Seguidores

Mostrando postagens com marcador Rio de Janeiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rio de Janeiro. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 7 de março de 2014

Enquanto os garis protestam no centro do Rio, prefeito joga lixo no chão


Abaixo o prefeito Eduardo Paes jogando lixo no chão e ainda fazendo cara de deboche...

Lixo acumulado nas ruas somado às chuvas a enchente é certa...como na foto abaixo tirada na noite de 07/03/2014 no bairro de Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro. Depois virá dengue, malária...e por aí vai...parabéns prefeito do Rio!!!
IMAGEM ENVIADA VIA INBOX:

"Foto retirada agora no Bairro Bento Ribeiro."

segunda-feira, 3 de março de 2014

Em greve, garis protestam na Central do Brasil e mandam prefeito "varrer sozinho" no Carnaval (welcome)


Osvaldo Praddo/Agência O Dia

Mais de 300 garis se reuniram na manhã desta segunda-feira (3), próximo à Central do Brasil, no centro do Rio, para protestar contra os baixos salários da categoria no município. Os manifestantes atacaram diretamente Eduardo Paes com gritos de “o prefeito vai varrer sozinho”, em referência à grande quantidade de lixo despejada nas ruas durante o Carnaval.
Em assembleia realizada pouco antes do protesto, cerca de 3.500 decidiram mantaer a greve, que já dura três dias. Alguns bairros da capital fluminense estão tomados de lixo, sobretudo, os locais por onde passaram os blocos no domingo (2) e o Sambódromo. A Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) conta com cerca de 15 mil garis.
Na Lapa, bairro boêmio da cidade, resíduos sólidos aglomeravam-se pelas calçadas, meios-fios e canteiros. O mau cheiro incomodava as pessoas que passavam pelas ruas. Durante a manhã, um grupo de garis da Comlurb, sem o uniforme, faziam a limpeza nos Arcos da Lapa. O turista inglês John Mills que veio ao Rio pela primeira vez para o carnaval não sabia da greve.
— Eles foram espertos por fazer a greve logo neste período, pois a cidade está realmente muito suja.
Bairros como Copacabana e Botafogo não apresentavam problemas com a limpeza urbana nesta manhã, com ruas limpas e lixeiras vazias.
Apesar da paralisação parcial, foram recolhidos no sábado (1º), segundo a Comlurb, 26 toneladas de lixo no Sambódromo e mais 4 toneladas em seus acessos.
Nos principais blocos de sábado, incluindo o tradicional Cordão da Bola Preta, foram recolhidas 79,2 toneladas de resíduos.
Reivindicações
O movimento grevista reivindica ajuste salarial de R$ 803 para R$ 1,2 mil, aumento no valor do tíquete-alimentação diário de R$ 12 para R$ 20, pagamento de horas extras para quem trabalhar nos domingos e feriados, como previsto em lei, e melhores condições de trabalho. Eles fizeram um protesto ontem na sede da prefeitura.
No sábado (1º), o TRT-RJ (Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Rio de Janeiro) declarou a “abusividade e ilegalidade” de qualquer movimento de paralisação dos garis vinculados à Comlurb. O Sindicato e Comlurb não reconhecem a greve. A Companhia informou por meio de nota que está em negociação com o sindicato da categoria “como faz todos os anos no período do acordo coletivo”. Até o fechamento desta matéria a Comlurb não havia se manifestado sobre a paralisação nem sobre as providências para solucionar o problema do lixo.
R7

domingo, 17 de novembro de 2013

Arrastões nas praias do Rio, fazem o "espetáculo do crime"

O TERROR DO FERIADO: ARRASTOES SISTEMATICOS NAS PRAIAS DA ZONA SUL DO RIO TEM CAUSADO VERDADEIRO PANICO NESTES ÚLTIMOS DIAS, ISSO É MUITO GRAVE E MOSTRA UMA FACE HORRÍVEL DA CIDADE QUE NÃO OFERECE SEGURANÇA AOS  VISITANTES  NEM AOS MORADORES
jaime finkel
O TERROR DO FERIADO: ARRASTÕES SISTEMÁTICOS NAS PRAIAS DA ZONA SUL DO RIO TEM CAUSADO VERDADEIRO PANICO NESTES ÚLTIMOS DIAS, ISSO É MUITO GRAVE E MOSTRA UMA FACE HORRÍVEL DA CIDADE QUE NÃO OFERECE SEGURANÇA AOS VISITANTES NEM AOS MORADORES.

