Seguidores

Mostrando postagens com marcador marcelo freixo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador marcelo freixo. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 20 de março de 2015

CABO DACIOLO, deputado e líder dos Bombeiros pode ser expulso do Psol

     
    Pessoal está evidente que esse casamento não iria longe...um partido que organiza grupos para atacar prédios, manifestantes e apedrejar policiais, como os Black Blocs, jamais engoliria um militar entre seus parlamentares. Um partido que mata um cinegrafista e acusa a PM de ser o autor do crime...jamais aceitaria um militar entre os seus parlamentares. Sobre os fatos ou atitudes do Benevenuto Daciolo, analisemos: querer um militar para chefiar o ministério da defesa é mais do que óbvio. Se todos os militares são fascistas como o partido alega, então todos os que defendem o aborto naquele partido também deveriam ser, em tese, criminosos. Toda generalização é burra! Quanto ao suposto projeto de que "todo poder emana de deus", de fato o Estado é laico. Sobre o caso Amarildo, não é porque não são réus confessos da morte e ocultação do cadáver do Amarildo, que por esse motivo tenham que ser execrados, discriminados. Já estão presos, serão condenados. Qual o problema em receber a visita de um colega de farda? Isso não seria um pressuposto inscrito nos Direitos Humanos? Aliás, quando mataram o cinegrafista da Band, os militantes do Psol os abandonaram na cela, ou providenciaram ajuda, advogados, apoio psicológico? Dois pesos duas medidas? De fato um parlamentar com formação cristã não deveria sequer ter se lançado candidato num partido que defende o aborto. Torço por você Daciolo e espero que procure um partido condizente com suas crenças e atitudes. (Clique e leia no O DIA, Psol quer expulsar Cabo Daciolo)

   Sobre o Psol é piada seus discursos sobre Direitos Humanos...quantos policiais morrem ou são alvejados todos os dias, especialmente no Rio de Janeiro? Quantas vezes esses militantes de boteco levantaram a voz para questionar o governo? Tenho que usar uma gíria antiga, mas, bem atual para o momento: "fala sério"...

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Mais escândalo sobre o Maracanã


"O Maracanã era um bem tombado e para sofrer alterações teria de ser destombado, o que teria de ser feito pela Presidência da República, que obviamente não o fez por não querer trazer para ela esse desgaste. Quem autorizou a destruição das marquises, das arquibancadas, das cadeiras? Foi o superintendente do Iphan. O superintendente, naquele momento, era o Sr. Carlos Fernando de Souza Leão Andrade. Ele não é mais, foi substituído, mas à época do início da obra foi esse senhor quem autorizou o Governo do Estado a começar a fazer a obra do Maracanã. Pois bem, o próprio conselho do Iphan está questionando o seu superintendente que já foi afastado. Mas sabem o que a ESPN descobriu e que está neste dossiê? Que o superintendente do Iphan na verdade era funcionário do Governo Sérgio Cabral. O Sr. Carlos Fernando era funcionário da Secretaria de Estado de Obras e Serviços Públicos, a mesma Secretaria que fez a obra no Maracanã! É um jogo de compadres, é um jogo de aliados, um jogo de sócios. É inacreditável! Eles perderam completamente o mínimo de vergonha na cara", disse Marcelo Freixo, no plenário da Alerj.

Comento: Quanta merda...e tem gente que defende esse governo...Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil, Sérgio Cabral está leiloando o Rio de Janeiro...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

PM excluído receberia R$ 400 mil para deputado que presidiu a CPI das milícias. "Tropa de Elite 2" profetizou...


Depois de tomar conhecimento na última sexta-feira (7) de um plano para matá-lo, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) disse nesta segunda-feira (10) que não pretende recuar de sua candidatura à prefeito do Rio de Janeiro, nas eleições do próximo ano.
Em entrevista concedida à Rádio CBN, o deputado disse que não vai se intimidar diante das ameaças recebidas. Segundo documento da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, o ex-cabo da Polícia Militar, Carlos Ary Ribeiro, o Carlão, que fugiu do Batalhão Especial Prisional (BEP), em setembro passado, estaria articulando um plano para executá-lo. O foragido receberia R$ 400 mil pelo feito.
O parlamentar é muito visado por milicianos desde que presidiu a CPI das Milícia e levou dezenas de integrantes de grupos paramilitares para trás das grades.
Freixo contou também que, além de entrar em contato com o secretário de Segurança José Mariano Beltrame, já reforçou sua segurança pessoal.


- Na última campanha tive que deixar de visitar comunidades dominadas por milicianos. Mas agora será diferente. Terei que ter um planejamento, mas vou enfrentar e fazer o que tem que ser feito. - declarou Freixo.
- Estou com a segurança reforçada e tomo as minhas precauções. Estou mudando a rotina e o que nos resta é aumentar o cuidado - afirmou o deputado. Segundo ele, as ameaças se intensificaram depois do assassinato da juíza Patrícia Acioli.
Matéria escrita: Jornal do Brasil
Entrevista Repórter de Crime/youtube.com