Seguidores

Mostrando postagens com marcador comando. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador comando. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Cabo Anastácio não foi preso, e segundo o comando, será aberto IPM, para apurar os fatos

  
Acima foto do Sr Ten. Coronel Ailton Donizete, comandante do 32° BPM
Conforme noticiado anteriormente, hoje 29/07/13, me apresentei para o sr Adjunto, no 17° BPM, local onde fica a cela. O sr Adjunto me levou até o sr Tenente Coronel Eliel, atual comandante do 17°, que ligou para o sr Comandante do 32° BPM, sr Ten. Coronel Ailton Donisete, o qual informou não havia a necessidade da prisão, já que foi aberto o IPM - Inquérito Policial Militar, visando apurar os fatos dos eventuais crimes militares. Desde já agradeço a sensatez do senhor comandante do 32° BPM. 

  E todo o Brasil que via face, telefones e emails, demonstraram a solidariedade e preocupação com este blogueiro. Meu muito obrigado à todos, em especial meu advogado Dr. Fabiano Bonatti!

sábado, 31 de março de 2012

Segundo comandante da 15ªRPM ex-comandante do 19°BPM Teófilo Otoni pode ser submetiddo a Processo Administrativo Demicionário

Origem: Blog Noticia da Caserna

O tenente coronel Marcos Barbosa da Fonseca pediu afastamento definitivo e deve ir para o quadro de reservas da Polícia Militar. Ele entrou com o pedido no início da semana.


Abuso de poder, coação, perseguição, assédio moral, agressão, desmandos e até suspeita de envolvimento com drogas são algumas das denúncias que pesam contra o comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Marcos Barbosa da Fonseca. As acusações foram apresentadas à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, há 10 dias, numa audiência pública realizada na Câmara Municipal e foi acompanhada por cerca de 150 pessoas, entre policiais e outros moradores.


O subcomandante, o major Miranda assumi o cargo interinamente até que a que a Cúpula da PM, em Belo Horizonte, decida quem vai ser o chefe de comando em Teófilo Otoni. Providências O coronel José Geraldo Lima, comandante do 15ª Região de Polícia Militar disse que as denúncias serão apuradas e que nenhuma decisão será tomada de maneira precipitada e sem o cuidado legal até que o processo seja concluído.

“Nós temos uma situação natural, onde temos o comandante e o subcomandante.Na ausência do primeiro, o outro assumi as funções que está com o major Miranda. Ele foi designado pela Chefia do Estado Maior da Polícia Militar e num momento oportuno será definida a questão do comandante de forma definitiva”, ressaltou.

Lima ainda disse que todas as denúncias apresentadas contra o tenente coronel Fonseca estão sendo apuradas pela Corregedoria da Polícia Militar.

“Os fatos continuam apurados e temos como base a legalidade. Temos garantia constitucional do devido processo legal. Todos os fatos serão apurados com calma e tranquilidade, não vamos fazer nada sob forte emoção. Mesmo estando afastado ou não tudo será apurado. Agora temos todos os prazos e serão definidos quais instrumentos administrativos e penais serão seguidos, se será um inquérito policial militar, uma sindicância, ou um processo Administrativo Demicionário”, concluiu.

DIÁRIO DE TEÓFILO OTONI

Edital do Blog do cabo Fernando: Esse Cmt da 15ª RPM é muito gozado, com todas essas denúncias, denúncias até de envolvimento com o trafico local, video que comprovam o envolvimento do ex-cmt do 19º em bebedeira com menores de idade e várias outras que "AINDA" não foram divulgadas pela Comissão dos Direitos Humanos, nas pessoas do Deputado Sgt Rodrigues e do Deputado Durval ângelo. E esse Cel RPM me vem dizer que já esta apurando mas com calma e que pode ser aberto uma sindicência, um IPM ou um PAD, quando se trata de um soldado, cabo, sargentos ou sub tenentes, é aberta de cara uma sindicência e já com carta marcada, logo depois um IPM também de carta marcada, é mandada uma copia do IPM para a Justiça Militar e antes mesmo do veredito do M.M Juíz, na administração do batalhão é aberto um PADS e em 99,9% esse praça de excluido e jogado na sargeta e se ele estiver na bica ou haver pedido para ir para a reserva, a administração cancela sua contagem de tempo e o põe na rua assim mesmo. Agora me vem o coronel RPM com essa conversa de cerca lorenço dizendo: " Todos os fatos serão apurados com calma e tranquilidade, não vamos fazer nada sob forte emoção. Mesmo estando afastado ou não tudo será apurado", com um oficial o senhor vem dizer que vai ser apurado com calma, porque que o senhor aceitou e assinou as tranferencias irregulares de praças do 19º BPM mandou para o senhor? porque o senhor não pensou com calma antes de mandar pais de familias para longe de suas familias? Agora como é um oficial superior e do mesmo circulo do senhor o senhor pede calma? Nem somos nós militares e praças ou oficiais subalternos que estamos pedindo não, é a sociedade que exige do senhor que seja aberto imediatamente um PAD contra esse cidadão ex-comandante do 19º BPM e que igual é feito contra nós praças, que esse oficial superior seja impedido de ir para a reserva até que tudo se apure e que chegando na culpabilidade do referenciado que ele seja colocado na rua do mesmo jeito que os senhores fazem conosco. Ele só pediu a contagem de tempo porque a casa dele caiu, caso contrario estaria ainda infenizando a vida dos pobres coitados militares que estavam sobre o seu cmdo, ele deve ter tomado essa posição talves até orientado por algum superior seu. Queremos que esse ex-cmt seja tratado igual o praça é tratado quando comete um desvio de conduta, pois a PMMG é de todos nós e não apenas de oficiais superiores, portanto o tratamento tem que ser igual.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Mais um comandante de batalhão é preso no Rio