jaime finkel

segunda-feira, 25 de março de 2013

RJ: Cidade da Polícia aposta em tecnologia hi-tech

Cidade da Polícia

Rio -  Uma ‘casa’ com tecnologia de primeiro mundo para combater a criminalidade no Rio. Inspirada no que há de mais moderno nas forças de segurança americanas, a Cidade da Polícia já é realidade e foi equipada com materiais sem igual no Brasil. Previsto para ser inaugurado em 28 de junho, o complexo da Polícia Civil erguido no Jacarezinho vai beneficiar não só os moradores da região, mas também 1.200 agentes de 17 delegacias especializadas, todos já de malas prontas para a mudança. Semana passada, O DIA visitou pela primeira vez as instalações prontas.
A área de 66 mil m² foi milimetricamente projetada, diz a instituição. Foram gastos R$ 170 milhões nas obras. O local abriga, além das delegacias, centros esportivos, espaço para atendimento ao público e helideck (ponto suspenso para pouso de helicópteros).
Porém, as grandes atrações da nova casa da Polícia Civil são os investimentos na parte de treinamento. E o moderníssimo estande de tiro, top de linha na América Latina, é o ponto de destaque. Antes, os policiais treinavam em um local a céu aberto, no Caju, que não tinha os recursos adequados para a tarefa. “Tudo foi pensado para que haja maior integração da instituição e a melhor condição possível de trabalho para os policiais”, ressaltou Wagner Franco, especialista em treinamentos da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), que ocupa um dos maiores espaços do complexo.
O estande montado no complexo tem estrutura para instruir 11 policiais de uma vez, com paredes reforçadas por placas de aço, capazes de suportar tiros até de calibre ponto 50. Além disso, a tecnologia permite que o chumbo das cápsulas seja recolhido e reciclado, o que permite que o estande seja autossustentável. Os alvos são móveis e permitem várias combinações de treinamentos de disparos. Há sistema de luzes e sons, que simulam condições quase reais de ambientação e distância, para que os policiais atirem com o menor índice de erro possível.
Casa com móveis, famílias e sons para treinar tiros
Uma casa arrumadinha, com móveis, família e paredes preparadas para receber tiros de vários calibres. Não é um ‘lar’ comum a construção que ocupa parte do prédio de treinamento da Cidade da Polícia. A Casa de Tiro é um lugar esquematizado para a instrução de resgate de reféns e retomada de ambientes conflagrados por bandidos.
A estrutura de aço, madeira e pedras, absorve os disparos dados pelos agentes e parece mais um labirinto, cheio de portas para diversificar as atividades.
“Treinam desde o simples pé na porta, até mesmo explosão de paredes com detonadores. E tudo atento aos reféns, bonecos que aparecem de uma hora para outra de acordo com o tipo de instrução”, explicou Wagner Franco. Os grupos são orientados por treinador que fica numa passarela sobre a casa. As câmeras espalhadas pelos cômodos ajudam na análise dos erros e acertos cometidos pelos policiais.
Outro destaque é a favela cenográfica, que reproduz vielas e becos semelhantes aos das comunidades conhecidas na rotina dos agentes, como Jacarezinho e Rocinha, por exemplo. As casinhas foram construídas de alvenaria, e as ruas têm postes, bicicletas pelo caminho, como se fosse um cenário real. Ainda serão instaladas as luzes e sons de pessoas falando, cães latindo, buzinas de carros e comércio, como numa comunidade. A favela fica dentro de um galpão, que também permite o controle da instrução pelos orientadores.
Agentes terão alojamento para descanso e área de lazer
A Cidade da Polícia será como uma segunda casa para os agentes. Haverá alojamentos apropriados para descanso, que podem ser usados em dias de muito trabalho ou às vésperas de operações. Há ainda centro de convivência, com restaurante, lanchonetes e quadra poliesportiva, além de salão de jogos e anfiteatro com capacidade para 500 pessoas.
O Esquadrão Antibombas também ganhou prédio próprio, com estrutura lateral reforçada para segurar possíveis explosões. Caso haja algum acidente com artefato, o deslocamento de ar sairá por cima da edificação.
O complexo ainda abriga um canil para treino e tratamento de até 22 cães da polícia. Há também uma delegacia central de flagrantes, com carceragem capaz de abrigar 14 presos individualmente, além de salas de atendimento ao público e de reconhecimento de suspeitos. 
 portal do Jornal O Dia.
Matéria: Vania Cunha
Foto: Uanderson Fernandes / Agência O Dia/Blog do Delegado

