Seguidores

Mostrando postagens com marcador desobediência civil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador desobediência civil. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 29 de novembro de 2011

O Brasil precisa de uma revolução, uma desobediência civil, urgente!!!

         "O Brasil vive uma crise nas relações de poder", como bem disse Arnaldo Jabour, e, essa é a oportunidade para mudarmos a realidade brasileira. Estamos perdendo a chance de juntarmos o funcionalismo público, a juventude e os militares e os cidadãos de bem, para mudarmos a realidade brasileira.
    
        A educação e saúde estão falidos e a segurança pública agoniza em fase quase terminal. A classe política tem status de corrupta, e no país da agricultura o que não falta são os "brotos" da corrupção, sem solução, sem recuperar o dinheiro de volta, sem prender ninguém. O judiciário é refém dos inúmeros recursos...que resultam exatamente naquilo que espera o réu...

         O sentimento de revolta é comum, mas, a inércia "patriótica" é anestésica, onde um espera do outro, que espera do outro, que ainda vive a sonolência da "caverna de Platão". Os movimentos sociais devem ter uma interlocução maior e nesse prisma temos os funcionários públicos, mal remunerados, desmotivados, desvalorizados, enquanto alguns estados vivem a farra do superfaturamento, inclusive com alguns governadores denunciados por improbidade, fraudes em licitações, etc, etc, etc.

         Como diz a letra dos Titãs: "não é tentar o suicídio querer andar na contramão, quem quer manter a ordem"? Que ordem é essa, onde quase nada funciona a contento e em consonância com a Carta Magna? Ordem de quê?

         Quisera que os políticos fossem "arrancados" de suas imunidades ou prerrogativas, que a "desordem organizasse a o caos milimetricamente calculado pelos donos do poder". Quem dera que o poder um dia emanasse no povo, pelo povo e para o povo. Essas greves nos quatro cantos do Brasil, pudessem ser concatenadas, e, pela organização pudéssemos limpar o congresso, resgatar o respeito que o povo brasileiro perdeu há tempos.

          De que adianta aumento de salário, se o corpo social é doentio, se as instituições não funcionam, e os impostos que serão tributados irão para algumas mulheres de prefeitos, para o caixa dois, enquanto a maioria continuará na linha do trem que se aproxima...

           O Brasil precisa de uma revolução sem armas. Precisamos de uma desobediência civil, pois, se o Estado não obedece e nem cumpre as leis, então porquê o cidadão teria que cumpri-las? Essa desobediência seria especialmente mais numerosa e pacífica, se agregasse os profissionais da segurança. Então quem iria reprimir a massa? Essa é a "copa" a ser realizada...pena que "os jogadores vestem a camisa|"...sejamos passivos, (como já somos), de maneira sistematizada...organizada...