Seguidores

Mostrando postagens com marcador coronel preso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador coronel preso. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Coronel da PM é preso por descumprir medida judicial e com armas sem registros dentro de carro


Caso foi registrado na Delegacia da Mulher
O coronel da reserva da Polícia Militar da Paraíba, João batista Guedes, 50 anos, foi preso na noite dessa quarta-feira (5) ao descumprir uma medida protetiva e por infração ao estatuto do desarmamento, de acordo com a delegada da Mulher de João Pessoa, Vanderleia Gadi. O caso ocorreu na cidade de Bayeux, na região metropolitana da Capital paraibana.
A delegada informou que em 2013, o coronel passou 90 dias presos por ter invadido a residência da ex-companheira dele, que uma tenente da Polícia Militar, e ainda ter efetuado disparos em via pública. Por causa desse delito, foi expedido uma medida protetiva para a mulher.
- O coronel reformado deveria ficar afastado da mulher conforme prevê a medida protetiva. Mas, ele descumpriu a primeira vez e foi preso. Passou 90 dias e em dezembro de 2013 foi posto em liberdade. Nessa quarta, teve uma reunião de divórsio durante o dia e quando foi à noite, o coronel foi até a casa da ex-mulher com o pretexto de pegar um equipamento de som – disse a delegada.
A tenente percebeu a presença do coronel e acionou a polícia. “Quando os policiais chegaram na residência, encontraram o coronel e durante uma revista no veículo dele foram encontradas duas armas de fogo sem registro”, revelou Gadi.
O coronel foi levado para as Delegacias da Mulher e a 6ªDD, em Santa Rita. Ele já está recolhido no Centro de Ensino da PM, no bairro de Mangabeira, na Capital. “A Delegacia da Mulher vai solicitar ainda nesta quinta, um mandado de prisão preventiva contra o coronel, por ele ter descumprido a medida protetiva”, finalizou a delegada.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Coronel da PM é preso com 53 quilos crack (que vergonha...cadê o exemplo?kkk)

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em São Paulo prederam nesta quarta-feira (05), na BR-153, próximo a São José do Rio Preto, interior paulista, um coronel da reserva da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul com 53 quilos de crack. A quantidade apreendida seria suficiente para produzir cerca de 50 mil pedras de crack.

Segundo a PRF, a droga estava escondida dentro do tanque de combustível e no encosto do banco traseiro do carro conduzido pelo coronel. Junto com o militar, estavam a mulher e uma filha do casal, de 4 meses.


A apreensão foi feita por policiais que participam da 'Operação Divisas'. Durante a abordagem, os agentes suspeitaram do nervosismo aparente do motorista e decidiram fazer uma busca mais detalhada no interior do carro. Treze tabletes de crack estavam armazenados dentro do tanque de combustível e outros 40 foram encontrados em um fundo falso, atrás do banco traseiro.
Aos agentes da PRF, o coronel reformado confessou que a droga vinha do Paraguai e que ele receberia R$10 mil para transportar o entorpecente de Ponta Porã (MS) para Belo Horizonte (MG).
O coronel, de 55 anos, foi encaminhado à Delegacia de Polícia Federal em São José do Rio Preto. A pena para tráfico internacional de drogas é de 5 a 15 anos de reclusão.

    terça-feira, 5 de junho de 2012

    POR QUE OS PRESOS NA GREVE FICARAM EM BANGU 1 E O CORONEL ALBUQUERQUE,ASSASSINO,ESTÁ PRESO NO BPCHOQ RECEBENDO REGALIAS?

     Só por que o tenente-coronel Albuquerque não matou um juiz e sim um pai de família trabalhador ? Talvez este seja o motivo que levou o tenente-coronel Anderson de ALBUQUERQUE a permanecer preso no batalhão de choque da PMERJ e não num presídio,como fizeram com os policiais envolvidos no movimento grevista no inicio do deste ano. Com isso,esta justiça podre nos leva a crer que participar de um movimento grevista em que não se mata ninguem é mais grave do que assassinar friamente um pai de família. Vamos cobrar a transferência imediata deste assassino para um presídio ou uma casa de custódia,assim como fizeram com 13 homens honestos,trabalhadores que lutavam simplesmente por mais dignidade. A justiça podre do Rio de Janeiro tem o dever de dá exemplo,punindo com rigor e prendendo este assassino num presídio. O que os coleguinhas deste verme assassino vão pensar se ele continuar recebendo a regalia após ter matado um trabalhador? Vão pensar que podem também. aí a coisa começa a feder. Não importa se é um delegado,um coronel,ou um humilde trabalhador,a justiça deve ser cega com relação a isso e punir exemplarmente. No entanto não é isso que esta acontecendo. O cara tá la no BPChoq recebendo regalias,visitas de amigos e parentes em qualquer hora,deve está até acompanhado esta escrachada nele no BlogDaVerdade atraves do seu computador. Duvido se ele dormiu no BPChoq ontem. Sabemos que rola o corporativismo podre na PMERJ e PCERJ,em que delegado aliviar para delegado e coronel alivia para coronel. Só quem se fóde é quem é fudido. CORONEL PAUL,MAJOR HÉLIO,CABO GURGEL , CABO PABLO RAFAEL,ENTRE OUTROS,FICARAM PRESOS NO PRESÍDIO DE BANGU 1,ONDE SÓ TEM PRESOS PERIGOSOS,PELO SIMPLES FATO DE TEREM LUTADO POR MAIS DIGNIDADE PARA OS POLICIAIS,ENQUANTO O TENENTE-CORONEL ALBUQUERQUE ESTÁ NO BATALHÃO DE CHOQUE TOMANDO ATÉ AGUA DE COCO E TENDO DEMAIS REGALIAS. ACHO QUE ESQUECERAM QUE ELE ACABOU DE ASSASSINAR FRIAMENTE UM PAI DE FAMÍLIA NA ZONA NORTE DO RIO. QUEREMOS A TRANSFERÊNCIA IMEDIATA DESTE TENENTE-CORONEL-PM ASSASSINO PARA UM PRESÍDIO. A FAMÍLIA DO HOMEM QUE MORREU MERECE QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA E QUE A JUSTIÇA PODRE NÃO PREVALEÇA EM FAVOR DESTE VERME QUE TIROU A VIDA DE UM PAI DE FAMÍLIA. SERÁ QUE O TENENTE-CORONEL ALBUQUERQUE PENSOU NAS DUAS FILHAS DO HOMEM QUE ELE MATOU ? SERÁ QUE ELE PENSOU QUE O HOMEM QUE ELE MATOU ERA O PILAR DA FAMÍLIA E QUEM LEVAVA O PÃO DE CADA DIA COM BASTANTE SUOR ? ISSO ELE COM CERTEZA NÃO PENSOU. AGIU COM FRIEZA E SÓ PENSOU EM SE VINGAR E DEFENDER SUA MULHERZINHA VAGABUNDA. QUEREMOS A PRISÃO DESTE TENENTE-CORONEL VERME,ASSASSINO PARA UM PRESÍDIO JÁ !!! POIS SE FOSSE UM SOLDADO,COM CERTEZA NÃO ESTARIA LÁ NO BPCHOQ TENDO REGALIAS QUE ELE ESTA TENDO.

