Seguidores

sábado, 4 de outubro de 2014

O Brasil está ficando vermelho...

           O Brasil está ficando vermelho. Para os que são contra o status quo, estamos vermelhos de raiva, vergonha, medo. Vermelho no sangue derramado nos mais de 50 mil homicídios por ano. Vermelho de impotência ao ver tanta corrupção e não se poder fazer nada, absolutamente nada. Vermelho de ouvir dizer que vivemos numa democracia, onde pressupõe a liberdade de expressão, mas, quando tentamos exercê-la lá vem as "patrulhas ideológicas", como aquelas do clássico livro e filme 1984. O pior é que eles usam o mesmo conceito falacioso do "Big Brother", ou seja, de que fazem o "bem" para o povo, e que por isso são uma espécie; uma não, a única salvação, "o grande irmão".

             Para os que defendem essa água barrenta, aquela mesma das enchentes, ou vivem reféns das propagandas milionárias, ou recebem os benefícios e temem pela extinção destes, ou pior ainda, se locupletam com os "rios vermelhos da corrupção", ou as vezes nem tanto; já que todos os regimes precisam dos idiotas úteis que irão receber para defender a "cor do rio".

            Ainda pensamos de maneira maniqueísta, como pensava Gabriel Garcia Marques, os vermelhos e os azuis, numa guerra sem fim pelo poder. Hoje, todos somos vermelhos, por opção ou revolta de ver a esperança ser a máscara do medo de um povo que não acredita no governo que não faz para pagar suas dívidas, que não faz para deputar seus quadros, que incha a administração pública com quase 40 ministérios, que não produzem nenhum trabalho relevante. É isso que nos deixa vermelhos...

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

LÓGICA DO MEU VOTO PARA PRESIDENTE


Enquanto o PT abandonou a segurança pública, seja pela falta de um Fundo Nacional de Segurança condizente, seja pela falta da Reforma do Código Penal, (apesar do PT ter a maioria no Congresso e junto com o PMDB no Senado). Aécio é a única opção para sairmos do marasmo, da inércia, da corrupção desenfreada. Só Aécio pode garantir as mudanças que a segurança pública anseia, seja para os profissionais, seja para o cidadão de bem que sofre com as condições precárias dela. Eu estive em Brasília mais de 20 vezes sonhando, lutando, suando pela criação do Piso Nacional da Segurança Pública, que na época o piso inicial seria de aproximadamente R$3.500,00 (três mil e quinhentos reais). Em 2015 o soldado mais novato; aquele que vai entrar na corporação já terá um piso de 4 mil e cem reais. Então amigos, não titubeie na escolha: VOTE AÉCIO 45! O resto é mentira, atraso, promessas, ilusão, corrupção.

  Quantos policiais ainda terão que morrer para que a legislação penal seja modificada?

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Turma mantém acumulação de adicionais de insalubridade e periculosidade


(Sex, 26 Set 2014 07:15:00)

Um empregado da Amsted Maxion Fundição e Equipamentos Ferroviários S. A. vai receber acumuladamente os adicionais de insalubridade e periculosidade.  A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho afastou a argumentação de que o artigo 193, parágrafo 2º, da CLT prevê a opção pelo adicional mais favorável ao trabalhador e negou provimento ao recurso da empresa, sob o entendimento de que normas constitucionais e supralegais, hierarquicamente superiores à CLT, autorizam a cumulação dos adicionais.
De acordo com o relator do recurso, ministro Cláudio Brandão, a Constituição da República, no artigo 7º, inciso XXIII, garantiu de forma plena o direito ao recebimento dos adicionais de penosidade, insalubridade e periculosidade, sem qualquer ressalva quanto à cumulação, não recepcionando assim aquele dispositivo da CLT. Em sua avaliação, a acumulação se justifica em virtude de os fatos geradores dos direitos serem diversos e não se confundirem.
Segundo o ministro, a cumulação dos adicionais não implica pagamento em dobro, pois a insalubridade diz respeito à saúde do empregado quanto às condições nocivas do ambiente de trabalho, enquanto a periculosidade "traduz situação de perigo iminente que, uma vez ocorrida, pode ceifar a vida do trabalhador, sendo este o bem a que se visa proteger".
Normas internacionais
O relator explicou que a opção prevista na CLT é inaplicável também devido à introdução no sistema jurídico brasileiro das Convenções 148 e 155 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), "que têm status de norma materialmente constitucional ou, pelo menos, supralegal", como foi decidido pelo Supremo Tribunal Federal. A Convenção 148 "consagra a necessidade de atualização constante da legislação sobre as condições nocivas de trabalho", e a 155 determina que sejam levados em conta os "riscos para a saúde decorrentes da exposição simultânea a diversas substâncias ou agentes".
Tais convenções, afirmou o relator, superaram a regra prevista na CLT e na Norma Regulamentadora 16 do Ministério do Trabalho e Emprego, no que se refere à percepção de apenas um adicional quando o trabalhador estiver sujeito a condições insalubres e perigosas no trabalho. "Não há mais espaço para a aplicação do artigo 193, parágrafo 2º, da CLT", assinalou.
A decisão foi unânime.
(Mário Correia/CF)

sábado, 27 de setembro de 2014

Policial civil é baleado por militar em Uberaba

Um policial civil foi baleado por um militar durante a madrugada deste sábado (27), em Uberaba. O disparo ocorreu após o Civil desobedecer ordem de parada. De acordo com o comandante da Polícia Militar (PM), tenente-coronel Waldimir Soares Ferreira , um vigilante de uma agência bancária, no Centro da cidade, acionou a polícia devido a uma movimentação suspeita próximo ao local.