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Segurança na COPA: Apartamento de vice-governador é furtado na Zona Sul do Rio

O apartamento do vice-governador e secretário de Obras do Rio, Luiz Fernando Pezão, foi furtado nesta segunda-feira (30). A informação foi confirmada pela 14ª DP (Leblon), onde o caso estava sendo registrado por volta das 14h30. Até o horário, a polícia não tinha dado detalhes sobre o assalto.

De acordo com informações da delegacia, a delegada adjunta Ana Paula Costa esteve no apartamento, no bairro do Leblon, na Zona Sul do Rio.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

PM já opera em viaturas com computadores de bordo

A Secretaria de Estado de Segurança está liberando cerca de 200 viaturas equipadas com computadores de bordo com acesso à internet com chips 3G. Os carros, que serão utilizados pela Polícia Militar, começarão a ser distribuídos pelo 2º Batalhão (Botafogo), 5º Batalhão (Centro), 19º Batalhão (Copacabana), 23º Batalhão (Leblon), 39º Batalhão (Belford Roxo), Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas e Corregedoria Interna.

O governador do Estado, Sérgio Cabral; o secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame; e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Erir Costa Filho, apresentarão algumas viaturas que já tiveram concluídas as instalações do primeiro lote de computadores comprados pelo governo do Estado, em parceria com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A apresentação acontecerá nesta quinta-feira (6/10), às 8h, no Quartel General da Polícia Militar, na Rua Evaristo da Veiga, 78 - Centro.

A previsão é de que 2 mil computadores sejam instalados em viaturas, que serão distribuídas inicialmente a todos os batalhões da região metropolitana. O custo estimado de implantação do novo equipamento é de R$ 6,9 milhões. Atualmente, os carros da Polícia Militar possuem um terminal de bordo com recursos mais limitados, recebem apenas três linhas de texto com informações repassadas por seus respectivos batalhões.

Os novos terminais multimídia foram estudados pela Subsecretaria de Modernização Tecnológica da Secretaria de Segurança. Esses equipamentos possuem tela tátil, teclado e permitirão aos policiais receberem informações das ocorrências com a localização georeferenciada e o posicionamento de outras viaturas.

Os terminais vão possibilitar ainda a consulta de dados de pessoas e veículos pelo Portal da Segurança. O conteúdo será disponibilizado de acordo com a senha de acesso do policial. Será possível também fazer registros eletrônicos, o que permite agilizar o trabalho, que antes era restrito à caneta e ao papel.

As informações cadastrais das ocorrências em andamento serão encaminhadas pelo sistema de internet de uso interno (intranet). O registro será digital e os dados serão encaminhados às Delegacias Legais. Este novo processo permitirá ao policial militar mais agilidade no registro de ocorrência e o retorno rápido ao patrulhamento nas ruas.

Outro ponto positivo é a maior integração entre os trabalhos das Polícia Militar e Polícia Civil. Atualmente, ao encaminhar as ocorrências às delegacias, os policiais civis precisavam ingressar manualmente com os dados que recebem do Policial Militar, isso acarreta maior tempo de atendimento das ocorrências.

Os computadores de bordo fazem parte de um pacote de novas tecnologias que serão implantadas nas novas viaturas da Polícia Militar. Além dessa novidade, já está em fase de licitação na Secretaria de Segurança a compra do primeiro lote de 4 mil câmeras que serão instaladas em breve nas viaturas para registrar todo o trabalho dos policiais. Cada carro possuirá duas câmeras.
 
Jornal do Brasil