Seguidores

Mostrando postagens com marcador pcdob. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pcdob. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

CABO JEOÁS FOI O POLICIAL MAIS VOTADO NA CAPITAL DO RN


CABO JEOÁS FOI O POLICIAL MAIS VOTADO NA CAPITAL DO RN

CABO JEOÁS FOI O POLICIAL MAIS VOTADO DA CAPITAL RN Embora nenhum Policial tenha sido eleito na Capital do Estado, 17 foram eleitos no interior do Estado. A Polícia Militar e Bombeiro Militar passaram por mais uma experiência nas eleições 2012. Depois de eleger candidatos nas eleições 2004 e 2008 a vereador na capital potiguar, passaram, nesta eleição 2012, pela primeira derrota quando não elegeu nenhum candidato que disputava as eleições. O motivo principal foi a divisão dos votos que ficaram distribuídos praticamente entre os três candidatos policiais mais votados. Cabo Jeoás com 1973 votos foi o mais votado entre todos, seguido de Capitão Nilo com 1907 votos. Em terceiro lugar, ficou a vereadora Sgt Regina que disputava a reeleição, mas sem o apoio do Cabo Jeoás e da maior Associação dos policiais, aliados nas eleições 2008, ficou em 4º lugar com apenas 1328 votos. A maior lição das eleições 2012 foi que a categoria precisa se unir em torno de apenas um nome nas eleições para garantir a sua representatividade política como fez em 2004 e 2008. As próximas eleições poderão eleger Deputado Federal e Estadual da categoria basta a sensibilidade e a conscientização dos candidatos e da categoria. Precisamos de representação política para dar continuidade as nossas LUTAS e a Assembleia Legislativa é a representação mais adequada para tratar de nossos problemas e propor as mudanças em nosso Estatuto, Código de Ética e tantas outras legislações. “Desde 2004 que defendo um plebiscito na categoria para definir os candidatos. Espero que esta lição das eleições 2012 torne esse plebiscito uma ferramenta adequada para definir nosso candidato a deputado Federal e Estadual em 2014”. Resalta Cabo Jeoás. Embora na capital a divisão e a falta de diálogo para construção de um projeto coletivo tenham falhado, no interior do Estado tivemos alguns avanços e destacamos a eleição do Soldado Jadson, ex-presidente da Associação de Praças de Mossoró e Região. Além da eleição do Sargento Dantas, eleito na cidade de Macau. Divulgamos a lista completa dos policiais eleitos. Vale frisar que a soma de todos os Policiais candidatos resultaram em mais de 35 mil votos, que garantiria a eleição de um Deputado Estadual em qualquer partido. Veja lista dos Policiais eleitos: PARTIDO NOME_CANDIDATO NOME_MUNICIPIO VOTOS SITUACAO_FINAL PRB TAVEIRA PARNAMIRIM 2441 ELEITO POR QP PTdoB SOLDADO JADSON MOSSORÓ 1732 ELEITO POR MÉDIA PSB TENENTE ROGÉRIO SÃO MIGUEL 875 ELEITO POR QP DEM ROGÉRIO TRINDADENÍSIA FLORESTA 608 ELEITO POR MÉDIA PR CABO DANTAS MACAU 546 ELEITO POR QP PT SARGENTO DUDU SÃO JOSÉ MIPIBU 532 ELEITO POR MÉDIA PSDB ARIMATÉIA MONTE ALEGRE 469 ELEITO POR QP DEM JANDUÍ DOUTOR SEVERIANO366 ELEITO POR QP PSB DIDI SOLDADO LUCRÉCIA 342 ELEITO POR QP PSD CLEMENTINO SERRINHA PINTOS 323 ELEITO POR QP PPS ZÉ DA BASE PUREZA 320 ELEITO POR QP PSD ELÂNDIO TABOLEIRO GRANDE312 ELEITO POR QP DEM ANCHIETA ENCANTO 234 ELEITO POR QP PMDB EDMILSON CAVALC RIACHO DA CRUZ 195 ELEITO POR QP PMDB FERREIRA TIBAU 190 ELEITO POR MÉDIA DEM J. NETO FERNANDO PEDROZA169 ELEITO POR QP PMDB DUDUCA LEITE IPUEIRA 106 ELEITO POR MÉDIA.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nos jornais: cheques revelam R$ 1,3 mi para empresas fantasmas no Esporte