Soares explicou que duas viaturas foram enviadas a agência. Pouco tempo depois um carro estacionou e um homem desceu e seguiu em direção aos policiais. Como não obedeceu às ordens de parada e fez um movimento brusco, ele foi baleado.
Ainda de acordo com o comandante, o policial civil ferido estava armado. O militar que atirou foi detido em flagrante, mas, liberado sob a alegação de legítima defesa.
O ferido foi encaminhado ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM). A unidade não repassou detalhes do estado de saúde do baleado, mas, informações extraoficiais, apontam que ele não corre risco de morrer.
O delegado regional de Polícia Civil de Uberaba, Francisco Gouvêa, ainda não foi encontrado para comentar o assunto.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Polícia Federal: Saiu o edital! 600 vagas de agente, até R$ 9.075,20


Concurso Polícia Federal: Saiu o edital! 600 vagas de agente! Até R$ 9.075,20 !
Atenção concurseiros de plantão!  O Departamento de Polícia Federal (PF) divulgou no diário oficial da união, seção 3,  desta sexta (26), o edital de abertura de seu concurso público. O certame é para preenchimento de 600 vagas no cargo de agente.

As provas objetiva e discursiva  serão aplicadas em todas as capitais de estado e no Distrito Federal. Para a escolha de lotação serão disponibilizadas vagas, preferencialmente, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira. 
A remuneração inicial, atualizada, será de R$ 9.075,20, já considerando auxílio-alimentação de R$ 373, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. O valor considera um aumento recente, que deve começar a vigorar até janeiro de 2015, já valendo para os aprovados no certame.
Os servidores contam com uma série de melhorias durante o exercício. Já com o auxílio-alimentação, as remunerações, com o aumento, passaram a ser de R$ 9.505,61 na segunda classe, R$ 11.338,77 na primeira e R$ 14.129,63 na classe especial.
Para concorrer é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação e carteira de habilitação a partir da categoria “B”. 
O regime é de dedicação integral e exclusiva e a contratação será feita no modo estatutário. As inscrições serão aceitas somente via internet, pelo site da CESPE (www.cespe.unb.br), com taxa de R$ 150. O prazo começa a valer às 10h do dia 06 de outubro e segue até às 23h59 do dia 26 de outubro de 2014.
A seleção compreenderá  duas etapas. A primeira  composta de provas objetivas, exames discursivos, testes de aptidão física,  exame médico e avaliação psicológica. Na segunda, os candidatos serão submetidos a um curso de formação profissional , de caráter eliminatório, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia, a ser realizado no DF.
As provas objetiva e discursiva estão previstas para o dia 21 de dezembro e a primeira contará com questões sobre língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de administração, contabilidade, economia, direito penal, processual penal, constitucional, administrativo e legislação especial.   
O concurso terá a validade inicial de 30 dias, prorrogável uma única vez, pelo mesmo período, com a convocação imediata dos classificados
Confira aqui  o edital.

Major PM é excluída em São Paulo


majorsilvia

PMs presos reformam casa de diretora

Josmar Jozino do Agora
Um PM e um ex-PM presos no Presídio Militar Romão Gomes, na Água Fria (zona norte), deixaram o local pelo menos três vezes sem autorização judicial para fazer serviços de marcenaria na casa da major Silvia Martinez Brandão Ferreira de Moraes, que é subcomandante da unidade prisional.
A saída dos presos foi flagrada na última terça-feira pela equipe da TV Bandeirantes e exibida anteontem no “Jornal da Band”.
A Corregedoria da Polícia Militar e a Promotoria de Justiça Militar investigam o caso.
O juiz-corregedor geral do Tribunal de Justiça Militar, Luiz Alberto Moro Cavalcante, e o diretor do Presídio Romão Gomes, tenente-coronel Daniel Ignácio, não tinham conhecimento da saída ilegal.
Resposta
A Polícia Militar informou ontem que a major Silvia Martinez Brandão Ferreira de Moraes foi apresentada à Corregedoria da PM para prestar esclarecimentos.
A polícia informou também que foi aberto um IPM (Inquérito Policial Militar) para apurar os fatos.
A reportagem ligou para o Presídio Romão Gomes e foi informado que a major está de folga e retorna ao serviço na próxima semana.
Na casa da oficial, ninguém atendeu ontem às ligações.
A reportagem também não conseguiu localizar os advogados dos dois PMs que estão presos.

PMERJ: Oficiais responderão por lesões e morte de recruta em treinamento


Jornal Extra - blogcoronelpaul

Policiais Civis são suspeitos de matar detetive durante tiroteio em Betim-MG

Dois policiais civis suspeitos de matar um detetive se entregaram em uma delegacia, na madrugada desta sexta-feira (26), em Belo Horizonte. Depois, eles foram levados para a corregedoria da corporação, e não quiseram dar entrevista.
Segundo a polícia, um detetive e um delegado faziam uma abordagem a um suspeito de tráfico de drogas, quando um Stilo amarelo estacionou na rua, na noite desta quinta-feira (25), no bairro Capelinha, em Betim, na Região Metropolitana de BH.
Os policiais se dirigiram até o carro e foram recebidos a tiros. Um deles foi ferido e não resistiu. No local do tiroteio, vários veículos que estavam perto foram atingidos pelos disparos, entre eles um ônibus. 
Os ocupantes do Stilo amarelo teriam fugido e deixado o carro em uma rua sem saída e depois se entregaram.
Durante a madrugada, a movimentação foi grande na Corregedoria da Polícia Civil. Três policiais que estavam na mesma equipe do que foi morto prestaram depoimento.
Testemunhas que estavam no local e uma pessoa que teria informações sobre o tráfico de drogas na região, onde ocorreu o crime, também foram ouvidas.
Os dois suspeitos presos em flagrante seriam policiais civis e serão investigados por um esquema de extorsão e favorecimento do tráfico de drogas.