Seguidores

Mostrando postagens com marcador copa2014. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador copa2014. Mostrar todas as postagens

domingo, 17 de novembro de 2013

Arrastões nas praias do Rio, fazem o "espetáculo do crime"

O TERROR DO FERIADO: ARRASTOES SISTEMATICOS NAS PRAIAS DA ZONA SUL DO RIO TEM CAUSADO VERDADEIRO PANICO NESTES ÚLTIMOS DIAS, ISSO É MUITO GRAVE E MOSTRA UMA FACE HORRÍVEL DA CIDADE QUE NÃO OFERECE SEGURANÇA AOS  VISITANTES  NEM AOS MORADORES
jaime finkel
O TERROR DO FERIADO: ARRASTÕES SISTEMÁTICOS NAS PRAIAS DA ZONA SUL DO RIO TEM CAUSADO VERDADEIRO PANICO NESTES ÚLTIMOS DIAS, ISSO É MUITO GRAVE E MOSTRA UMA FACE HORRÍVEL DA CIDADE QUE NÃO OFERECE SEGURANÇA AOS VISITANTES NEM AOS MORADORES.

jaime finkel

segunda-feira, 18 de março de 2013

Investimentos de 215 milhões na PMMG

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA





Fonte: Intranet PM MG


 A boa notícia para Uberlândia é a construção do Hangar, com investimento de R$900.000,00 (novecentos mil reais). 

terça-feira, 3 de julho de 2012

Governo federal vai gastar R$ 1,17 bilhão com segurança da Copa de 2014

Segurança do Mundial vai integrar forças policiais de estados e do governo federal

Segurança do Mundial vai integrar forças policiais de estados e do governo federal
O governo federal vai investir R$ 1,17 bilhão para montar o esquema de segurança da Copa do Mundo de 2014. O dinheiro será usado para a compra de equipamentos e no treinamento de policiais e outros agentes de segurança que vão atuar no evento.

O valor foi divulgado nesta terça-feira pelo secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Valdinho Jacinto Caetano. Nesta tarde, Caetano apresentou o plano de segurança do Mundial de 2014 para secretários estaduais de segurança de cidades-sede da Copa.

VAGAS PRIVADAS


  • A Copa do Mundo de 2014 deve empregar 60 mil seguranças privados.
Segundo Caetano, todo o esquema de segurança não pode ser divulgado por se tratar de uma informação estratégica. Entretanto, ele adiantou que a maior parte do dinheiro federal aplicado no plano servirá para construção de centros comando e controle nas 12 cidades-sede da Copa.

Nesses centros, agentes da polícia, do Corpo de Bombeiros e defesa civil poderão acompanhar por monitores a situação de cada “área de interesse” da Copa: estádios, o entorno das arenas, aeroportos, etc. Com base nas informações que eles obtiverem ali, poderão tomar decisões sobre como cada problema será resolvido.

“No centro de comando e controle, será possível receber informação por meio dos monitores”, explicou o secretário. “Todos os órgãos de segurança estarão juntos e poderão tomar as decisões sobre o que devem fazer ali mesmo.”

Caetano disse também que os centros de comando das cidades-sede estarão interligados com dois centros de comando nacionais, que ficarão no Rio de Janeiro e em Brasília. Desses dois centros nacionais, será possível monitorar a segurança de todas as cidades-sede.

O secretário ainda afirmou que a integração será ponto-chave da segurança da Copa do Mundo. O plano para o Mundial já prevê que forças de segurança municipais, estaduais e federais trabalhem juntos durante o torneio. “O maior legado será justamente essa sinergia e integração que ficará após a Copa”, disse ele.

Caetano disse que o governo pretende abrir licitações para a compra dos equipamentos dos centros de controle ainda neste ano. Durante a Copa das Confederações, no ano que vem, seis cidades-sede devem testar os equipamentos que serão adquiridos.

Delegacias móveis e kits anti-bombas também serão comprados pelo governo federal para atender as capitais que receberão jogos do Mundial. Governos estaduais devem investir na compra de câmeras de monitoramento e ainda providenciar um espaço para o centro de comando.

“Já passamos para todos os estados o que eles precisam para se preparar para a Copado Mundo”, complementou o secretário Caetano. “Estamos fazendo um trabalho insano para que tudo esteja pronto a tempo.”


