Seguidores

Mostrando postagens com marcador abandono. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador abandono. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

PM - "Somos reféns do crime"


Vice-presidente da Associação dos Oficiais Militares de SP, o tenente-coronel da reserva da PM Ricardo Jacob diz que os policiais hoje se sentem reféns de criminosos.

Com a experiência de 32 anos de polícia e após comandar três batalhões, sendo um deles a Tropa de Choque, Jacob diz que São Paulo vive um "estado de exceção", com 88 PMs assassinados neste ano.

Folha - Como o sr. vê essa onda de ataques contra PMs?

Ricardo Jacob - Com muita preocupação. Quando se ataca um policial, você não está atacando apenas um policial, mas o Estado. É uma agressão contra toda a sociedade representada pelo Estado.

O governo diz que a política de segurança está correta e que não precisa ser alterada. O senhor concorda?

É preciso reavaliar essa política. Estamos perdendo para a criminalidade. Somos reféns dos criminosos. Antigamente, o "marginal" tinha medo, tinha receio de atacar um policial.

Agora, atacam os policiais de folga e policiais que já passaram para a reserva, simplesmente para abalar o moral da instituição.

Esse policial já cumpriu a tarefa dele, ele não tem nada a ver com o que está ocorrendo agora. É uma intimidação.
Os PMs se sentem apoiados pelo governo?

O Estado peca ao não nos apoiar. O governo precisa ser transparente. Tem de falar a verdade, que estamos vivendo uma situação de crise. Se tivéssemos apoio, não teríamos tantas mortes.

Se o senhor fosse secretário da Segurança, o que faria?

O problema é enfrentar a criminalidade de acordo com a lei. É preciso mudar a legislação e a maioridade penal.
Eu botaria todos os chefes da facção PCC no RDD (regime disciplinar diferenciado) nas cadeias, bloquearia os sinais de celulares nas cadeias, acabaria com a progressão de pena para presos mais perigosos e reforçaria o policiamento ostensivo no Estado.

Hoje, estamos em um estado de exceção. Se nós, policiais, estamos com medo, imagine o cidadão comum? (Folha de São Paulo).

Fonte: http://www.uniblogbr.com/2012/10/somos-refens-do-crime-diz-oficial-da-pm.html#ixzz2AgbOFkgC

Blog Espaço Livre PMDF

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Descaso: Mofam no Paraná 28 mil toneladas de milho que o governo Lula doou à Coreia do Norte

Põe na conta

Mofam no Paraná 28 mil toneladas de milho que o governo Lula doou à Coreia do Norte, do ditador Kim Jong Il, e ao “governo” da Somália: o transporte exigirá uns três mil caminhões até o porto de Paranaguá.
 
Claudio Humberto
Jornal do Brasil