Já chega a nove o número de policiais militares presos nesta segunda-feira (19), na Operação Dezembro Negro, comandanda pela Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com o delegado Alan Luxardo, da DH, os PMs são acusados de corrupção e associação para o tráfico de drogas. Entre os presos está o comandante do 7º BPM (São Gonçalo), tenente-coronel Djalma Beltrami.Continue lendo no G1:>>>>>>

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Deputado vai a tribuna e cobra responsabilidade do Comandante Geral da PMMG

Sangento Rodrigues.“Quem diria Coronel Renato, o conheci desde tenente até o posto de coronel, não imaginava nunca que iria cometer tamanha injustiça com seus próprios comandados, com sua própria POLÍCIA.

Será que vai fazer igualzinho ao coronel Gilberto Cabral, depois de chegar ao posto de Coronel e gozar de todas as regalias do cargo, retirar a escada para os demais? SERÁ QUE ENTRARÁ PARA A HISTÓRIA DA PMMG COMO AQUELE QUE ENXERGOU A INJUSTIÇA E CONCORDOU COM A MESMA”?



Deputado defende retirada de militares na política remuneratória.Continue lendo no Blog Notícia da Caserna: >>>>>>>>

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Comandante pune policial flagrado com cerveja no BPM

Na primeira visita-surpresa do coronel Erir, circuito de segurança também estava desligado
POR ROBERTA TRINDADE
Rio - Um subtenente, que exercia a função de oficial de dia no 39º BPM (Belford Roxo), foi flagrado com bebida alcoólica em serviço na primeira visita-surpresa feita pelo novo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, em batalhões. Além disso, todos os computadores destinados ao monitoramento do policiamento ostensivo estavam desligados. A punição para o PM foi prisão por 30 dias e curso de reciclagem. À frente da corporação há três semanas, o comandante Costa Filho anunciou que a Corregedoria teria autonomia para fazer inspeções, mas não revelou que ele próprio faria a fiscalização, que ‘vai virar rotina’.
Foto: Alessandro Costa / Agência O Dia
Para coronel, policiamento ostensivo na área de atuação do 39º BPM (Belford Roxo) foi colocado em risco | Foto: Alessandro Costa / Agência O Dia
O flagrante aconteceu terça-feira. O comandante-geral chegou à unidade, na Baixada, por volta das 22h e encontrou o subtenente Francisco Carlos Xavier no alojamento do batalhão com um copo de cerveja na cama. Os equipamentos de monitoramento ficam na Sala de Operações e são de responsabilidade de pessoas contratadas pela Subsecretaria de Modernização Tecnológica da Secretaria de Estado de Segurança Pública.
O coronel Costa Filho garantiu que vai fiscalizar o cumprimento da medida. No texto da punição aplicada ao subtenente, publicado na página 38 do Boletim Disciplinar Reservado da PM de número 013, de 19 de outubro, o oficial ressalta que o PM ‘executava seu serviço sem o devido zelo, aparentando falta de condições mínimas para o exercício da função e plenamente alheio às ordens em vigor relativas às rotinas regulares’.
Em outro trecho da nota de número 0959, o coronel considerou que o subtenente não assimilou ensinamentos durante a sua formação e aperfeiçoamento e colocou em risco o policiamento ostensivo na área de atuação do 39º BPM. “Com sua postura, deixou de ser um exemplo para seus subordinados e de justificar a confiança de seus superiores”, diz o documento.
Foto: Reprodução
Documento detalha o flagrante e a punição a que o subtenente será submetido durante 30 dias | Foto: Reprodução
Sem câmeras de segurança na cidade
A tenente-coronel Célia Gonçalves Rodrigues, comandante do 39º BPM, instaurou uma sindicância para descobrir o motivo do desligamento dos equipamentos de monitoramento de câmeras de segurança no 39º BPM. O serviço é responsável por acompanhar a movimentação em pontos estratégicos do município. Foi determinado um prazo de cinco dias para a apuração do problema.
Um relatório será feito para o Gabinete do Comando-Geral da PM. O resultado da investigação será encaminhado, então, à Subsecretaria de Modernização Tecnológica, para que providências sejam tomadas em relação ao problema.
Aulas para subtenente
O subtenente está aquartelado no 3º Comando de Policiamento de Área, em Mesquita. O coronel Danilo Nascimento da Silva, comandante da unidade, deve nomear um oficial por dia para dar instrução ao PM punido. Ele terá aulas de segunda a sexta-feira. No período entre 9h e 12h, são ministradas instruções de Ética, Execução de Serviços e Regulamentos da PM. De 14h às 17h, instruções de Procedimentos Operacionais em Vigor, Atuação dos Conselhos Comunitários de Segurança e Importância do Sistema de Metas de Redução de Indicadores da Criminalidade.
odia