Cheques revelam R$ 1,3 mi para empresas fantasmas no Esporte
Dezenas de cheques de um convênio do Ministério do Esporte mostram que o descontrole no uso do dinheiro público não atinge só o programa Segundo Tempo. Pelo menos R$ 1,3 milhão do ministério foi parar no ano passado na conta de empresas fantasmas ou sem relação com o produto vendido para o programa Pintando a Cidadania.
Há cheques, por exemplo, de R$ 364 mil, R$ 311 mil, R$ 213 mil, R$ 178 mil, R$ 166 mil e R$ 58 mil. O dono de uma empresa destinatária dos cheques disse ao Estado que desconhece o que foi vendido, alegando ter “arranjado” a nota fiscal para um amigo receber dinheiro do ministério.
No dia 31 de dezembro de 2009, o secretário de Esporte Educacional, Wadson Ribeiro, assinou convênio de R$ 2 milhões com o Instituto Pró-Ação, com sede em Brasília. Ex-presidente da UNE e filiado ao PC do B, Wadson é homem de confiança do ministro Orlando Silva e assinou, nos últimos anos, boa parte dos convênios sob suspeita. Segundo o Portal da Transparência, o convênio com a Pró-Ação foi encerrado em abril deste ano e está em fase de prestação de contas.
O Pintando a Cidadania atua em parceria com outros projetos do ministério. para “fomentar a prática do esporte por meio de distribuição gratuita de material esportivo e promover a inclusão social de pessoas de comunidades reconhecidamente carentes”.
O Estado de S. Paulo

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Documentos mostram que mulher de Orlando recebeu dinheiro do governo por meio de ONG do PC do B


Documentos obtidos pelo Estado mostram que Anna Cristina Lemos Petta, mulher do ministro do Esporte, Orlando Silva, recebeu dinheiro da União por meio de uma ONG comandada por filiados ao PC do B, partido do marido e ministro. A informação sobre negócios da União com a empresa de familiar de Orlando Silva teria preocupado a presidente Dilma Rousseff, que está reunido com o ministro. Ele poderá deixar o Palácio do Planalto na condição de ex-ministro do Esporte.
É a própria Anna Petta quem assina o contrato entre a Hermana e a ONG Via BR, que recebeu R$ 278,9 mil em novembro do ano passado. A Hermana é uma empresa de produção cultural criada pela mulher do ministro e sua irmã, Helena. Prestou serviços de assistente de pesquisa para documentário sobre a Comissão da Anistia.
A empresa foi criada menos de 7 meses antes da assinatura do contrato com a entidade. Pelo trabalho, recebeu R$ 43,5 mil.
A ONG Via Brasil tem em seus quadros Adecir Mendes Fonseca e Delman Barreto da Silva, ambos filiados ao PC do B. A entidade também foi contratada em maio do ano passado pelo Ministério do Esporte, para promover a participação social na 3ª Conferência Nacional do Esporte. No negócio, recebeu mais R$ 272 mil.
Documentos obtidos pelo Estado mostram o curto espaço de tempo transcorrido entre a criação da empresa de Anna Peta e a celebração de convênio da ONG Via BR com o Ministério da Justiça. A Hermana foi criada apenas três meses antes da assinatura do convênio para a produção de documentário sobre a Comissão da Anistia e no mesmo mês em que a Via BR foi contratada pelo Ministério do Esporte.
Estadão.com.br

O que é ser comunista, segundo o PCdoB


Crise de identidade comunista
Na página de internet do PCdoB, um texto resume a essência do que é ser militante do partido, segundo a teoria fundamentada por Marx e Engels para transformação do mundo. Registra o texto:
– Militar no Partido Comunista significa atuar organizadamente com outras pessoas que objetivam a transformação revolucionária da sociedade.
A oposição, crente na implosão do Ministério do Esporte, ironiza a definição comunista de militância. Para Sérgio Guerra, o PCdoB enfrenta grave crise de identidade ao se definir comunista, de esquerda, mas frequentar as páginas de jornais pelos mais condenáveis pecados do capital. Questiona Guerra:
– Por que o PCdoB é diferente do PR, se os dois operam da mesma forma?
Na lógica de Guerra, Marx e Engels estariam mais do que atormentados com o Programa Segundo Tempo dos comunistas.

Por Lauro Jardim
Veja online


Comentário do blog: Se o partido não age como os outros partidos, ainda sim, peca ao continuar apoiando um grupo de governo na sua maioria corrupto. Comunista, comuns como qualquer outro comum...nada diferenciado, a não ser a tentativa de querer parecer ser o que não é...