Seguidores

Mostrando postagens com marcador greve 97. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador greve 97. Mostrar todas as postagens

sábado, 29 de março de 2014

Projeto que institui o Dia do Profissional da Segurança Pública é aprovado em primeiro turno na ALMG

Valerio1Projeto de Lei, de autoria do deputado Sargento Rodrigues, que institui o Dia do Profissional da Segurança Pública em Minas Gerais foi aprovado, em primeiro turno, pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nesta quarta-feira, 26/3/2014.
O objetivo da matéria é expressar o respeito e reconhecimento pelo trabalho exercido por milhares de servidores, que atuam com dedicação e eficiência em prol da segurança pública no Estado.
O dia escolhido para a comemoração é 24 de junho em tributo ao Cabo Valério dos Santos de Oliveira, que, em favor dos ideais da classe e em reivindicação a desigualdade de tratamento dada aos praças e oficiais na época do movimento grevista de 1997, se propôs a lutar. Este dia representa homenagens aos milhares de servidores da segurança pública estadual, policiais e bombeiros militares, policiais civis, agentes penitenciários e socioeducativos, por todos os atos diários em benefício da coletividade.
Segundo o deputado Sargento Rodrigues, os servidores da segurança pública merecem esta homenagem. “Policiais civis, militares, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos desempenham papel fundamental em nossa sociedade, com o objetivo de garantir a ordem e a tranquilidade pública. É pela bravura e coragem, na proteção diária de milhares de cidadãos e na promoção da paz social, que os profissionais da segurança pública merecem nossa especial homenagem”, afirma.
Para ser transformada em lei, a proposição precisa ser aprovada em dois turnos pelo Plenário da ALMG e sancionada pelo Governador do Estado.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

CULPADO PELA GREVE DA PM EM 97 RENUNCIA MANDATO (JUSTIÇA ESTÁ SENDO FEITA)


ACABOU O ACORDO DE NÃO AGRESSÃO MÚTUA ENTRE OS PARTIDOS POLITIQUEIROS DO BREJIL... 

O dePUTAdo do PSDB e MENSALEIRO TUCANO vai renunciar o mandato, pois os ministros do Supremo saíram com suas bundas gordas de cima do processo do MENSALÃO MINEIRO... O eduardo azeredo ficou AZEDO no dia de hoje e se for condenado, vai puxar 22 anos de cadeia por PECULATO...
BANDIDO É BANDIDO ESTEJA ELE ONDE ESTIVER, SE É PARA MUDAR O BREJIL OS BANDIDOS TERÃO QUE SER TODOS CASSADOS E PUNIDOS COM O RIGOR DAS LEIS...

LUGAR DE LADRÃO É NA CADEIA...
Fico muito feliz com a renúncia do ex-deputado federal. O mesmo está sendo acusado de ter feito caixa dois numa de suas campanhas eleitorais, e por isso pode pegar pena de até 22 anos, caso a sentença confirme a denúncia. A minha felicidade se dá porque esse cidadão foi talvez o pior governador que Minas Gerais já teve! Ele além de péssimo gestor, também usou indevidamente fundos da previdência dos militares, além de ter sido o maior culpado pela greve da PM de Minas Gerais em 1997; na qual o Cabo Valério pagou o preço com a própria vida. Eduardo Azeredo é daqueles que está vendo a morte política, que não deixará nenhum orgulho para ser lembrado pela história. Ao contrário, falar o nome dele deveríamos sentir vergonha, de como uma criatura abjeta pôde um dia ocupar o posto mais alto entre os mineiros, e que mesmo assim tão mal representou esse povo tão rico e cheio de tradições. Ele não deve ser lembrado pela porta dos fundos, mas, imaginá-lo entrando na porta principal de uma delegacia, (ainda que utopicamente falando), é o sonho de muitos daqueles que viveram a miséria das polícias em 1997, das famílias que por vezes, viram seus patriarcas cometerem autoextermínio, depressão e dar baixa da polícia para buscar outras profissões que lhes garantisse o sustento para suas famílias. A vergonha que o senhor passa agora Eduardo Azeredo é ínfima perto daquela que o senhor nos fez passar...sem que tivéssemos desviado o erário...

domingo, 28 de outubro de 2012

QUEREM TRAIR OS PRAÇAS



O Comando da PM, a exemplo de 97, quer buscar benefícios somente para oficiais em detrimento das praças. O Projeto de Promoção busca corrigir imperfeições nas promoções dos oficiais, mas deixa de lado os problemas nas promoções dos praças. Os maiores beneficiados seriam os majores, uma vez que as vagas de Tenentes Coronéis aumentariam em quase 200% (a PM vai ter que inventa
r lugar para tantos Tenentes Coronéis).

