um homem resolveram furar o cerco em uma motocicleta. Uma patrulha seguiu a moto, que entrou na contramão da Avenida Dom Hélder Câmara, e acabou batendo em um Fiat. O traficante caiu, se machucou e foi preso pelos PMs. Dois advogados acompanharam o bandido na delegacia.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Jogador Valdivia, do Palmeiras, sofre sequestro-relâmpago (no país da Copa...)

O jogador de futebol Valdivia, do Palmeiras, sofreu um sequestro-relâmpago na noite de quinta-feira (7) em São Paulo, informou a Polícia Militar (PM).

Valdívia teria sido dominado por volta das 21 horas e, duas horas depois, abandonado em frente ao centro de treinamento do clube, na Barra Funda, Zona Oeste da cidade.
A PM não divulgou o que foi levado do atleta chileno e, para respeitar um pedido do meia palmeirense, não passou mais detalhes.

Segundo informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo nesta sexta-feira (8), policiais do 23º Distrito Policial (DP), em Perdizes, abriram um inquérito para investigar o caso.


Na hora do assalto, Valdivia estava com a mulher, quando o casal foi rendido por um homem armado, segundo a SSP. Após sacarem dinheiro no caixa eletrônico, as vítimas foram liberadas junto com o carro na Barra Funda.

Abalados, Valdivia e a mulher não se encontravam em condições de comparecer à delegacia, de acordo com a SSP. Eles relataram o ocorrido a policiais militares, que registraram o boletim de ocorrência no 7º DP, na Lapa. CLIQUE AQUI E ASSISTA NO G1

Major da PM MG é pego fumando crack


Num quarto com menos de 10 m² em um motel localizado em um dos principais pontos de prostituição do centro de Belo Horizonte, um escândalo revelou que uma das drogas mais disseminadas no século XXI não escolhe vítimas ou classes sociais.

Na tarde de anteontem, um major com 25 anos de serviço na Polícia Militar de Minas Gerais e que trabalhava na Secretaria da Copa do Mundo - pasta criada para organizar e planejar o evento de futebol de 2014 no Brasil - foi flagrado no cômodo da hospedagem por outros PMs, fumando crack com um travesti.

Segundo uma funcionária do motel, que pediu para não ter seu nome revelado, o militar de 44 anos chegou ao local na companhia de um travesti. Os dois alugaram um quarto por R$ 15, para um período de uma hora. Pouco tempo depois que entraram, os funcionários e hóspedes começaram a sentir um cheiro forte vindo do quarto.

"Nunca passou pela minha cabeça que uma pessoa desse nível social estaria num local como esse usando uma droga dessa. Foi algo lamentável", disse a testemunha. Uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM) fazia uma patrulha pela região e foi acionada até o local.

O major foi detido em flagrante e encaminhado para a Delegacia Adjunta do Juizado Especial Criminal. Depois de ouvido, ele foi liberado. A PM informou que a família providenciou a internação do militar, ontem, em uma clínica de reabilitação em Juiz de Fora, na Zona da Mata.

Dependência

O chefe da assessoria de comunicação da PM, Major Marcone de Freitas Cabral, não soube dizer há quanto tempo o militar é usuário de crack. No entanto, ele disse que o caso se tornou de conhecimento da corporação há seis meses. "Desde então, ele buscou tratamento em três clínicas para desintoxicação. Infelizmente, na quarta-feira, ele teve uma recaída", lamentou Freitas.

Segundo ele, o caso do militar está sendo analisado pela cúpula da PM para saber que medida será tomada. Caso o major consiga abandonar o vício, ele poderá reassumir suas funções. No contrário, será reformado por tempo de serviço. "Ele é um bom oficial e estava lutando para abandonar o vício. Enquanto isso não acontecer, fica incompatível o exercício da sua função", afirmou.

LEIA O REDS 2012-001165454
 
Por RICARDO VASCONCELOS
Fonte: Publicado no Super Notícia em 08/06/2012

Comento: Será considerado doença ou decoro da classe?

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Segurança na COPA:O SOFRIMENTO DOS JOVENS POLICIAIS MILITARES QUE ATUAM NA ROCINHA

DENÚNCIA ANÔNIMA:

"Cel gostaria de fazer uma denuncia sobre as condições de trabalho dos Policias que se formaram no dia 13/04 e 05/05. 