Vinicius Konchinski
Do UOL, no Rio de Janeiro

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Secretário responsável pela segurança da Copa de 2014 e Olimpíada de 2016 pede demissão

O secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, José Ricardo Botelho, pediu demissão no último final de semana e alegou motivos pessoais para deixar o cargo. O mais cotado para substituir Botelho é o corregedor da Polícia Federal Valdinho Jacinto Caetano. As informações são da “Folha”.


A secretaria foi criada em agosto de 2011 e tem a responsabilidade de coordenar as ações de segurança em eventos internacionais que acontecerão no Brasil, como a Copa do Mundo de 2014, o Rio+20 e os Jogos Olímpicos de 2016.



Botelho comandava mais de 50 mil homens e administrava um orçamento de aproximadamente R$ 1 bilhão, destinados a proteger torcedores na Copa.



Há duas semanas, o diretor de logística da mesma secretaria, Odécio Carneiro, também saiu do governo após se tornar alvo de uma ação de improbidade administrativa.


Yahoo

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Ministério das Cidades aprova fraude que aumenta custo da Copa de 2014 em R$700 milhões

Leandro Colon, de O Estado de S.Paulo
BRASÍLIA - O Ministério das Cidades, com aval do ministro Mário Negromonte, aprovou uma fraude para respaldar tecnicamente um acordo político que mudou o projeto de infraestrutura da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá (MT). Documento forjado pela diretora de Mobilidade Urbana da pasta, com autorização do chefe de gabinete do ministro, Cássio Peixoto, adulterou o parecer técnico que vetava a mudança do projeto do governo de Mato Grosso de trocar a implantação de uma linha rápida de ônibus (BRT) pela construção de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).
Com a fraude, o Ministério das Cidades passou a respaldar a obra e seu custo subiu para R$ 1,2 bilhão, R$ 700 milhões a mais do que o projeto original. A mudança para o novo projeto foi publicada no dia 9 de novembro na nova Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo.
Para tanto, a equipe do ministro operou para derrubar o estudo interno de 16 páginas que alertava para os problemas de custo, dos prazos e da falta de estudos comparativos sobre as duas mobilidades de transporte.
O novo projeto de Cuiabá foi acertado pelo governo de Mato Grosso com o Palácio do Planalto. A estratégia para cumpri-lo foi inserir no processo documento a favor da proposta de R$ 1,2 bilhão. Numa tentativa de esconder a manobra, o "parecer técnico" favorável ficou com o mesmo número de páginas do parecer contrário e a mesma numeração oficial (nota 123/2011), e foi inserido a partir da folha 139 do processo, a página em que começava a primeira análise.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

No Maracanã, operários em greve fazem protesto por melhores condições de trabalho



Operários que trabalham nas obras do Maracanã parta a Copa de 2014 realizaram uma passeata na manhã desta terça-feira cobrando melhores condições de trabalho. Com faixas e cartazes, eles deram a volta no estádio, na Tijuza, Zona Norte do Rio, gritando palavras de ordem.
A paralisação já dura 13 dias e atrasa as obras que precisam ser concluídas para a Copa das Confederações, em 2013. A manifestação deixou o trânsito lento na Radial Oeste e na Avenida Maracanã, sentido Centro. 
O grupo se mostra insatisfeito com a falta de médicos e com a comida oferecida no turno da madrugada. As más condições de trabalho e a falta das horas extras no contra-cheque também são parte das reivindicações.
Episódio em agosto
No mês de agosto houve uma paralisação de cinco dias, depois que um barril de produtosquímicos explodiu e feriu o operário Carlos Felipe da Silva, 23 anos.
Na época, os trabalhadores já reclamavam das más condições de trabalho. No dia 21 de agosto, ficou acordado com o Consórcio que os operários ganhariam plano de saúde, além de R$ 160 de vale alimentação.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Goleiro são-paulino Rogério Ceni critica CBF e Copa do Mundo no Brasil

AE - Agência Estado
SÃO PAULO - O goleiro Rogério Ceni mostrou toda sua indignação por ver o estádio do Morumbi fora da Copa do Mundo de 2014 e não poupou críticas ao presidente Ricardo Teixeira, da CBF, em entrevista para a Agência Radioweb.

foto: Clayton de Souza/AE'

A gente vive sofrendo algumas coisas', diz Rogério Ceni

"É que era um estádio (o Morumbi) em que quem quer gastar é o São Paulo. Não dá certo. Não tem como. Se ainda tivesse alguma verba de fora, alguma coisa que desse... Mas quem vai construir é o São Paulo, mas a responsabilidade é do clube. Aí não dá para construir outro estádio, não tem R$ 1 bilhão pra gastar... Então não dá muito certo, né? Tem que ter dinheiro que a gente não tenha tanto controle porque, porque se tiver responsabilidade, não funciona para as pessoas que desejam construir novos estádios", afirmou Ceni, para explicar o motivo da exclusão do Morumbi.