Enquanto em 10 anos um aspirante chega a capitão e em alguns casos até a Major, um soldado só consegue ter uma promoção e chegar a Cabo. Já os cabos não conseguem ser convocados em 10 anos para o CEFS.
É esse tratamento diferenciado que vamos dar neste projeto?



Um 3º Sgt para ser SUBTEN demorará de 19 a 24 anos. Para que os Sargentos sejam SubTenentes teríamos que partir do principio que todo praça será 3º SGT antes de completar 5 anos de caserna. Isso acontece? Não.
O projeto trouxe revolta entre os praças, principalmente SD, CB e 3º Sgt. Os praças prometem fazer greve branca e até lotar as galerias da Assembléia Legislativa para mostrar aos Deputados Estaduais que o projeto pode gerar uma grande crise.



Fiquem atentos, os que defendem este projeto são traidores das praças.
O Governador Anastásia e o Secretário Danilo de Castro terão reunião esta semana com o CABO JULIO que os alertará sobre o risco de uma grande crise que está por vir.



Pontos que não abrimos mão:



1 – Promoção dos CB e SD com 5 anos de graduação;



2 – CFO como concurso interno para que todos os integrantes da PM e BM possam progredir na carreira;



3 – Curso de Bacharel em Direito como critério para promoção a Coronel (se para ser cadete precisar ser bacharel, para ser coronel 2º Grau?);



4 – CHO com vagas divididas em 25% para 3º Sgt, 25% parta 2º Sgt, 25% para 1º Sgt e 25% para SubTen.



5 – Promoção de oficiais com 5 anos em cada posto.



6 – Não aceitamos aumento do tempo de interstício de 1 para 2 anos.

NÃO VAMOS ACEITAR GOLPE.

domingo, 23 de setembro de 2012

Q.A.P VISITA LIDERANÇAS DA CUME - CENTRAL ÚNICA DOS MILITARES ESTADUAIS



Para os que me vigiam, mais um relatório...kkk...com muita alegria fomos recebidos por essas lideranças Coronel Jefferson vereador em Bom Despacho-MG e pelo Sgt Sidney, ambos diretores dessa mais nova associação de classe denominada CUME - CENTRAL ÚNICA DOS MILITARES ESTADUAIS. Na ocasião, com muita descontração falamos da história recente de lutas, das novas lideranças e obviamente, falamos muito, muito de política em alto nível. Posteriormente almoçamos com o presidente da CUME, Sgt WALTER e o grande SGT QPR MAURIÇÃO, que nos contou muitos detalhes sobre a Greve da PMMG, em 1997, na qual ele foi uma das lideranças que inclusive participou das negociações. 

  A TODOS DA CUME O NOSSO CALOROSO ABRAÇO!

MORTE DE CABO VALÉRIO FAZ 15 ANOS: SANGUE DA DIGNIDADE


Inevitavelmente quando se fala do Movimento de 97, sempre nos lembramos do nosso eterno CABO VALÉRIO, que pagou com a própria vida, pela insanidade de alguns, insensibilidade de outros, mas, com certeza, seu sangue trouxe um pouco de dignidade para muitos. Infelizmente a memória de CABO VALÉRIO ainda não tem a projeção merecida, pela importância que teve, principalmente para o aceleramento das negociações e inevitavelmente na projeção que deu aos outros líderes, que mais tarde tiveram projeção nacional, como SGT RODRIGUES, CABO JÚLIO e CABO MORAIS.

   Daqui fica o nosso alerta e o puxão de orelha ao SGT RODRIGUES E CABO JÚLIO, vocês têm mandato na mão, podem propor a criação desde um busto em frente ao local onde CABO VALÉRIO foi assassinado, bem como propor a criação de uma COMENDA OFICIAL CABO VALÉRIO, a qual comemoraria no dia da sua morte 13/09/1997, com a entrega desta para personalidades que valorizam a segurança pública, sejam militares, da imprensa, justiça, etc. 

   Se a PMMG é bi centenária, patrimônio e orgulho do povo mineiro, e se CABO VALÉRIO, ainda que involuntariamente, através da sua morte, pôde trazer a reflexão para seio da tropa, consequentemente para os civis, ouso dizer: QUAL A DIFERENÇA DE CABO VALÉRIO PARA O ALFERES TIRADENTES NA HISTÓRIA? 

  Está dívida com a história e a memória de Minas Gerais, ainda não foi "paga", e,  que os senhores esqueçam as vaidades, se elas existem...e ajudem a cicatrizar, o que só será feito, se limparmos a ferida. É claro que muitos dos personagens da época ainda estão vivos, inclusive o governador da época, EDUARDO AZEREDO que hoje responde por desvios de verba do IPSM, assim como CABO JÚLIO responde pelo envolvimento na máfia dos sanguessugas.
  Um dia a justiça e a retração história será feita, isso não tenho dúvida, CABO VALÉRIO estará nos livros de história do Brasil, e o melhor, com a ficha limpa.