Seguidores

Mostrando postagens com marcador curso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador curso. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Pesquisa sobre Formação das Forças Públicas


Estou concluindo o Mestrado em Gestão Pública e a minha dissertação trata da formação das forças públicas.

Publiquei uma pesquisa na Internet sobre a PM de São Paulo e peço que a divulguem no blog.

Ela tem apenas 9 questões e os dados são sigilosos.

O endereço para acessar a pesquisa é:CLIQUE AQUI>>>

Apenas PMs de São Paulo devem respondê-la.

Muito obrigado pelo apoio.

Paulo Jábali

terça-feira, 8 de maio de 2012

Brasil: SOLDADO REVIDA TAPA NA CARA, DURANTE CURSO

Durante um curso de policiamento tático, segundo um dos voluntários inscritos, houve humilhação, desmoralização e o mesmo ainda foi agredido por um dos oficiais instrutor. A diferença dessa vez foi que o aluno não ficou por baixo daquela humilhação e revidou o tapa do oficial que o desligou do referido curso…

Soldado leva tapa na cara de oficial em curso e revida. Aconteceu dias atrás, no treinamento da Força Tática que a PM está realizando na cidade de Assu. Um soldado (cujo nome não irei divulgar nem a p**, por ética pessoal ) não suportou a humilhação de ter levado um tapa na cara de um aluno oficial e danou-lhe a mão na “taba do queixo” do cabra também. Simples assim. Bateu levou. Depois do ocorrido, o soldado foi desligado do curso, claro. No perfil de uma rede social o militar descreve a situação, demonstrando tristeza e revolta pela forma como o curso vem sendo desenvolvido. Segundo ele, não havia necessidade de o treinamento utilizar de práticas abusivas e violentas, mesmo se tratando do preparo psicológico e físico de homens que servirão no Grupo Tático de Operações (GTO). O soldado chegou a postar uma foto de como o rosto dele ficou, mas também preferi não copiar a foto, para não identificá-lo. Me solidarizo com ele e acho que o pobre rapaz já se envolveu em confusão demais.

Ao todo 30 homens foram convocados e recebi a informação de que 18 já “pediram para sair”.
Queria saber a opinião de vocês leitores. Concordam com a forma de treinamento estilo “BOPE” ou acham que isso não influencia e até prejudica a formação de bons militares? Comentem a matéria, que ainda hoje trago muito mais informações sobre o fato.

Veja o depoimento do soldado que revidou tapa de oficial

Em seu perfil de uma rede social na internet, o soldado da PM/RN que “danou-la mão” no pé do ouvido de um oficial postou um depoimento em que expressa seu sentimento depois do ocorrido. Ele tomou a drástica atitude em resposta a um primeiro tapa levado, durante um rigoroso treinamento do GTO que ocorrem em Assu. Leiam com atenção. Ei-lo.

“18 Desistiu. Se eu soubesse que iria apanhar na cara em um curso chamado de força tática onde não se espera que este tipo de ato aconteça nem teria me inscrito, sou contra este tipo de metodologia, não vejo como apanhar no rosto,ser desmoralizado, humilhado me faça um profissional de segurança pública melhor ou uma pessoa mais descente, o curso pra mim acabou naquele instante mas com honra decidi terminar o primeiro dia, ter dado um tapa na cara de um oficial (aluno do curso, por revide pois levei a primeira) não têm preço, ou eu saia do curso pra casa ou eu saia do curso pra cadeia militar, pois eu iria é ser preso, pensei na hora, é melhor ser preso do que levar uma tapa de graça de um policial que foi seu grande amigo no curso de soldado e que te trata mal hoje apenas pq é oficial, meus princípios estão em primeiro lugar, questão de ideologia , prefiro a morte do que a desonra. Não baixem a cabeça pra ninguém.”

Eeeeegue… Pega pa tu!

Comando da PM irá investigar denuncias

Conversei hoje pela manhã com o coronel Francisco Araújo, comandante geral da Polícia Militar, que me informou que mandou averiguar denúncias de abusos que chegaram até ele sobre o treinamento que está sendo realizado em Assu, para o Grupo Tático de Operações.

O comandante me botou para falar ao telefone inclusive com o coronel Ângelo, comandante da Diretoria de Ensino, que está acompanhando de perto a situação. Ainda ontem o cel. Sairo, sub-comandante de Ensino, esteve pessoalmente em Assu, exatamente por conta das denúncias.

Sairo informou ao cel. Ângelo que não conseguiu confirmar as denúncias de excesso, muito menos sobre o tapa que um soldado deu em um oficial, em pleno treinamento, revidando uma agressão anterior.
Ou seja, para o comando da PM, oficialmente, não existiu a confusão em Assu. Agora, pensem juntos comigo: vocês acham que durante um treinamento rigoroso como o do GTO (onde o filho chora e a mãe não vê), depois de troca de bufetes entre soldado e oficial, algum militar é doido de contar, fofocar bexiga de nada do que aconteceu para alguém?

Agora conte… O couro come bonitinho, meu amigo

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Graduação em Segurança Pública na Universidade Federal Fluminense

Uma luz no fim do túnel

Criado o curso de graduação em Segurança Pública pela Universidade Federal Fluminense - UFF, depois de anos de empenho do professor Roberto Kant de Lima

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Divulgado calendário dos cursos EAD SENASP 2012

Já esta disponível na caixa de mensagens do curso da rede EAD SENASP enviado pelo Tutor Master Robson Magalhães do Telecentro da Cidade de Ilhéus-Ba, o novo calendario dos cursos da rede.

