Seguidores

Mostrando postagens com marcador edital. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador edital. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 13 de julho de 2012

A discussão sobre deficientes na Polícia Federal


Peculiaridades da carreira
Polícia Federal deve recorrer, através da AGU, à decisão de Ayres Britto, que suspendeu o concurso público da instituição devido ao edital não contemplar vagas para deficientes físicos.

A Polícia vai sustentar a tese de que as “peculiaridades da atividade policial” não admitem a contratação de deficientes.

Por Lauro Jardim/Veja

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Edital do concurso da Polícia Militar revela teor discriminatório

Thaís Paranhos Adriana Bernardes Reconhecida por valores conservadores, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) lançou neste mês um edital polêmico para o concurso de oficial de saúde. As regras da seleção não permitem, por exemplo, a participação de pessoas com “transtorno de identidade sexual”. A restrição aparece no Anexo 2 do documento que estabelece as doenças que impedem o candidato de concorrer a uma vaga. Publicado em 9 de maio, o texto, segundo a corporação, está amparado na Classificação Internacional de Doenças (CID 10). Mas especialistas ouvidos pelo Correio defendem que a prática é discriminatória. A presidente da Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Maria Berenice Dias, classifica a restrição da PM como “preconceituosa, homofóbica, perversa e inconstitucional”. Ela explica que o transtorno só é mantido no CID 10 para que o Sistema Único de Saúde (SUS) proporcione gratuitamente o processo de resignação sexual de travestis e transexuais. “Isso já foi amplamente debatido. Se não for pelo SUS, a rede pública não tem como atender essas pessoas, promovendo a adequação de sua identidade. Se não for assim, vão conseguir isso como?”, questionou. Edital para a seleção de oficial de saúde proíbe a participação de candidatos com transtorno de identidade sexual. Diante da polêmica, o comando da corporação promete retirar o item das normas. 

FONTE: BLOG DO ADEILTON

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Saiu edital para 500 vagas de Agente Penitenciário e Escolta no Espírito Santo

Renato Casagrande autoriza concurso com 500 vagas no ES

O Governador do ES Renato Casagrande autorizou a realização de um concurso com oferta de 500 vagas. Sendo 250 para o cargo de de Agente Penitenciário e as outras 250 para o cargo de Agente de Escolta e Vigilância.

O governador do estado do Espírito Santo Renato Casagrande, autorizou no último dia 28, a realização de um concurso público para contratação de 500 funcionários. Sendo 250 vagas oferecidas para o cargo de Agente de Escolta e Vigilância e 250 para o cargo de Agente Penitenciário.

A empresa responsável pela realização do concurso ainda não foi escolhida. A nomeação será definida pela Sejus - Secretaria de Estado da Justiça.

Até o momento, a secretaria informou que o concurso será dividido em seis etapas. São elas: prova objetiva, exame de aptidão física, exame de saúde, exame psicotécnico, investigação social e curso de formação penitenciária.

Mais informações através do endereço eletrônico www.es.gov.br

Fonte: Da redação Portal Universidade.com.br