Polícia Militar faz solenidade para troca de comandos em Uberlândia


A 2ª Companhia de Operações Especiais (Cia Mesp), o 17º e o 32º Batalhão da Polícia Militar de Uberlândia contarão com três novos comandantes a partir desta sexta-feira (21). O major Wesley Barbosa, que estava à frente da Cia Mesp, passa a liderar as operações do 17º Batalhão. O então subcomandante do 32º Batalhão, major Sandro Heleno Leite, assume o comando da unidade. Major Ailton Donisete de Souza deixa o subcomando do 17º BPM para comandar a 2ª Cia Mesp.
A reestruturação, conforme o coronel Dilmar Crovato, foi feita após a promoção do coronel Hercules dos Reis a comandante da 16ª Região da Polícia Militar (RPM) em Unaí de Minas. “Fizemos a indicação dos novos nomes de acordo com o perfil de cada um, por meio de critérios técnicos”, disse. Outro motivo foi a aposentadoria do coronel Sidney Miguel de Almeida Araújo, que liderava as ações dos policiais do 32º BPM.
Na manhã de hoje policiais militares, representantes das polícias Civil e Federal, vereadores, secretários municipais de Uberlândia e Araguari participaram da solenidade de passagem de comando na sede da 9ª Região Integrada de Segurança Pública. Em discurso, o coronel Dilmar Crovato enfatizou o respeito pelos novos comandantes e desejou sorte a todos. “A nossa expectativa é que eles possam representar bem a Polícia Militar e fazer um trabalho de qualidade na redução dos índices de criminalidade”, disse.
Veja a galeria de fotos da troca de comando da PM.

Perfis

MAJOR WESLEY BARBOSA
Ingressou na Polícia Militar como Cadete em 1987. Em 1992 assumiu o comando do 5º Batalhão de Polícia Militar em Belo Horizonte. Comandou a 2ª Cia Mesp de 2007 a 2011.
MAJOR SANDRO HELENO LEITE
Natural de Barroso, Minas Gerais, o major iniciou na PM em 1991 e sempre trabalhou em Uberlândia. Leite passa a assumir o comando do 32ª Batalhão.
MAJOR AILTON DONISETE DE SOUZA
Na Polícia Militar desde 1989 foi promovido a cadete e aspirante em 1993. Se tornou major em 2008. Ao longo da carreira militar conquistou três medalhas e foi comandante do 53º BPM de Araguari entre os anos de 2009 e 2011. Voltou recentemente a Uberlândia e agora comandará a 2ª Cia Mesp.
Renata Tavares Repórter
correiodeuberlandia.com.br

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Novo comandante da PM diz que Corregedoria

O novo comandante-geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, que foi nomeado nesta quinta-feira (29), frisou em um pronunciamento para a imprensa que a Corregedoria da PM vai se antecipar aos problemas e não tolerará erros.
- Ser digno já vem de berço. A corregedoria será pró-ativa, tentando sempre se antecipar aos problemas. Quem for pego será responsabilizado pelos seus atos.

Costa Filho é conhecido dentro da corporação como linha dura e exigente em relação à hierarquia militar. Seu nome foi apontado exatamente por dar importância à corregedoria.
O novo comandante já esteve à frente do Batalhão de São Cristóvão (4º BPM) e, atualmente, estava à frente da Superintendência de Comando e Controle da secretaria. Ele assume o cargo no lugar do coronel Mário Sérgio Duarte, que pediu demissão na noite de quarta-feira (28).
O secretário José Mariano Beltrame realizou uma reunião nesta quinta, que durou mais de sete horas, com a cúpula da pasta para decidir pelo nome do novo comandante-geral da PM.

PMs presos por morte de juíza respondem juntos por 29 homicídios...Costa Filho era ajudante-geral no Comando da Polícia Militar entre os anos de 2007 e 2008, quando oficiais e praças se rebelaram por melhores condições de trabalho e salários, de acordo com o ex-corregedor da PM coronel Ricardo Paúl. Segundo o oficial, Costa Filho não se envolveu nas reivindicações.

