Seguidores

Mostrando postagens com marcador avião. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador avião. Mostrar todas as postagens

sábado, 18 de janeiro de 2014

Após ameaça de bomba em voo da TAM, aeroporto de Manaus é fechado (welcome)


Passageiros disseram que saíram pelas portas de emergência da aeronave (Foto: Arquivo pessoal)
Após suspeita de bomba em um avião da TAM na manhã deste sábado (18), o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, fechou para pousos e decolagens. Não há previsão de retorno das atividades no local. Até o momento (14h), 20 voos já foram afetados. Acompanhe em tempo real a situação do aeroporto no G1.

De acordo com a Infraero, o funcionamento do aeroporto foi paralisado às 11h17 e deverá ser normalizado somente após liberação da Polícia Federal (PF), que faz varredura na aeronave em alerta. Os voos com destino a Manaus foram deslocados para SantarémBoa Vista e Brasília.
Ameaça de bomba
Segundo a Polícia Federal no Amazonas (PF), um aviso foi encontrado em um banheiro do Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek informando que uma bomba tinha sido colocada na aeronave. A PF em Brasília acionou o órgão em Manaus, que deslocou uma equipe do grupamento antibombas para fazer varredura no avião.

A aeronave desembarcou em Manaus às 10h40 e foi evacuada para ser realizada uma varredura no avião. Passageiros relataram que precisaram deixar a aeronave pelas saídas de emergência. Os esquadrões antibomba da PF e da Polícia Militar (PM) foram acionados.
De acordo com o site da TAM, o voo 3540 é realizado por uma aeronave modelo Airbus A320. A TAM informou ao G1 que a aeronave transportava 162 passageiros. Em nota, a empresa disse ainda que "lamenta os transtornos causados aos clientes, reitera que a segurança é um valor imprescindível e que todas as suas ações visam a garantir uma operação segura".

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Brasil anuncia compra de 36 caças suecos Gripen por US$ 4,5 bilhões

Conheça o avião-caça escolhido pelo Brasil para defender e vigiar o território nacional http://r7.com/lo6V

Governo federal vai comprar 36 aeronaves Gripen NG da empresa sueca Saab

(Foto: Divulgação/Saab)Depois de 15 anos de negociações, o governo brasileiro anunciou nesta quarta-feira (18) a compra de 36 caças supersônicos do modelo sueco Gripen, que farão parte da frota da Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com a Aeronáutica, o preço total da aquisição será de US$ 4,5 bilhões, a serem pagos até 2023.
Segundo o ministro da Defesa, Celso Amorim, que fez o anúncio, a decisão "foi objeto de estudos e ponderações muito cuidadosas". Outras duas empresas – a norte-americana Boeing e a francesa Dassault – disputavam com a Saab, fabricante do Gripen, o fornecimento dos caças ao Brasil.
"A escolha, que todos sabem, foi objeto de estudos e ponderação muito cuidadosa, levou em conta performance, transferência efetiva de tecnologia e custo, não só de aquisição, mas de manutenção. A escolha se baseou no melhor equilíbrio desses três fatores", afirmou o ministro da Defesa, Celso Amorim.

domingo, 10 de março de 2013

Avião com meia tonelada de pasta base é interceptado em Indianópolis - MG


Uma pessoa morreu e outras sete foram presas durante operação contra o tráfico de drogas em Indianópolis, no Triângulo Mineiro. A afirmação é do sargento Ivan, comandante da Polícia Militar (PM) de Abadia dos Dourados, no Alto Paranaíba. Segundo ele, a ocorrência foi na tarde deste sábado (9), na BR-365, e cerca de meia tonelada de pasta base de cocaína e um veículo foram apreendidos.
Ainda de acordo com o sargento, o grupo estava em uma aeronave, que foi interceptada na chegada de Indianópolis. Houve troca de tiros e a operação, segundo o militar, foi realizada pela Polícia Federal de Uberlândia, em parceria com as demais polícias da região.
G1 tentou contato com as delegacias de plantão das cidades de atuação e também com os delegados, mas ninguém atendeu as ligações. O sargento Ivan informou, ainda, que as pessoas presas devem ser encaminhadas para a delegacia de Polícia Federal de Uberlândia.
Carolina Portilho
Do G1 Triângulo Mineiro

