Seguidores

Mostrando postagens com marcador campanha salarial em Minas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador campanha salarial em Minas. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 8 de julho de 2011

MG: Projeto que reajusta pessoal da segurança recebe pedido de vista

O Projeto de Lei (PL) 2.109/11, que reajuste vencimentos de servidores da área de segurança do Estado, recebeu pedido de vista nesta quarta-feira (6/7/11), na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O pedido partiu do deputado Ulysses Gomes (PT) e foi concedido pelo presidente da comissão, deputado Zé Maia (PSDB).

O deputado Ulysses Gomes informou que o pedido partiu de uma reivindicação do presidente do Sindicato da Polícia Civil de Minas Gerais - SINDPOL, Denílson Martins, que se reuniu na manhã desta quarta com o Bloco Minas sem Censura, juntamente com demais servidores da Polícia Civil, que estão em greve. Segundo ele, trata-se de uma estratégia da oposição e dos grevistas visando restabelecer negociações com o Governo do Estado. O deputado Antônio Júlio corroborou a decisão do colega afirmando que o pedido de vista não acarretaria atrasos para o projeto, que tramita em 1º turno. Ele ressaltou que, mesmo que a oposição continuasse obstruindo os trabalhos, esse projeto estava resguardado e seria votado normalmente.

O deputado Sargento Rodrigues (PDT) tentou convencer Ulysses Gomes a retirar o pedido de vista, uma vez que o fato de o parecer ser aprovado na reunião não impediria a continuidade do movimento dos policiais civis. Rodrigues defendeu agilidade na apreciação do parecer. Isso porque o projeto não tratava apenas de reajuste aos policias civis (cerca de 12 mil), mas também de policiais militares (75 mil - 50 mil ativos e 25 mil aposentados), bombeiros militares (5 mil) e agentes de segurança penitenciários e socioeducativos (13 mil).

Editorial do Blog do Cabo Fernando: Um grupo de deputados do bloco Minas sem sensuras, liderado pelo lider Rogerio Correia, estão obstruindo a pauta com intuito de travar a PL 2109/2011, a intenção não é de barrar o tramite da PL 2109, mas de forçar o governo a continuar a negociação com o funcionalismo em grave, dentre eles a PC, saúde, professoes e etc... Um militar que omitirei o nome e que tem o meu total apoio, que tem livre acesso e amizade com os lideres do bloco Minas sem sensuras, entregou ao mesmo uma pauta de modificações no texto original do governo, modificações estas que não onerará em nada o montante dos gastos previsto pelo governo na PL 2109, mas que realmente nos dará um reajuste dos quais nós merecemos e que em outrora fora prometido pelo ex-governador e pelo atual. O Deputado Sgt Rodrigues fez de tudo para barrar a obstrução, sobre um pretexto que não tinha nada a ver ( o que realmente ele tem medo, é que o projeto seja melhorado e ele caia no ridiculo), já que a obstrução não atrapalhará a primeira parcela sair no mês de outubro, mas segundo um dos lideres dos deputados de oposição eles farão de tudo para que o projeto seja modificado e que no mínimo a ultima parcela de 2015 (tendo em vista que a mesma é inconstitucional) seja dividida entre os quatro anos do governo Anastasia. Ainda segundo o Lider do blog da oposição Minas sem sensura, na próxima semana será agendado uma reunião entre alguns militares insatisfeito com o projeto do governo e homologado pelas nossas lideranças e políticos PL 2109/2011, do qual eu e o Cel Jefferson faremos parte e todos os deputados que fazem parte do Minas sem sensura. Nesta reunião discutiremos a pauta de melhorias no projeto do governo, que já foi entregue pelo referido militar já mencionado acima. Aguardem, pois muitas surpresas boas poderão acontecer.


ASSINE O ABAIXO ASSINADO ABAIXO:


COLABORADOR DA CLASSE-ADÃO SERGIO BORGES-FUIII-
5.0 ... NELES MEU POVO.
3.8 ... ASSINE EM PROTESTO A ESTE PISO DE 3.8 ....