Além das já reveladas sobre as condições do 23 BPM reveladas no Balanço Geral, estamos enfrentando problemas na falta de material, faltam coletes, placas, bandoleiras e fuzis M16, isso causa um atraso na nossa rendição pois para que a próxima ala esteja totalmente pronta é necessário que a ala em serviço repasse o material, mesmo assim sempre falta material para alguns policiais que ficam um bom tempo aguardando para estarem prontos para o combate, algumas vezes tivemos que emprestar nossas capas de colete e placas que havíamos pego na rumb para a próxima ala. Meu ultimo serviço, como quase todos saímos da Rocinha ás 22:10 só entreguei meu armamento ás 22:30, estamos tirando serviço de 14 horas situação que se agravou por conta da baixa das duas vans que faziam o transporte dos policiais até a Rocinha, nos primeiros serviço parte da ala que já estava pronta era levada ate a rocinha um pouco antes do inicio do serviço 8:00/20:00 e alguns postos já eram trocados, com esse tipo de planejamento os atrasos não eram tão grandes mas já existiam, porem agora pioraram aguardam todos da ala se aprontarem causando atrasos pois não existe armamento disponível para todos e então colocam de 60 militares no micro ônibus todos equipados com colete fuzil pistola e alguns com bastão, Coronel a condição e desumana sorte nossa que o trajeto e rápido pois e insuportável e impraticável um micro ônibus para todos. Chegando na Rocinha os problemas continuam, não existe estrutura temos que utilizar banheiros privados alguns serviços não forneceram agua e quando fornecem e quente,a refeição é uma quentinha fria que comemos no ônibus em 15 minutos e o auxilio transporte não foi pago e ainda recebemos como alunos, conclusão estamos pagando para trabalhar estamos arcando com transporte e alimentação, a situação piora conosco policiais que residem no interior, alguns colegas gastam de 80 a 100 reais por serviço são 12 serviços por mês pois estamos na escala 12x 48 como todos. Lembrando que nunca são 12 no minimo 13 e quase sempre 14 horas de serviço o único momento permitido para sentar são os 15 minutos da refeição trabalhamos 14 horas e sem nenhuma hora de descanso. O Major ( ... ) prometeu que a escala dos policiais do interior do estado seria de 48x 144, pediu que suportassem somente 10 dias já se passaram 30 dias e ate agora nada nenhuma posição e tudo isso ganhando 1050, 00 reais e isso por conta da coragem dos nossos colegas que de forma pacifica e ordeira exigiram dignidade caso contrario seria 758 reais não daria nem pra pagar o transporte. 
Por favor Cel publique essa denuncia estamos sendo massacrados. 

Coronel Paúl por favor divulgue essa denuncia. 

Anônimo". 

sábado, 12 de maio de 2012

Policiais brasileiros são treinados nos Estados Unidos para a Copa e Olimpíadas

Brasília – Agentes de segurança pública estão sendo capacitados por policiais norte-americanos para garantir a segurança de grandes eventos que ocorreram no Brasil, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. As capacitações são resultado de uma parceria entre o Ministério da Justiça e o governo do Estados Unidos e abrangem diferentes áreas como gestão de segurança em grandes eventos, sistema de comando de incidentes, gestão em controle de fronteiras, entre outras.

Até 2013, serão ministrados 13 cursos e cerca de 500 agentes de segurança da área de coordenação serão capacitados. Os primeiros cursos tiveram como enfoque a segurança de autoridades e os riscos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares e também foi feito na capital do país. Estão sendo treinados policiais federais, civis e militares dos 12 estados-sede da Copa do Mundo.

O curso de gerenciamento de crises será ministrado em Washington. Cerca de 20 alunos, um de cada estado-sede, irão participar de visitas técnicas a centros estratégicos de comando e controle, de inteligência, e de fronteiras e aeroportos. Segundo o vice-diretor de Segurança da Embaixada dos Estados Unidos, Etienne Singleton, esse treinamento servirá como troca de experiências entre os dois países.

“Esperamos que a Copa do Mundo seja um evento fantástico e que o Brasil seja um bom anfitrião. Compartilhando essas experiências, poderemos fazer o melhor para garantir a segurança das pessoas”, disse.

Para o delegado da Polícia Federal Carlos Henrique Barbosa, que participou de um dos cursos, o objetivo dessa capacitação é ter agentes multiplicadores, que levem o conhecimento aos seus estados e treinem suas equipes. “Esse tipo de capacitação reforça esse treinamento e nos permite verificar a que ponto alguma coisa pode ser melhorada”.

De acordo com o assessor Institucional da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, José Gomes Monteiro, existem três eixos de atuação da secretaria contemplados no Planejamento Estratégico para a Copa do Mundo de 2014 : ameaças externas, segurança de portos, aeroportos e fronteiras e segurança e estabilidade externa. “Em todos esses pontos, a ideia é fazer a integração de banco de dados”.

O orçamento federal para segurança em grandes eventos é R$1,8 bilhão, sendo que R$1,1 bilhão são apenas do Ministério da Justiça. A integração entre os órgãos de segurança do governo federal e dos estados é um dos principais objetivos da secretaria. Por isso, serão criados dois centros de comando nacionais (em Brasília e no Rio de Janeiro) que serão interligados aos centros de controle das demais cidades-sede.

O sistema de segurança da Copa de 2014 terá a participação dos órgãos de segurança federais (Agência Brasileira de Inteligência , Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal), estaduais (Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros) e dos municípios (guardas municipais).

Da Agência Brasil

quarta-feira, 4 de abril de 2012

PM morre após ser baleado na Favela da Rocinha (não dizem que estava pacificada? turistas...socorro!!!)

Um policial do Batalhão de Choque foi morto no início da madrugada desta quarta-feira (4) na Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. Segundo as primeiras informações da polícia, o PM foi baleado na axila durante um patrulhamento na comunidade. Essa é a terceira morte em menos de dez dias e a nona em quase dois meses na comunidade. Nesta manhã, não há registro de novos tiroteios na favela.

O policial chegou a ser levado por colegas para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul, mas não resistiu.

O BPChoque informou que o policial e outros PMs faziam um patrulhamento a pé na localidade conhecida como 199, na parte alta da Rocinha, quando foram surpreendidos por quatro homens armados por volta de meia-noite. Após os tiros, os criminosos fugiram.

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Continue lendo no G1