O goleiro ainda falou sobre a realização do Mundial no País, novamente em tom crítico direcionado a Teixeira. "O Brasil hoje não tem condições de receber uma Copa do Mundo. Quer dizer, tem condições de receber uma Copa do Mundo, nos moldes que a gente poderia receber. O Brasil só pensa em levar vantagem. Então se constroem estádios e mais estádios. As pessoas não querem, não têm escrúpulos, elas governam e lideram por interesses pessoais e não por interesse do povo", disparou, criticando os governantes: "As pessoas são eleitas pelo povo, mas a primeira coisa que elas pensam é o que eu fazer por mim, e não o que eu posso fazer pelo povo".

Continue lendo >
 
Agência Estado/Estadão.com.br

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Copa 2014: Operários do Maracanã decidem manter paralisação

Os operários que trabalham nas obras de reforma do Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014 decidiram manter a paralisação durante assembleia realizada na manhã desta sexta-feira, no Rio de Janeiro.

Em nota, o consórcio responsável pelas obras informou que atendeu parte das reivindicações apresentadas pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada Intermunicipal (Sitraicp). O Consórcio disse que vai pedir a instauração de dissídio coletivo pelo Tribunal Regional do Trabalho.

Entre as principais reivindicações atendidas pelo consórcio, mediante o compromisso de retorno ao trabalho ainda nesta sexta-feira, estão a implantação de plano de saúde individual para os trabalhadores a partir de 1º de setembro e aumento de 9,2% na cesta básica, passando para R$ 120, o que é uma bonificação de incentivo à frequência dos trabalhadores ao serviço. 

A greve foi deflagrada após um acidente com um dos operários na manhã da última quarta-feira. Eles reivindicam do consórcio aumento salarial e a disponibilização de um plano de saúde.

O consórcio disse que o acidente ocorrido nesta semana foi um evento isolado. Na ocasião, o ajudante de produção, Carlos Felipe da Silva Pereira, se feriu durante o trabalho. Ele teve fratura em um dos joelhos ao cortar um tambor metálico que seria usado como vasilhame para coleta seletiva na obra. As causas do acidente estão sendo apuradas.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Romário: 'Quase impossível' não ligar Ricardo Teixeira a corrupção

Foto: AE


Deputado critica acúmulo de cargos na CBF e no COL e diz que dirigente terá de pagar se deu prejuízo aos cofres públicos. Romário: 'Quase impossível' não ligar Ricardo Teixeira a corrupção.

O deputado federal e ex-jogador da seleção brasileira Romário disse ao iG que “é quase impossível” o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, não estar envolvido em corrupção. Para ele, se for o caso, o dirigente deve “pagar pelos prejuízos dados aos cofres públicos”. A assessoria da CBF informou que não comentará as declarações. Nesta quinta-feira, o PRB pediu investigação da Procuradoria-Geral da República sobre o dirigente.

Romário em visita técnica às obras do Estádio Mineirão, em Belo Horizonte

Teixeira foi responsável pela convocação de Romário para a Copa do Mundo de 1994, da qual o Brasil foi campeão. O ex-jogador está atuando na comissão de fiscalização dos gastos do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e convidou o presidente da CBF a depor na Câmara para “tirar dúvidas” sobre os estouros de orçamento na preparação da competição.

O comentário de Romário se referia ao suposto envolvimento do presidente da CBF em irregularidades e corrupção na Fifa, como denunciado por órgãos de imprensa do Reino Unido. Citando reportagem intitulada “Máfia do Futebol”, da TV Record, Romário disse que Ricardo Teixeira está “no meio”.

Da esq. para dir., Mariz, J. Hawilla, Campos Pinto e Teixeira no camarote do estádio de Córdoba, na Copa América

"Estou torcendo para não ser verdade, mas é quase impossível. Torço para que seja equívoco", afirmou Romário, dizendo cumprir função de deputado de fiscalizar.
 
  Fonte: http://esporte.ig.com.br/futebol/para+romario+e+quase+impossivel+ricardo+teixeira+nao+estar+envolvido+em+corrupcao/n1597080279731.html