Seguidores

Mostrando postagens com marcador falta de viaturas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador falta de viaturas. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Vídeo: Delegado da Polícia Civil de Natal leva menor a motel em viatura


Enquanto vídeos publicados na internet mostram policias do Rio Grande do Norte, o chefe da Delegacia de Polícia da Grande Natal (DPGran) foi flagrado usando uma viatura da Polícia Civil não caracterizada para levar uma adolescente ao motel. Procurado pela reportagem do SBT Brasil, o delegado Odilon Teodósio negou o fato. A reportagem foi exibida no SBT Brasil.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Tenente Coronel é preso por reclamar da falta de viaturas


O tenente-coronel Marcelo José Ferreira Costa, do Corpo de Bombeiros do Maranhão, foi preso, na manhã desta terça-feira (3), após reclamar da falta de estrutura para trabalhar e denunciar o possível uso indevido de carro da corporação por parte do motorista do comandante da corporação, o major Marcos Paiva.
 
O bombeiro está recolhido, há 26 horas, no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Bacanga, em São Luís. A prisão administrativa está prevista para o período de quatro dias, segundo Costa.
 
“Tínhamos uma reunião já agendada. Durante o encontro, questionei o comandante [Marcos Paiva] sobre o uso de carro oficial, descaracterizado [sem placas brancas] por parte do motorista dele, neste sábado (30). O cabo estava sem uniforme, usando apenas camiseta. Naquele dia eu estava de serviço e era o superior de dia, responsável por toda a corporação no estado. Saí da sala preso, com voz de atenção”, disse o oficial preso.
 
Costa informou ainda que está sem viatura para se deslocar desde setembro de 2010 e usa a motocicleta pessoal para trabalhar. “Sou comandante do 1º Grupamento de Bombeiros Militares e não tenho um carro disponível para trabalhar, mas tem carros sendo usados, pelo menos cinco, para resolver assuntos pessoais de comandantes.”
 
O comando da corporação e a Secretaria de Segurança Pública foram procurados pela reportagem do G1, mas ainda não comentaram a prisão do oficial e o andamento da apuração sobre as denúncias apresentadas por Costa antes de ser preso.
 
A mulher do oficial preso, Adriana Lago, 35 anos, disse que o marido está deprimido e teme pela saúde dele. “Não deram almoço para ele ontem [terça-feira]. Tive de levar comida para ele às 14h. Ele não jantou e hoje de manhã ofereceram pão e café. Ele está muito abatido, pois tem 26 anos de idade (acreditamos que houve um erro de digitação, o TCel deve ter 36 anos de idade), 15 anos de corporação e nunca foi preso antes”.