Seguidores

Mostrando postagens com marcador honra. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador honra. Mostrar todas as postagens

sábado, 25 de abril de 2015

Aonde se esconde a honra?


 O que é honra? Poderíamos dizer que são comportamentos relacionados a virtudes, respeito, dignidade, honestidade. Mas, como esses valores são vistos ou encarados na sociedade hoje em dia? Com tantas notícias de escândalos de corrupção "ensinados" pela classe política ou governos não é surpresa nenhuma que aqueles representantes eleitos, de fato representam, ao menos em parte, o sentimento de muitos que compõe a base social, no sentido ruim é claro. 

 A cultura da malandragem sempre esteve na moda. O jeitinho, a vantagem sempre foram venerados. Diria que é uma deformação cultural nossa, inclusive reconhecida internacionalmente, quando Walt Disney criou o famoso personagem Zé Carioca, sujeito malandro, etc e tal. No Brasil se critica o ladrão, mas, se compra celular roubado. Se critica o traficante, mas, a cada dia o número de usuários aumenta. Se critica o corrupto, mas, sempre tem alguém esquentando recibos, para comprovar gastos que não existiram, burlando assim o fisco.

 Se a honra é um valor desbotado, desvalorado até, eu diria, o que pensar no termo honra militar? Aí é que esbranquecimento acontece com muito mais evidência. Primeiro no sentido composto do termo honra militar. A honra é e sempre será um atributo inerente ao ser. Essa dissociação é discriminatória e excludente em si. É como se houvessem duas sociedades, quando na verdade não há.  O que existe é uma única classe social com virtudes ou qualidades, defeitos ou distorções. Ao colocar o militar fora da realidade já o torna vulnerável. Porque sob qualquer aspecto que se enxergue, ou o veremos como alguém que só reprime, ou alguém que eventualmente deve ser reprimido por ser tido como algo acima de quem genuinamente é o seu chefe; o cidadão.

A dicotomia fica mais clara se olharmos no presente a realidade sem honra nas mortes inglórias das balas perdidas, ou de policiais executados durante o serviço ou fora deles; enquanto os políticos, (que deveriam ser igualmente os mantenedores da honra), fazem nada ou muito pouco para mudarem o "status quo". Mas, repito, de fato eles nos representam, no que de pior produzimos e somos.

 Onde fica a honra militar quando um secretário de segurança compra viaturas superfaturadas? Onde está a honra quando o crime desorganizadamente organizado enfrenta o Estado organizadamente desorganizado e no meio estão os alvos móveis das futuras balas perdidas, ou encontradas? Onde está a honra militar quando o Estado é confessadamente assaltado e esvaziado nas propinas e nas instituições atingidas pela ferrugem da corrupção? Aonde está a honra, sem militares? Aonde está a honra com fardas? Para que serve a honra, senão mero conceito abstrato e até aqui humanamente inatingível? Eles dirão..."Isso é um ideal a ser atingido"...Aonde se esconde a honra? Até quando obedeceremos quem desobedece nossos ideais?

domingo, 8 de julho de 2012

CABO ANASTÁCIO AGRADECE A APESP PELA MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL


A Associação pró-Editoração à Segurança Pública - APESP, instituição com personalidade jurídica de direito privado, autônoma, reconhecida Estadual e Municipal, completou, em 12 julho 2011, 25 anos de serviços prestados no fomento à CULTURA na Segurança Pública, através de publicações de artigos, revistas e livros técnicos, científicos e literários, além de organizar estágios e cursos segmentados e outros eventos ligados à área .

Destarte, pela passagem de seus 25 anos, criou a medalha MÉRITO CULTURAL APESP, a fim de homenagear Autoridades, Personalidades e Instituições que, direta ou indiretamente, auxiliam-nos na execução de nossa missão precípua.

O evento solene ocorreu na Casa de Cultura Mario Quintana, na Capital gaúcha, na aprazível noite do dia 23 do mês corrente, ocasião em que 25 medalhas foram entregues a instituições, (Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Muncipal de Porto Alegre, Guarda Nacional Republicana de Portugal, ABRIL, IPBM, IBCM, MBM, UMERGS, AHIMTB, SicrediMil, Revista UNIDADE, entre outras), além de autoridades (Cmt-Geral BM, Corregedor-Geral TJM/RS, Cmt Reserva Altiva BM, Secretário Planejamento de Porto Alegre, Diretor de Redação da RGNR, entre outros) e amigos e colegas que, pela voluntariedade profícua e despojada, auxiliam a APESP na consecução de seus objetivos.

Claudio Bayerle - 1º Tenente
Presidente da APESP


Comentário: Fico muito grato por ser lembrado para receber essa homenagem de uma associação que tem o objetivo de valorizar a cultura, arte, o pensamento militar e as teorias produzidas para a segurança pública do Brasil. A solenidade será dia 31/07/12, na Casa de Cultura Mário Quintana, na cidade Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Esta homenagem divido com todos os blogueiros militares do Brasil, que lutam por dignidade salarial, liberdade de expressão e cidadania plena para a família da segurança pública brasileira.