Seguidores

Mostrando postagens com marcador eike batista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador eike batista. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Mais escândalo sobre o Maracanã


"O Maracanã era um bem tombado e para sofrer alterações teria de ser destombado, o que teria de ser feito pela Presidência da República, que obviamente não o fez por não querer trazer para ela esse desgaste. Quem autorizou a destruição das marquises, das arquibancadas, das cadeiras? Foi o superintendente do Iphan. O superintendente, naquele momento, era o Sr. Carlos Fernando de Souza Leão Andrade. Ele não é mais, foi substituído, mas à época do início da obra foi esse senhor quem autorizou o Governo do Estado a começar a fazer a obra do Maracanã. Pois bem, o próprio conselho do Iphan está questionando o seu superintendente que já foi afastado. Mas sabem o que a ESPN descobriu e que está neste dossiê? Que o superintendente do Iphan na verdade era funcionário do Governo Sérgio Cabral. O Sr. Carlos Fernando era funcionário da Secretaria de Estado de Obras e Serviços Públicos, a mesma Secretaria que fez a obra no Maracanã! É um jogo de compadres, é um jogo de aliados, um jogo de sócios. É inacreditável! Eles perderam completamente o mínimo de vergonha na cara", disse Marcelo Freixo, no plenário da Alerj.

Comento: Quanta merda...e tem gente que defende esse governo...Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil, Sérgio Cabral está leiloando o Rio de Janeiro...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Capitão BM RJ perde ação que movia de indenização contra o GOOGLE


O caso que incendiou o Brasil


Chamado de “bombeirão” pelos colegas e tido na corporação como “tímido”, o capitão que tocou fogo na comentada separação de Luma de Oliveira e Eike Batista tem 27 anos, 1,80m de altura, é especialista em resgate nas alturas e já armou uma mentira para salvar uma mulher da morte Luís Edmundo Araújo e Nina Arcoverde Mansur Continue lendo no Blog do Adeilton:>>>>>>>>

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Privataria petista comandada por José Dirceu entregou o Pré-Sal para Eike Batista.

O professor Ildo Luís Sauer, diretor do Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEEUSP), se diz um “fruto do programa nuclear brasileiro”, pois, quando estudante, o regime militar — interessado em formar quadros para tocar as dezenas de usinas que pretendia construir no país após o acordo com a Alemanha — lhe concedeu bolsa de iniciação científica, “bolsa para fazer o mestrado e o doutorado em engenharia nuclear e outras coisas mais”. Ao longo de sua trajetória acadêmica, porém, Sauer convenceu-se de que a energia nuclear não convém ao Brasil, e passou a dedicar-se mais à energia elétrica e ao petróleo.


Foi diretor de Gás e Energia da Petrobras entre 2003 e 2007, período que cobriu o primeiro mandato do presidente Lula e o início do segundo, e no qual tinha a expectativa de amplas mudanças na área de energia e petróleo. Orgulha-se de haver participado das decisões que levaram à descoberta das jazidas do Pré-Sal. Mas frustrou-se ao constatar que, ao invés da reforma que ele e o físico Pinguelli Rosa propuseram a pedido do próprio Lula, o governo tomou medidas que fortaleciam os agentes privados, em detrimento das empresas públicas e da sociedade em geral.Continue lendo no blog Coturno Noturno:>>>>>>>>>>>>