Seguidores

Mostrando postagens com marcador novo fusca. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador novo fusca. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de novembro de 2011

NOVO FUSCA 2011 VEM AÍ...

Até que enfim o novo Fusca está pronto, deu trabalho, mas valeu a pena, o popular da VW está de volta... Ainda não ouvi e nem recebi informação sobre esse lançamento por aqui.



Diferente do New Bettle que tem motor dianteiro e pertence a um segmento superior, portanto, desnecessária a comparação entre os dois modelos. 

O Novo Fusca (isso mesmo, chama-se Fusca mesmo!) traz um outro conceito, seria um carro da categoria dos compactos com menos de 4 metros e motor traseiro refrigerado a água (1.4 da Kombi, e talvez uma opção com motor elétrico, mas fica um projeto mais adiante) na faixa de preço de um Gol, inicialmente seria destinado ao mercado brasileiro.


Para melhor praticidade a tampa traseira abre por inteiro como em um hatch, uma abertura mais larga, mas um vinco oval lembra as linhas do Fusca, os leds tem um desenho de um besouro (claro que por ser um conceito dá pra brincar um pouco) o motor fica embaixo e acima um pequeno porta-malas, não muito grande mais é razoável que complementa com um espaço extra no capô que compartilha o estepe.

A entrada de ar atrás da janela é estética e lembra as que existiam nos modelos brasileiros dos anos 70, a utilizada para refrigeração do motor fica escondida no estribo.


A lente de vidro sobre os faróis não é circular, é levemente retangular, seguindo o padrão atual da marca, mas abriga um canhão de formato cônico deixando a identidade mantida, o pisca também fica dentro deste domo, a grade inferior abriga um discreto radiador para auxiliar a refrigeração do motor traseiro, método utilizado pela Kombi (de radiador não tão discreto) de motor refrigerado a água. A lanterna traseira de formato oval, lembra a dos fuscas dos anos 60.

Quanto ao painel, um cone abriga um grande velocímetro, e nas saliências laterais o medidor de combustível e temperatura, a esquerda para versões mais equipadas o conta-giros, ao centro do painel mais ao fundo um relógio analógico. As saídas de ar são como em um periscópio de submarino e a parte de trás do painel pode ser usada como um guarda volumes.










Para atender certas tendências atuais, a ideia para a versão 4 portas seria com portas suicidas sem coluna central.

A versão pé-de-boi (claro que não sairia com esse nome, mas é só uma referência) teria motor 1.0 a um preço mais acessível.


Na versão GTi Bizorrão o motor é 1.6 ou 1.8 ou algum outro importado da marca, mas externamente está aí.