    Fonte: Blog da Verdade

    sábado, 2 de junho de 2012

    Subcomandante que matou dono de padaria está preso no BPChoque

    Rio -  O subcomandante do 19º BPM (Copacabana), tenente-coronel Anderson de Albuquerque, de 42 anos, que matou o dono de uma padaria após uma discussão no estabelecimento, na Rua do Cachambi, no bairro de mesmo nome, na Zona Norte, na noite de sexta-feira, foi transferido para o Batalhão de Choque, no Centro, na madrugada deste sábado. Ele prestou depoimento na Divisão de Homicídios (DH), responsável pelo caso.

    O comerciante José Luis dos Santos Lima, de 42 anos, foi atingido por cinco tiros. Ele morreu no local. O balconista Renan Ferreira Gomes, 19, foi atingido por estilhaços e ficou ferido nas costas e na perna. Ele foi encaminhado ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. O balconista e a mulher - que também é funcionária da padaria - além da irmã da vítima prestaram depoimento na DH. Na saída, ninguém falou o caso.

    Após o crime, Anderson de Albuquerque, que ficou ferido em um dos braços, foi espontaneamente à 23ª DP (Méier) se entregar. Em depoimento, ele contou que o desentendimento se deu por José provocar constantemente sua esposa em diversas ocasiões. Os policiais comunicaram o fato à DH, que assumiu o caso. Continue lendo no O DIA

    quarta-feira, 30 de maio de 2012

    MP prende mais um Coronel PM no Rio


    Ação do MP prende em flagrante Coronel da PM por estelionato em Friburgo - Site do MPRJ

    Uma ação liderada pela Promotoria de Investigação Penal de Nova Friburgo - Região Serrana Fluminense - em parceria com agentes da 151ª Delegacia de Polícia, do 11º Batalhão de Polícia Militar e do Grupo de Apoio às Promotorias (GAP) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) prendeu o Coronel PM Gilberto Fernando de Chagas, e outros dois homens, pela prática de estelionato. A pedido do MPRJ, a prisão de Chagas foi convertida em preventiva. 

    Chagas, com a ajuda dos comparsas, enviava aos moradores da cidade cartas convocando-os a comparecer à Sociedade Esportiva Friburguense, para se inscrever no "Programa de Qualificação Profissional". 

    "O mecanismo utilizado pelo Coronel, para acionar os moradores, foi um 'comunicado oficial', contemplando o endereço, levando os destinatários a crerem se tratar de convite oriundo da própria administração pública, o que lhes proporcionaria vantagem e obtenção de emprego e renda", informou o Promotor de Justiça Giuliano Seta. 

    Para dar credibilidade à farsa, o grupo também usou a expressão "Programa Gera Mais Emprego", para induzir os leitores ao erro. Assim, levaram as pessoas que receberam as cartas a pensarem que se tratava de um programa de incentivo estatal. As cartas também faziam referências ao "Fundo de Amparo ao Trabalho", expressão similar ao "Fundo de Amparo ao Trabalhador", previsto pela Lei n° 7998/90. 

    De acordo com o Promotor de Justiça Giuliano Seta, a correspondência ressaltava a importância dos interessados comparecem ao local de inscrição, portando identidade e CPF, além do comprovante de residência. 

    "Nossa preocupação é que os dados fornecidos pelas vítimas pudessem ser usados de forma irregular, como na obtenção de empréstimos consignados", afirmou o Promotor. 

    Segundo a convocação, os cursos seriam ministrados em Santa Cruz/RJ, e o candidato receberia o valor mensal que podia variar de R$ 30 a R$ 99, de acordo com o curso. O suposto Programa Qualificador oferecia cursos nas áreas de petróleo e gás, operador de telemarketing, operador de caixa, web designer, designer gráfico, programador, dentre outros. O valor da inscrição e das mensalidades, sem prazo para o pagamento da última parcela, era de R$ 69,90.