Seguidores

Mostrando postagens com marcador desvio de função. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador desvio de função. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 7 de maio de 2013

SINDPOL MG CONVOCA: Todos os investigadores que exercem a função de Perito Criminal


Processo de desvio de função dos Investigadores da Polícia Civil que estiverem exercendo a função de Perito Criminal.

SINDPOL/MG convoca a todos os Policiais Civis que estiverem nesta situação

Processo de desvio de função dos Investigadores da Polícia Civil que estiverem exercendo a função de Perito Criminal. Já são várias ações proposta pelo Departamento Jurídico do SINDPOL/MG onde se cobra o desvio de função dos Investigadores de Polícia Civil que trabalham como Perito Criminal, como exemplo temos Policiais lotados nas Delegacias adidas aos Juizados que elaboram os laudos preliminares de constatação de drogas, temos também diversos casos de Policiais que exercem o cargo de Perito em Delegacias do interior pela falta de servidores nesta área onde os Investigadores elaboram todos os tipos de pericias e laudos. Como dito anteriormente vários processos já foram ganhos e os policiais vitoriosos receberam cerca de 200 mil reais do Estado de Minas Gerais Veja uma sentença desta natureza em anexo.
Sindpol Policia Civil-mg
Processo de desvio de função dos Investigadores da Polícia Civil que estiverem exercendo a função de Perito Criminal.
SINDPOL/MG convoca a todos os Policiais Civis que estiverem nesta situação
Processo de desvio de função dos Investigadores da Polícia Civil que estiverem exercendo a função de Perito Criminal. Já são várias ações proposta pelo Departamento Jurídico do SINDPOL/MG onde se cobra o desvio de função dos Investigadores de Polícia Civil que trabalham como Perito Criminal, como exemplo temos Policiais lotados nas Delegacias adidas aos Juizados que elaboram os laudos preliminares de constatação de drogas, temos também diversos casos de Policiais que exercem o cargo de Perito em Delegacias do interior pela falta de servidores nesta área onde os Investigadores elaboram todos os tipos de pericias e laudos. Como dito anteriormente vários processos já foram ganhos e os policiais vitoriosos receberam cerca de 200 mil reais do Estado de Minas Gerais. 

terça-feira, 9 de abril de 2013

Documento da ABIN confirma a vigilância de sindicalistas



Documento sigiloso confirma que o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) mobilizou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para monitorar portuários e sindicatos contrários à Medida Provisória 595, conhecida como MP dos Portos. O ofício desmente o general José Elito, ministro-chefe do GSI, que na semana passada chamou de “mentirosa” reportagem do jornal O Estado de S.Paulo que revelava a ação da Abin no porto de Suape (PE).
Identificado como “Ordem de Missão 022/82105”, de 13 de março de 2013, o ofício encaminhado a superintendências da Abin em 15 estados litorâneos traz em destaque o alvo dos agentes: “Mobilização de Portuários”. O GSI confirma a autenticidade do documento.
A “missão” da Abin, informa o documento, é identificar ações grevistas como reação à medida provisória que altera o funcionamento dos portos. O alvo central são sindicalistas ligados à Força Sindical. A central sindical se uniu às críticas feitas pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), contra a MP dos Portos. Campos é possível candidato à Presidência em 2014.
A reportagem mostrou na quinta-feira que a Abin vigia os passos dos portuários de Suape, em Pernambuco. Na ocasião, o general Elito, após reunião com a presidente Dilma Rousseff, divulgou nota dizendo ser “mentirosa a afirmação de que o GSI/ABIN tenha montado qualquer operação para monitorar o movimento sindical no Porto de Suape ou em qualquer outra instituição do País”.
A ordem contida no ofício 022/82105, porém, é clara sobre o monitoramento de sindicatos que atuam em portos. “Dirigentes sindicais ligados à Força Sindical pretendem promover paralisação nacional de 24 horas no dia 19 mar. 2013”, alerta o documento sigiloso. Em outro trecho, cita a Federação Nacional dos Portuários e a Central Única dos Trabalhadores (CUT): “Portuários filiados a essas entidades devem começar a se reunir em assembleias a partir de 15 mar. 2013 para definir os rumos da mobilização - ações paredistas não podem ser descartadas”.
Pouco antes de deflagrada a Ordem de Missão, em 13 de março, uma equipe formada por agentes de Brasília percorreu os Estados alvo para uma ação de vigilância prévia que incluiu, pela primeira vez, a utilização de um equipamento de filmagem israelense que permite a transmissão, em tempo real e em alta resolução, de imagens captadas nos portos. 
jornal O Estado de S. Paulo.
Comento: Isso infelizmente acontece, e é mais comum do que as pessoas imaginam. Tem comandante que  se envolve em questões eleitorais de associações, apoia candidatos, coloca a P2 para vigiar os opositores, viaturas para fazer campanha para a chapa queridinha...e depois, quando o "ferro" entra...negam tudo! Existe um aparthaid