Seguidores

Mostrando postagens com marcador sincretismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sincretismo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Pesquisa de mestrado mostra a umbanda sob uma ótica social

Click na imagem para ampliá-la

Doutrina que traz do candomblé o culto aos orixás tem fortes ligações com a história cultural do país, indica estudo desenvolvido em Ribeirão Preto. Religião organiza por categorias os espíritos incorporados pelos médiuns

Durante dois anos e oito meses, o pesquisador Rafael de Nuzzi Dias, católico, despiu-se de preconceitos e visitou quatro segmentos de terreiros de umbanda em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, para desenvolver um estudo. A experiência resultou na dissertação de mestrado Correntes ancestrais: os pretos-velhos do Rosário, que buscou compreender a doutrina sob a ótica social. Uma das mais importantes reflexões que podem ser apreendidas com a pesquisa é que o umbandismo está intimamente ligado à história cultural do Brasil.
Negros, europeus e índios formaram o país. Bebendo das características religiosas dessa fonte, surgiu em 1908, no estado do Rio de Janeiro, a umbanda em todo o seu sincretismo. A religião orgulha-se em afirmar que é genuinamente brasileira. Segundo a Federação Brasileira de Umbanda, são cerca de 5,3 mil terreiros afiliados no país atualmente.Continue lendo no Estado de Minas:>>>>>>>>