sábado, 1 de setembro de 2012

TENENTE PM É PRESO AO INVADIR AVIÃO E OBRIGAR O PILOTO A LEVANTAR VÔO

Sargento Luis Maia sequestra avião no interior do Amazonas
A Polícia Federal apurou que o outro homem que invadiu um avião taxi-aéreo com o subtenente da Polícia Militar, Luís Maia, no município de Juruá ( a 674 quilômetros de Manaus) e ameaçou tripulação é  brasileiro Leonardo Luz, suspeito de vir exercendo a profissão de médico ilegalmente no município de Juruá.
De acordo com o delegado Josafá Batista Reis, do Posto da Polícia Federal de Tefé, Leonardo Luz  é suspeito de atuar  ilegalmente porque o curso de medicina que diz ter feito na Bolívia  ainda está em processo de homologação e ele não possui CRM ( registro no Conselho Regional de Medicina).
O suposto médico e o subtenente, que não tinham autorização para viajar, mas queriam vir para Manaus, invadiram a aeronave por voltas das 1h desta sexta-feira (31). Com a aeronave em  processo de decolagem, eles ameaçaram incendiá-la.  A situação foi contornada por volta das  17h, quando, em pleno vôo, os pilotos conseguiram contatar a Polícia Federal sobre a situação e pousar na cidade de Tefé, onde os dois foram detidos.
 Segundo o delegado, o PM negou o fato em depoimento, mas “ há os depoimentos das outras  testemunhas  e dos pilotos ameaçados”, explica.
Os dois foram enquadrados em cinco artigos do Código Penal: ameaça, expor ao perigo a aeronave ou embarcação, opor-se à execução de ato legal, desobedecer ordem legal e desacato a funcionário público.
Leonardo Luz, se comprovado que não é médico, deve responder por crime de exercicio ilegal da profissão. Em depoimento disse que sua família é natural do estado de  Minas Gerais, mas reside atualmente no Sul da Bahia. 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Se fosse viatura PM que batesse no avião...coitado do Pracinha...

        
      Como é diferente as concepções de abordagem e a gritante discrepância entre as polícias do Brasil. Esse rastreamento (na PM não se pode dizer perseguição) da Polícia Federal ao avião de contrabandistas, se fosse em qualquer PM do país, iria aparecer um retardado querendo abrir sindicância, iriam condenar o polícia por dano ao patrimônio público, que se bobeasse, seria preso. Ou, se a ação não fosse filmada, como disse um leitor, eles iriam encher o avião de tiros para justificar a ação, justamente pelo "medo de levarem ferro na sindicância". Enquanto alguns dinossauros querem ser legalistas demais...o crime não tem nada de ético, legal ou que respeite a vida do policial. 

       Reparem que antes do choque entre a viatura da PF com o avião, duas caminhonetes dos comparsas apareceram tentando bloquear o caminho dos policiais.
  
      É por essas e outras que precisamos de um plano nacional de segurança, com a unificação de procedimentos, com a evolução nas concepções, inclusive com o apoio do Ministério Público, na elaboração desse documento. Tem muita polícia bitolada, incentivada pela iniciativa privada com esses contratos de locação de viaturas, onde o mais importante não é prender o criminoso, mas, preservar a viatura, para que não dê prejuízo a empresa...  

Reveja o vídeo...click aqui>>>>

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Veja: PF faz manobra sensacional e bate na asa do avião, antes que ele suba

A Polícia Federal desarticulou nesta terça-feira (1°) um grupo que contrabandeava equipamentos eletrônicos do Paraguai. Os policiais abordaram um avião em Pontal, região de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, carregado com os produtos.
Um vídeo gravado de dentro do carro da polícia registrou a perseguição para que o avião não decolasse. “Vou bater na asa, vou bater na asa, não atira não", disse um policial. A perseguição aconteceu na pista de um canavial. O pequeno avião havia pousado com o carregamento roubado.
Os criminosos tentaram decolar quando viram os federais. A perseguição continuou até que a aeronave rodopiou na pista e parou. O vidro da frente do carro da polícia ficou destruído após a batida.
A investigação durou cerca de um mês. O piloto do avião foi preso em flagrante. Outros quatro integrantes da quadrilha também foram detidos pela polícia. O avião levava 114 computadores portáteis, impressoras e câmeras. A carga foi avaliada em R$ 200 mil
G1/SP