Seguidores

Mostrando postagens com marcador mano brown. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mano brown. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 7 de abril de 2015

"Direitos dos Mano Browns" e as liberdades da libertinagem...

 Foto: Luiz Cláudio Barbosa / Futura Press
Foto: Luiz Cláudio Barbosa / Futura Press


       Mano Brown abraça os amigos após ser liberado pela polícia.
   É incrível como as distorções vão se tornando a cada dia, o padrão de comportamento daqueles que se dizem progressistas e idealizadores de um país utópico para se viver.
     O cantor de rap conhecido como Mano Brown, líder do grupo Racionais Mc, teria ido à farmácia comprar remédios, porém sua carteira de habilitação estaria vencido, bem como o licenciamento do veículo atrasado. Para a sorte do contribuinte, Mano teve seu carro abordado e teria dito aos policiais que não tocassem nele. Chega ser hilário, sujeito não paga imposto e ainda quer pagar de "bichão", tenta dificultar o trabalho da polícia. E mais grave ainda é a postura do senador derrotado Eduardo Suplicy, nomeado recentemente como secretário de "direitos dos manos", dar apoio a postura anticidadã de Mano Brown. 
     O que é preocupante são os Estado paralelos criados dentro do Estado. A famosa ética da conveniência, cujo lema é: quando for com os outros, de preferência da oposição, vamos criticá-los, mas, quando for com um de nós, vamos vitimizá-lo, mesmo que isso vá de encontro ao que está escrito na letra da lei.
    Ora, o primeiro fato ato de alguém que se diz cidadão é pagar seus impostos, respeitar as leis. E se for um artista renomado, aliás, renomado justamente por criticar o trabalho policial; aí fica mais feio ainda. Mano Brown, quer falar mal da polícia, pague primeiro o imposto do seu carro, renove sua carteira. E mesmo assim, a sua adimplência não lhe dará imunidade. Você será abordado a qualquer hora do dia em que houver fundada suspeita. Pare de mimimi! Isso não combina com o estilo machão que você tenta aparentar. Ser macho é ser cidadão; não apenas da boca pra fora, não apenas na capa de um cd, num show. Ser cidadão é pagar imposto, é reconhecer as instituições do seu país. Se não vai morar e Marte...lá ainda não tem lei...
    E aos policiais que fizeram a abordagem nosso total apoio e respeito. Se falam mal da polícia tem que ter fundamento. Falam tanto em preconceito, mas, são os primeiros a discriminarem, a zombarem do Estado e por conseguinte dos cidadãos que o sustentam através dos tributos.

        Aliás, nunca é demais lembrar: quantos policiais morreram nos últimos anos, e não vimos nenhuma atitude do partido do senhor?! Quantos projetos ou leis o senador aprovou mesmo? Policial morrer em confronto é normal? Policial não é humano mesmo...acabei de crer...como diria Mano Brown: "pode crer"...
       Ex-senador Eduardo Suplicy, já está na hora de se aposentar. O senhor está confundindo liberdade com libertinagem...