Seguidores

Mostrando postagens com marcador bep. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bep. Mostrar todas as postagens

sábado, 1 de dezembro de 2012

Justiça interdita batalhão prisional da Polícia Militar do RIO


Rio de Janeiro -  O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu interditar hoje (30) o Batalhão Especial Prisional (BEP) da Polícia Militar (PM). Para o local são levados os militares que são presos por decisão da Justiça.
Os oficiais de Justiça da Vara de Execuções Penais, que fizeram inspeção da unidade prisional, informaram ter constatado várias indícios de privilégios para os policiais presos. Dentre as irregularidades, destacam-se celas com divisórias de madeiras e a presença de eletrodomésticos, como fornos de micro-ondas e televisores.
Com a interdição, a partir da semana que vem nenhum policial militar preso poderá ser levado para o BEP. O governo do estado tem de 60 a 90 dias para esvaziar a prisão.
Hoje, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou fotos, que mostram as regalias dos policiais militares presos na unidade prisional, instalada em Benfica, zona norte da capital fluminense.
Em nota, a Polícia Militar informou que as fotos foram feitas durante o mutirão carcerário, em dezembro de 2011. De acordo com a corporação, desde aquela época vem fazendo inspeções permanentes na unidade que atualmente tem 325 presos.
A PM informa, ainda, que no decorrer de 2013, a nova unidade prisional especial para policiais militares estará funcionando no Complexo de Gericinó, na zona oeste da cidade. O projeto básico já está pronto, e a licitação para construção do novo prédio ocorrerá em fevereiro do ano que vem. 
Agência Brasil/Blog do Delegado.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

PM excluído receberia R$ 400 mil para deputado que presidiu a CPI das milícias. "Tropa de Elite 2" profetizou...


Depois de tomar conhecimento na última sexta-feira (7) de um plano para matá-lo, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) disse nesta segunda-feira (10) que não pretende recuar de sua candidatura à prefeito do Rio de Janeiro, nas eleições do próximo ano.
Em entrevista concedida à Rádio CBN, o deputado disse que não vai se intimidar diante das ameaças recebidas. Segundo documento da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, o ex-cabo da Polícia Militar, Carlos Ary Ribeiro, o Carlão, que fugiu do Batalhão Especial Prisional (BEP), em setembro passado, estaria articulando um plano para executá-lo. O foragido receberia R$ 400 mil pelo feito.
O parlamentar é muito visado por milicianos desde que presidiu a CPI das Milícia e levou dezenas de integrantes de grupos paramilitares para trás das grades.
Freixo contou também que, além de entrar em contato com o secretário de Segurança José Mariano Beltrame, já reforçou sua segurança pessoal.


- Na última campanha tive que deixar de visitar comunidades dominadas por milicianos. Mas agora será diferente. Terei que ter um planejamento, mas vou enfrentar e fazer o que tem que ser feito. - declarou Freixo.
- Estou com a segurança reforçada e tomo as minhas precauções. Estou mudando a rotina e o que nos resta é aumentar o cuidado - afirmou o deputado. Segundo ele, as ameaças se intensificaram depois do assassinato da juíza Patrícia Acioli.
Matéria escrita: Jornal do Brasil
Entrevista Repórter de Crime/youtube.com