Atividades               Click na imagem para ampliar

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Relação das vagas nos cursos da PMMG p/ 2012: CEGESP, CESP,CASP, CFS, CFS QPE,CEFS, CIFS

Caros integrantes da PMMG, 



Boa noite, 

Nesta data foi assinada a Resolução n. 4.165, cujo teor dispõe sobre o funcionamento dos cursos profissionais na PMMG para o ano de 2012. As previsões de cursos fixadas neste ato normativo contemplam vagas para o CEGESP, CESP, CASP e para os Cursos de Formação de Sargentos em suas diversas modalidades. 

Em continuidade à política de valorização profissional, a distribuição de vagas nesses cursos foi fixada de forma a atender o maior número possível de discentes: 

- CEGESP: 30 

- CESP: 150 

- CASP: 400 
- CFS PM: 600 
- CFS QPE: 15 
- CEFS: 2100 
- CIFS: 30 



quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Favor divulgar: curso de Direito para policiais, bombeiros e familiares por R$300,00 na UNITRI

 Desde que forme pelo menos uma turma, com aproximadamente 35 alunos. O Sgt Anderson fez contato após conversar com Wellington Salgado, sobre formar uma turma pra cursar direito a um preço máximo de R$300,00. Caso tenha interesse mande um e-mail para o Sgt Anderson (hermeneuta2010@hotmail.com), passe seu nome completo e telefones de contato.

ANASTÁCIO

domingo, 16 de outubro de 2011

Exército oferece pós-graduação em Ciências Militares, inclusive para civis


Escola do Exército terá curso para civis

FÁBIO GRELLET – O ESTADO DE SP 

O Instituto General Carlos de Meira Mattos, inaugurado pela Escola de Comando e Estado Maior do Exército (Eceme) no último dia 2 de outubro, vai oferecer a partir do próximo ano cursos de pósgraduação lato sensu nas áreas de Ciências Militares e Defesa. Embora a instituição seja subordinada ao Exército, os cursos serão abertos a alunos civis. As regras do processo seletivo, assim como data das provas e número de vagas disponíveis, serão definidas até o final deste ano e anunciadas por meio do site da Eceme ( www.eceme.ensino.eb.br). 

Reformulação. O instituto foi criado a partir do Centro de Estudos Estratégicos, que era mantido pela Eceme desde 2000, com o objetivo de estudar problemas de segurança nacionais e internacionais e estimular discussões sobre defesa e segurança. Agora o centro foi reformulado e recebeu novo nome em homenagem ao general Meira Mattos (1913-2007). Segundo a direção do instituto, a reformulação é fruto da aproximação dos militares com a rotina e as necessidades dos civis. 

Atualmente a unidade está selecionando os professores civis - o corpo docente militar já está definido - e tratando de oficializar o novo instituto perante a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), órgão federal que concede bolsas de estudo, avalia os cursos de pósgraduação e divulga a produção científica brasileira. A direção do instituto tem 90 dias, contados a partir de sua criação, para inscrever seu regulamento na Capes. 

Veterano de guerra. Carlos de Meira Mattos participou da 2.ª Guerra Mundial como capitão da Força Expedicionária Brasileira (FEB). Ao passar à reserva, dedicou-se a atividades acadêmicas e ao jornalismo. Ele foi comandante da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), interventor federal no Estado de Goiás, vice-chefe do Gabinete Militar durante o governo do presidente Humberto Castello Branco, entre 1964 e 67), adido militar na Bolívia e vice-diretor do Colégio Interamericano de Defesa, em Washington, nos Estados Unidos. 

O general morreu no dia 26 de janeiro de 2007, aos 93 anos, depois de ficar internado mais de um mês após se submeter a uma cirurgia no abdômen, da qual não se recuperou.

blog notícias militares

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Juíza proíbe policiais sem curso específico de dirigir viaturas

Policiais sem treinamento específico estão impedidos de dirigir veículos de emergência

A Juíza Denize Terezinha Sassi, da 1ª Vara Cível de Santa Maria, concedeu hoje (17/9) liminar determinando que somente policiais militares aprovados em curso de prática veicular em situação de risco realizem atividade de policiamento ostensivo na condução de veículo de emergência. A decisão abrange todo o estado e vale até o julgamento final da ação.

O pedido foi ajuizado pela Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (Abamf) contra Estado do Rio Grande do Sul, sob a alegação de que as viaturas de policiamento ostensivo enquadram-se na categoria veículos de emergência. Defendeu, no entanto, que o comando apenas exige habilitação para conduzir veículos, sem observar se o candidato a motorista possui o treinamento previsto pelo Código de Trânsito Brasileiro (inciso IV do artigo 145). Ressaltou que essa omissão é responsável pelo elevado índice de acidentes de trânsito envolvendo policiais militares.

Para a Juíza Denize Sassi, considerando que os as viaturas são veículos de emergência, se faz necessária a realização de curso com a finalidade de evitar acidentes e, portanto, está presente a verossimilhança do direito alegado. Ressaltou que também está configurado o perigo de dano irreparável ou de difícil reparação, em razão dos altos índices de acidentes envolvendo PMS. Dessa forma, concluiu estarem presentes os requisitos para a concessão da liminar.
Acesse aqui a sentença na íntegra.

Fontes: TJ-RS - Proc. 11000086488 (Santa Maria) 
Autor: Mariane Souza de Quadros

SINDPOL RJ