- Não há nada desabonador em sua conduta, mas ele faz o jogo do governo. Quem faz o jogo do governo, não faz o jogo da polícia.

Comandante pede demissão

O ex-comandante da PM enviou uma carta ao secretário Beltrame explicando o porquê do pedido de demissão. Na mensagem, enviada por telefone celular, o coronel Duarte diz que o motivo pelo pedido de exoneração do cargo é “não deixar espaço para dúvidas quanto à responsabilidade no processo de escolha dos Comandantes, Chefes e Diretores da Corporação”. Além disso, ele afirma que quer preservar de acusações injustas às pessoas que a ele confiaram o cargo.
O pedido de demissão veio um dia após a prisão do tenente-coronel Cláudio Oliveira, suspeito de ser o mentor da morte da juíza Patrícia Acioli, assassinada com 21 tiros no dia 11 de agosto. Um dos PMs presos, suspeito de envolvimento no caso, aceitou cooperar com as investigações da DH (Divisão de Homicídios) da Polícia Civil e apontou o oficial como responsável pela morte.

Na carta, o coronel Duarte diz que a escolha do tenente-coronel Oliveira para comandar o Batalhão de São Gonçalo (7º BPM) foi uma opção dele.
Beltrame lamentou a saída do coronel do posto de comando da PM, mas julgou procedente o pedido feito por ele, que reconheceu o desgaste causado pela suspeita de envolvimento de um oficial da corporação no caso da morte da juíza.
Atualmente, o coronel encontrava-se de licença médica. Na última segunda-feira (26), ele passou por uma cirurgia para a retirada de um nódulo na próstata, no Hospital da Polícia Militar, na zona norte da capital fluminense, e ficaria afastado por pelo menos 30 dias.

Segundo o comunicado divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, o nome do novo comandante-geral da PM será divulgado o mais breve possível.

Reportagem R7
foto O GLOBO

Coronel Erir Ribeiro Costa Filho é o novo comandante-geral da PM do Rio

Rio - O coronel Erir Ribeiro Costa Filho é o novo comandante-geral da Polícia Militar. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira pelo secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame. Os coronéis Kátia Néri Nunes Boaventura e Alberto Pinheiro Neto foram nomeados subcomandantes administrativa e operacional, respectivamente. A decisão foi tomada em reunião com a cúpula da Secretaria de Segurança. 
Erir estava à frente do Centro de Comando e Controle da Secretaria de Segurança. Em 2003, o coronel foi exonerado após acusar o deputado estadual Chiquinho da Mangueira de pedir uma trégua no combate ao tráfico de drogas na comunidade.
O DIA
foto: OGLOBO

Mudanças de comando nos batalhões da PM em Uberlândia


O comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar de Uberlândia, Hércules dos Reis Silva, foi promovido a coronel e vai deixar a unidade que comandava desde fevereiro deste ano. O coronel vai assumir a 16ª Região da Polícia Militar, sediada na cidade de Unaí, no noroeste do Estado que era ocupada pelo coronel Geraldo Luciano que se aposentou. A transferência deve ocorrer em outubro. Em seu lugar no 17º BPM assume, interinamente, o subcomandante Major Donisete.
Ainda este ano haverá troca de comando também no 32º BPM. O tenente coronel Sidney Araújo vai se aposentar. O Major Sandro comandará o batalhão interinamente. As designações definitivas dos dois novos comandantes sairão em dezembro. Os titulares precisam ser tenentes coronéis. Hoje em Uberlândia não tem oficiais com estas patentes, mas haverá promoção ainda este ano que poderá ser concedida a militares da corporação. As ascensões que credenciarão os oficiais serão publicadas em outubro.
Os novos comandantes podem sair dos quadros de Uberlândia ou vir de fora da cidade. “Temos oficiais qualificados, mas ainda é prematuro apontar nomes até mesmo para não gerar expectativas”, afirmou o coronel Dilmar Crovato, comandante da 9ª Região da Polícia Militar. Ele tem a prerrogativa de indicar nomes para serem promovidos e também para ocupar os batalhões, mas a definição final cabe ao comandante geral da PM, hoje sob a responsabilidade do coronel Renato Vieira.
Mudança à vista também no comando da Polícia Civil. O delegado Gilmar Souza Freitas, chefe do 9º Departamento de Polícia Civil vai se aposentar. O substituto deve sair até o final do ano. Um dos prováveis nomes para substituí-lo é o delegado regional Samuel Barreto. Um site de Patos de Minas já da como certa a transferência do delegado Márcio Siqueira para assumir o lugar de Samuel Barreto. As definições saem em dezembro.
Correio de Uberlândia