Seguidores

Mostrando postagens com marcador ASPOL. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ASPOL. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 3 de maio de 2012

LÍDER DA ASPOL NÃO APOIA MARCO PRISCO

O líder regional da Associação dos Policiais da Bahia (Aspol), Fabrício Ribeiro Ninja enviou uma carta ao Radar Notícias onde fala sobre Marco Prisco, presidente Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra). Prisco esteve em Itabuna na última segunda-feira (30) onde se reuniu com soldados e falou sobre a Caravana da Cidadania Militar, que visa auxiliar os PMs prejudicados com a greve, bem como organizar as bases políticas do movimento.

Leia na íntegra a carta de Fabrício Ninja:
 “Não posso compactuar de maneira alguma com a mentira nem com o engano. Prisco não esteve na cidade para a implantação da suposta caravana que ele falou; ele veio para barganhar candidaturas, por preço para apoiar. No intuito de tentar queimar todo e qualquer candidato do PT (Irresponsávelmente), ele se vende para qualquer partido de oposição ao tal, estava aqui na cidade escondido, note que na suposta reunião que ele fez, não havia nem 12 policiais, nada divulgou antecipadamente, nada falou pois havia uma tentativa de fazer um plebiscito secretamente como foi feito em Ilhéus e algumas outras cidades.

 Em Ilhéus, já houve um plebiscito da categoria que escolheu o candidato "Escuta", como Escuta é contra a proposta de Prisco, este que chama o governo de ditador, quando foi abordado ontem por mim, disse que o candidato em Ilhéus era Augusto Jr e a tropa tinha que acatar.

Verdadeiramente quando o abordei ontem, cheguei à conclusão de escrever um livro sobre a forma pacífica de se fazer revolução, além de falar da criação da ASPRA, sendo que dois ex-tesoureiros já pediram demissão e me escreveram dizendo o motivo, falarei também de Prisco, que é corrupto; foi expulso da ALBA por furtar o deputado Sgt. Izidório, foi expulso do PSOL e sobre isso, o presidente do partido me escreveu; já foi do PT, PCdoB, PTC e hoje se encontra no PSDB. Foi expulso da ASPOL pois o Sgt  Dias venceu o plebiscito e ele não acatou em Salvador e quando preso, da greve de 2001 em Brasília, todos viram quando ele passou na cela e pediu o número de Fernandinho Beira-Mar. Continue lendo no Blog BIZU DE PRAÇA