Seguidores

Mostrando postagens com marcador anarquia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador anarquia. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 17 de junho de 2013

O nascimento da anarquia: "Vem pra rua, é a maior arquibancada do Brasil"

  

       
Qual a lógica dessa onda de protestos que "contaminou" o Brasil em plena época que seria de festas, bebidas e anestesia massificada? Além dos problemas internos como corrupção, falta de qualidade na prestação dos serviços sociais, dentre eles o transporte público; há a troca de informações na maior arma mundial que os governantes demoraram para dar conta, do quão letal ela é, para povos revoltados, evidente que falamos da internet. Com um click, literalmente se muda o mundo!


       Voltando ao Brasil, vemos vários comerciais temáticos em ritmo de copa, especialmente um deles me chamou atenção por vários motivos, que detalharei a seguir. O primeiro foi a trilha sonora, muito bem feita, com o cantor Falcão, e com a letra: "Vem pra rua, porque a rua é a maior arquibancada do Brasil". Num momento de revoltas generalizadas, não poderia ter letra mais atual que involuntariamente sirva de convocação à massa. O segundo ponto, é que essa letra é usada numa propaganda de automóvel; e como se não bastasse a ironia, a triste coincidência é o carro, modelo Uno, que atropelou alguns manifestantes no dia 12 de junho na Avenida Paulista, é da mesma marca do comercial.


       O interessante é que mesmo as manifestações tendo apoio dos partidos, ao contrário do que o governador do Rio disse, elas são a expressão do povo. Se assim não fosse, poderíamos dizer que a marcha pelos royalties do petróleo organizada pelo próprio Sérgio Cabral, também não foi espontânea. Afinal, todo movimento, para obter sucesso tem que ter o mínimo de organização.

        O "legado da copa" como dizem os marqueteiros da bola, é que essas manifestações estão muito além do maniqueísmo direita esquerda, ou do partido a contra o b. A grande maioria dos presentes não estão buscando holofotes para saírem candidatos em 2014, o que eles questionam é justamente o contrário, dizem não ao poder instituído. Os homens da propaganda esperavam tudo, fomentar as vendas de milhões de carros, mas, jamais imaginaram que suas propagandas serviriam contra o Estado e o estado de coisas. A anarquia nasceu com o seguinte refrão: "Vem pra rua, que a rua é a maior arquibancada do Brasil."

          Anastácio Q.A.P