Seguidores

Mostrando postagens com marcador luta de classe. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador luta de classe. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

PMDF: uma farda, duas polícias! (Viva a liberdade de expressão!)


No vídeo, um cabo da Polícia Militar do Distrito Federal “colocou a cara na tela” e fez denúncias explícitas contra a corporação. Criticou a divisão praças-oficiais, reclamou de autoritarismo e disse que era chamado de “mocorongo” e “imagem do cão” durante o curso de formação. Corajoso.


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A DESUNIÃO DOS MILITARES

É lamentável ver uma classe trabalhadora tão desunida, tão desorientada e o que é mais triste ainda é ver que a cada dia ficam mais distantes uns dos outros. Pelo que é visto nos comentários do Blog são supostos Sgts e Oficiais desfazendo dos Cabos e Soldados, dizendo que as promoções de sd a cb e o CEFS que as divisas caíram do céu . Quando leio esses comentários me dá uma tristeza, se alguns são Sargentos e Oficiais, parabéns para vocês e se outros por falta de oportunidade ainda não o são, por falta de oportunidade ou seja lá qual for o motivo, seria bom respeitar, cada um faz sua escolha e é responsável por elas.Olhem como os oficiais são unidos,  eles se fecham em um grupo, ao contrário dos praças que nesse momento de discutir o projeto de promoções usam palavras para denegrir os Cabos e Soldados. Os praças continuam tomando seus esporros diários, tocando esse barco pra frente, sem dar conta de seus valores, até porque, quem faz esta máquina desengrenada, enferrujada ainda andar são vocês praças que são a maioria, que pegam "o boi pelo chifre", sendo orientados pelos oficiais. Vocês praças e oficiais detêm o conhecimento da máquina. Quem faz trafegar. O Governo negocia com todas as classes trabalhadoras deste estado, e com vocês? NADA. Usam o artifício que não podem fazer greve e abusam disso sem nenhum pudor. O fato da vida de vocês serem fadados na  hierarquia e disciplina,não lhes tiram o direito e nem os dá a eles (estado) o DIREITO, de achar que vocês se alimentam e vivem juntamente com seus familiares deste pilar( HIERARQUIA E DISCIPLINA) CONTINUE LENDO NO BLOG DA RENATA

terça-feira, 10 de julho de 2012

VEXAME NA POLÍCIA MILITAR DE MG

ATÉ QUANDO TEREMOS DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS?
Durante as ultimas décadas, o grande desafio na corporação foi melhorar o relacionamento interpessoal, acabando com o fosso entre oficiais e praças. Mas infelizmente a instituição parece que a todo tempo tenta demonstrar que existem duas polícias, vejam os exemplos:

CASO ENVOLVENDO OFICIAIS.
1º Caso - Major recebendo dinheiro de dono de empresas de ônibus em Contagem, comprovado em grampos telefônicos.
FOI TRANSFERIDO PARA A CORREGEDORIA (ISSO MESMO), PROMOVIDO A TENENTE CORONEL E SOFREU UM BALÃO DE OITO DIAS.

2º Caso - Coronel usou a viatura descaracterizada para ir namorar no escurinho, foi assaltado, levaram a viatura, a arma da PM, falsificou o BO, afirmando estar em outro local.
NÃO ABRIRAM PAD, NÃO PAGOU NEM A VIATURA NEM A ARMA (A CONCLUSÃO FOI DE QUE EM RAZÃO DA VIOLÊNCIA ELE NÃO CONCORREU PARA O FATO - PASMEM), PUNIÇÃO DE BALÃO DE 10 DIAS, E HOJE DÁ AULAS NA PM.

CASO ENVOLVENDO PRAÇA.
1º Caso - Cabo acusado de abandono de área (voar de área alguns pouco quilometros).
PRESO EM FLAGRANTE, COLOCADO NA CELA, AMEAÇADO DE TRANSFERÊNCIA. 
2º Caso - a mesma apuração que acusou o Major(hoje Tenente Coronel), que o puniu com oito dias de balão, mandou abrir PAD dos praças.

É ESSA A POLÍCIA QUE QUEREMOS?
ATÉ QUANDO VÃO QUERER AUMENTAR ESSA DISTÂNCIA?
OS REPRESENTANTES DE CLASSE E AS ENTIDADES TRABALHAM O TEMPO TODO PARA MELHORAR A RELAÇÃO INTERNA E VOCÊS PARECEM QUERER DIVISÃO.
FONTE: BLOG CABO JÚLIO

Comentário: Temos que denunciar esses fatos, não apenas em blogues militares, que ecoam somente dentro da caserna. O correto  é fazer a denuncia na Ouvidoria do Estado MG, clique no link:http://www.ouvidoriageral.mg.gov.br/ ou no Ministério Público, de preferência em cidade diferente onde ocorreu o fato. Caso contrário viveremos nos queixando e vivendo esse hiato institucional.

domingo, 11 de setembro de 2011

A DIFERENÇA ENTRE UM PRAÇA E UM OFICIAL

O corregedor da PM Coronel Ronaldo Menezes, explicou que:
"Quando envolve um oficial, a competência de instauração do processo administrativo é da Secretaria de Segurança e a solução também é da Secretaria de Segurança. A Polícia Militar não toma parte da decisão efetiva, diferentemente no caso dos praças. No caso dos praças, a competência é do comandante geral da PM".
O corregedor disse ainda que "o oficial, por força de lei maior, só pode ser demitido dos quadros das corporações militares se for julgado por tribunal de segunda instância. No caso do Rio, como não existe uma Justiça Militar, um Tribunal de Justiça Militar, todos esses feitos conduzem para o Tribunal de Justiça". JORNAL REDENÇÃO

JORNAL EXTRA 11/09/2011